Coronel Ezequiel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Coronel Ezequiel
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 11 de Dezembro
Fundação 11 de dezembro de 1954 (59 anos)
Gentílico ezequielense
Prefeito(a) Adailton Tavares da Fonseca (PSB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Coronel Ezequiel
Localização de Coronel Ezequiel no Rio Grande do Norte
Coronel Ezequiel está localizado em: Brasil
Coronel Ezequiel
Localização de Coronel Ezequiel no Brasil
06° 22' 59" S 36° 12' 45" O06° 22' 59" S 36° 12' 45" O
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Mesorregião Agreste Potiguar IBGE/2008 [1]
Microrregião Borborema Potiguar IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Norte: Campo Redondo e Santa Cruz; sul: Jaçanã; leste: São Bento do Trairi; oeste: estado da Paraíba
Distância até a capital 141 km
Características geográficas
Área 185,752 km² [2]
População 5 405 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 29,1 hab./km²
Clima tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,587 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 21 375,412 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 955,48 IBGE/2008[5]
Página oficial

Coronel Ezequiel é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte localizado na microrregião da Borborema Potiguar. Segundo o censo de 2000, sua população era de 5.409 habitantes. A área territorial é de 203 km².

Em Coronel Ezequiel existem 1.334 domicílios permanentes, sendo 346 ligados à rede geral de água, 336 abastecidos por poço ou nascente e 652 por outras fontes. Apenas 43 domicílios são ligados à rede geral de esgotos. As principais atividades econômicas são a agropecuária, o extrativismo e o comércio. Com relação à infra-estrutura, o município possui uma agência bancária, uma agência dos Correios, uma estação repetidora de TV, 1 jornal em circulação e 18 empresas com CNPJ atuantes no comércio varejista. No ranking de desenvolvimento, Coronel Ezequiel está em 130º lugar no estado (130/167 municípios) e em 4.651º lugar no Brasil, de um total de 5.561 municípios.

O novo nome do município deve-se a uma homenagem ao coronel Ezequiel Mergelino de Sousa (1866–1953), nascido em Araruna, Paraíba, que viveu durante muito tempo na localidade de Melão, tendo participado efetivamente do desenvolvimento da comunidade. Presidiu a intendência municipal de Santa Cruz de 1911 a 1913, e de 1920 a 1922; foi deputado estadual em muitas legislaturas e na Constituinte em 1915. Segundo o censo realizado no ano 2000, os habitantes estão assim divididos: 2.737 são do sexo masculino (50,60%) e 2.672 do sexo feminino (49,40%), sendo que 2.212 vivem na área urbana (40,90%) e 3.197 na área rural (59,10%). A densidade demográfica é de 26,66 hab/km².

Da população total, 61,90% é de alfabetizados.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1808, José Joaquim da Silva, possuidor de uma fazenda de gado bovino conhecida por "Riacho de Melão" fundou a povoação de Melão. Em 1856, a peste grande, conhecida como cólera-morbo, começava a assolar a região. Os moradores de Melão, depois de cinco anos de sofrimento e doença, decidiram apelar para a fé e ergueram em 1861 uma capela, na esperança de dias melhores. O povoado foi crescendo e por conta disso, a capela foi demolida e construída em outro lugar, para dar acesso ao desenvolvimento. Surgiram armazéns para guardar algodão, apareceram várias casas, comércios e em 1925 já existia o alinhamento de três ruas. O povoado de Melão tornou-se distrito de Santa Cruz em outubro de 1938, passando a se chamar oficialmente de Jericó. Cinco anos depois, em dezembro de 1943, o distrito retornou ao seu nome inicial, Melão. Em 11-12-1953, por força da Lei nº. 1.029, Coronel Ezequiel conquistou a sua emancipação política, desmembrando-se de Santa Cruz. O município foi instalado em 11-12-1954, ocasião em que tomou posse o primeiro prefeito, nomeado pelo governador do estado do Rio Grande do Norte.

Comunicação[editar | editar código-fonte]

Na cidade, funciona apenas a operadora Oi, instalada em 2006, a televisão analógica na cidade funciona apenas a Rede Record, no canal 7 VHF, está para instalação o canal da Rede Globo, que ficará no canal 9 VHF.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 04 de setembro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Norte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.