Da Weasel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Da Weasel
Pac Da Weasel Pavilhao Atlantico 101107.jpg
Carlos Nobre (Pacman), vocalista da banda, em apresentação.
Informação geral
Origem Almada
País  Portugal
Gênero(s) Hip-hop
Rap rock
Período em atividade 19932010[1]
Gravadora(s) EMI
Página oficial da-weasel
Integrantes Carlos Nobre (Pacman)
Virgul
Jay-Jay
Quaresma
Guilherme Silva
Dj Glue
Ex-integrantes Yen Sung
Armando Teixeira

Da Weasel é uma banda de hip hop portuguesa formada em 1993 e extinta em 2010.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O início[editar | editar código-fonte]

Nascem em meados de 1993, como um projecto 100% em inglês e numa onda experimentalista. Na altura, os Da Weasel eram Pac, Armando Teixeira, Jay Jay (João Nobre; ex-Braindead) Neige e Yen Sung.

Um ano depois, dá-se a primeira aventura discográfica do grupo com o lançamento do EP More Than 30 Motherf*****s. Desde logo, surge o primeiro hino do grupo, que, ainda hoje, é um dos temas de maior sucesso em concerto: «God Bless Johnny».

Percurso[editar | editar código-fonte]

Não demoraria mais de um ano, para que editassem o primeiro álbum, Dou-lhe com a Alma. Neste trabalho assiste-se à transição para o português como língua dominante. Nessa altura, à formação inicial juntam-se Pedro Quaresma (guitarra) e Guilherme Silva (bateria).

Volta a haver mexidas na formação com a saída de Yen Sung e entra Virgul. O grupo dá um concerto acústico na Antena 3 onde é estreado o tema «Dúia». O álbum Dou-lhe com a Alma é reeditado com um CD bónus com o registo desse concerto.

1997 traz o 3º Capítulo. Um disco duro, de discurso duro e onde Pac se afirma — definitivamente — como um dos maiores e mais engenhosos letristas do panorama musical português. «Todagente» torna-se um dos hinos do grupo.

Em 1998, é feita uma reedição deste álbum. Ao alinhamento inicial junta-se um CD extra, com remixes de quatro temas: «Dúia» (remisturado por Ricardo Camacho/ Amândio Bastos), «Pregos» (por Alex Fx), «Casos de polícia» (por DJ C-Real) e «Para a nóia» (por Armando Teixeira).

Ainda neste ano, participam no projecto Tejo Beat — colectânea produzida por Mário Caldato — com o tema «Produto Habitual».

No início de 1999 é editado XX Anos XX Bandas, disco de tributo aos Xutos & Pontapés em que participaram com o tema «Esquadrão da Morte».

Em Setembro de 1999 é editado o álbum Iniciação A Uma Vida Banal - O Manual onde se destaca o tema «Outro Nível». Este álbum leva o grupo para a estrada numa digressão memorável. Um dos pontos altos da digressão foi a primeira parte do concerto dos Red Hot Chili Peppers (Novembro, 1999), realizado no Pavilhão Atlântico.

Jay-Jay.

Em Agosto de 2000, os Da Weasel atingem os dois primeiros galardões de prata da sua carreira, atribuídos aos álbuns 3º Capítulo e Iniciação A Uma Vida Banal - O Manual.

No decurso desse mesmo ano, além dos concertos, assinala-se a participação no álbum de tributo ao disco Ar de Rock de Rui Veloso20 anos depois Ar de rock — com o tema «Miúda (fora de mim)».

Armando Teixeira sai da banda. No início de 2001 entram em trabalho de composição para o novo álbum de originais. Durante o Verão participam nos festivais do Sudoeste e de Paredes de Coura. Em Dezembro foi editado o álbum Podes fugir mas não te podes esconder, com produção de Mário Barreiros, que se torna o primeiro disco de Ouro da banda. «Tás na Boa» foi o primeiro single. Outro dos destaques é a participação dos Orishas no tema «Sigue, Sigue!».

Virgul

Em 2004 os Da Weasel começam o ano da melhor forma: na pré-produção do disco que se virá a chamar Re-Definições. Um sexteto desde a entrada de DJ Glue para a família (aquando do início da turné de Podes fugir mas não te podes esconder), o grupo reúne-se diariamente na casa do guitarrista Quaresma juntamente com o co-produtor e amigo de longa data João Martins e começa a «re-definir» a sua sonoridade mais uma vez.

No primeiro fim-de-semana de Fevereiro fazem as malas e arrancam para o Algarve. O destino é Olhão, morada do estúdio Zip-Mix (de Tó Viegas e Viviane dos Entre Aspas), onde mais tarde se lhes juntarão os convidados João Gomes (Cool Hipnoise e Spaceboys) e André Rocha. Levando o trabalho com a calma necessária de quem quer fazer um disco com conta, peso e medida, os Da Weasel permanecem no Algarve até ao final desse mês, saindo do estúdio com o novo CD praticamente acabado de gravar. Falta agora apenas registar as colaborações de Manel Cruz (ex-Ornatos Violeta, Pluto) e da locutora/apresentadora Anabela Mota Ribeiro, bem como um ou outro pormenor. Nas primeiras semanas de Março todas as gravações são terminadas nos Estúdios Valentim de Carvalho em Paço de Arcos e João Martins, juntamente com Pedro Caldeira começa a misturar Re-Definições, provavelmente o disco mais intimista dos Da Weasel desde 3º Capítulo. No princípio de Abril o álbum é masterizado em Londres.

Nesse mesmo ano a banda percorre o país em concertos e em festivais, como Super Bock Super Rock, com esse seu recente álbum, além de gravarem um DVD com um concerto ao vivo em Tondela e um documentário sobre a digressão.

«Re-tratamento» (o primeiro single extraído do álbum) foi a música que os lançou definitivamente para o mercado português permitindo-os acabar o ano em beleza com a atribuição do prémio Best Portuguese Act no MTV Europe Music Awards, em Roma.

Quaresma

Já em 2005, cristaliza-se um ciclo de amadurecimento, marcando a entrada numa nova etapa da caminhada — Re-Definições. O disco recebe o galardão de quadrupla platina por mais de oitenta mil unidades vendidas. Recebem dois Globos de Ouro (Melhor Grupo e Melhor Canção do Ano) entre muitos outros prémios. Os refrões são entoados pelo público de norte a sul do país, destacando-se as lotações esgotadas dos concertos dos Coliseus (Lisboa e Porto) e Olympia de Paris.

Em 2006 participaram na compilação Play Up do Mundial de futebol desse ano com o tema «Play Up». Quase no fim da digressão do álbum Re-Definições, a banda juntou-se à orquestra sinfónica, dirigida pelo maestro Rui Massena, num espectáculo único onde se presenciou à brilhante fusão entre o Hip-Hop e a música clássica.

No dia 2 de Abril de 2007 lançaram o álbum Amor, Escárnio e Maldizer. o disco conta com muitas participações, tais como Gato Fedorento, Bernardo Sassetti, Rapper e o produtor americano Atiba the Dappa e a participação especial da orquestra de Praga dirigida pelo Maestro Rui Massena. Nesse álbum destacam-se os temas «Dialectos da Ternura» e «Mundos Mudos».

Dia 10 de Novembro de 2007 deram um concerto no Pavilhão Atlântico, tendo como convidados nomes como o maestro Rui Massena, com a orquestra sinfónica de Praga, Bernardo Sassetti, Manuel Cruz, Gato Fedorento e Atiba The Dappa.

Dia 29 de Novembro de 2008 foi lançado o DVD com o concerto realizado no Pavilhão Atlântico.

Em Outubro de 2008 o vocalista da Banda Carlos «Pac» Nobre edita o livro Um Outro Amor, Diário de uma Vida Singular com as crónicas que foi escrevendo ao longo de algum tempo para a revista Domingo do jornal Correio da Manhã.

Em Setembro de 2009, os Da Weasel anunciam uma pausa de um ano, prometendo voltar em Setembro de 2010 para a produção do oitavo disco de originais e para mais actuações ao vivo.

Em 9 de Dezembro de 2010, os Da Weasel anunciam o fim do grupo na sua página oficial.[1]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ao vivo

Participações[editar | editar código-fonte]

  • 1995: Ao Vivo No Johnny Guitar em 1994 - God Bless Johnny (Ao Vivo)
  • 1995: 100% - God Bless Johnny (95 Mix)
  • 1998: Ao Vivo Na Antena 3 - Dúia / Dou-Lhe Com A Alma
  • 1998: Tejo Beat - Produto Habitual
  • 1999: XX anos XX Bandas - Esquadrão Da Morte
  • 2000: 20 Anos Depois Ae De Rock - Miúda (Fora de Mim)
  • 2006: Play Up - Play Up
  • 2006: Remistura da faixa "Maneater", de Nelly Furtado, versão disponível apenas na edição portuguesa do álbum "Loose".
  • 2007: Cool Train Crew - Retratamento (DEStratamento mix)

Videografia[editar | editar código-fonte]

Prémios[editar | editar código-fonte]

PRÉMIOS BLITZ

Em 1995 receberam os Prémios Blitz de melhor grupo.

BEST PORTUGUESE ACT

No dia 18 de Novembro de 2004, os Da Weasel receberam o prémio Best Portuguese Act (Melhor Grupo/Banda Portuguesa) no evento MTV Europe Music Awards, realizado em Roma (Itália).

Em 2007 venceram a categoria de Best Portuguese Act nos MTV Europe Music Awards desse ano.

Globos de Ouro SIC/CARAS

Em 2006 venceram dois Globos de Ouro nas categorias Melhor Banda Portuguesa e Revelação do Ano.

Em 2008 foram novamente nomeados para os Globos de Ouro, na categoria de Melhor Banda Portuguesa, tendo vencido o prémio.

Projectos paralelos[editar | editar código-fonte]

Pac e Virgul participaram na faixa "Só Vês o que Queres Ver" no álbum "Ritmo, Amor, Palavras" de Boss AC.

Pac co-escreveu a banda sonora do filme do "Crime do Padre Amaro" com Sam The Kid.

Virgul participou no Tema "Espelho Meu" do álbum "Resvistados" de tributo aos GNR.

João Nobre e Pedro Quaresma, têm um projecto de música electrónica chamado Teratron[2] .

Virgul criou, juntamente com Dino (Dino&SoulMotion, Expensive Soul), DJ Alan Gul e B@saman, os NuSoulFamily.

Pac lançou, a solo, o projecto "O Algodão Não Engana".

Pacman está actualmente no projecto Os Dias De Raiva com membros dos Braindead, Dapunksportif e Orelha Negra e ainda nos 5-30 com Regula e Fred.

Referências

  1. a b c Da Weasel anunciam o fim (em português). daweaselonline.com. Página visitada em 9 de Dezembro de 2010.
  2. Antena 3.pt Teratron - Disco de Estreia
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Da Weasel


Flag of Portugal.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical de Portugal, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.