Deserto da Arábia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Deserto da Arábia

O Deserto da Arábia está localizado em terras da Arábia Saudita, Síria, Jordânia, Omã, Iraque, Kuwait, Qatar e Iêmen. Tem uma área total de aproximadamente 2 330 000 km².

Características[editar | editar código-fonte]

Fauna[editar | editar código-fonte]

Esta região possui pouca biodiversidade animal. Espécies como gazelas, uma espécie de gato, camundongos e lagartos convivem com espécies em risco de extinção como as hienas, o chacal (da família dos lobos), texugos (da família dos roedores). Devido a caça, a invasão territorial, a destruição do habitat e a grande exploração, a vida animal no Deserto da Arábia já está comprometida.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima é muito seco, e oscila entre temperaturas extremas de calor e seca sazonais. As temperaturas variam de 40 a 50°C no verão, com uma temperatura média de 5 a 15 °C no inverno, podendo atingir 0 °C. Muitas pessoas não conseguem resistir à temperatura[carece de fontes?].

Etnias[editar | editar código-fonte]

O Deserto da Arábia abriga árabes, curdos, turcos, assírios e armênios.[carece de fontes?]

Línguas[editar | editar código-fonte]

As línguas mais faladas são a língua árabe, a língua curda e a língua turca.[carece de fontes?]

Desastre[editar | editar código-fonte]

Essa região foi vítima de uma enorme crise ambiental na década de 1990: a sabotagem do petróleo kuwaitiano pelas forças de Saddam Hussein, o que causou enormes derrames de hidrocarbonetos, causando a libertação de toxinas na atmosfera.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

]]