Double Dragon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde dezembro de 2009).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
NoFonti.svg
Este artigo cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde julho de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Double Dragon
Desenvolvedora Technōs Japan
Arc System Works (Sega Master System)
Publicadora(s) Technōs Japan (Japão)
Taito Corporation (América do Norte)
Designer Yoshihisa Kishimoto
Plataforma(s) Arcade
Série Double Dragon
Conversões/
relançamentos
NES, Sega Master System, Atari 2600, Atari 7800, Game Boy, Mega Drive, Atari Lynx, Game Boy Advance, mobile, Zeebo e Virtual Console (versão de NES para Wii e de Game Boy para Nintendo 3DS)
Data(s) de lançamento Arcade:

Wii:
    [1] [2]
    Zeebo:

      Nintendo 3DS:
        [3] [4]
        Gênero(s) Beat 'em up
        Modos de jogo Um jogador (todos)
        Multijogador (todos menos de celular)
        Batalha Extra (Zeebo)
        Número de jogadores 2 jogadores simultâneos
        Controles Gamepad (Zeebo, Wii, Atari 2600, Atari 7800)
        Hardware
        Gabinete Vertical
        Vídeo Raster, resolução padrão (Horizontal)

        Double Dragon é um jogo de luta de beat’em up, ou briga de rua, desenvolvido pela Technos Japan Corporation e distribuído na América do Norte e Europa pela Taito. O jogo é um sucessor espiritual e tecnológico do título precedente de mesmo gênero da Technos, Renegade (lançado no Japão como Nekketsu Koha Kunio-kun, o primeiro jogo da série Kunio-kun), mas veio com novas adições como o modo cooperativo para dois jogadores (daí o nome) e a possibilidade de tomar a arma do inimigo e matá-lo com a mesma. Double Dragon é considerado um dos primeiros exemplos de sucesso do gênero, culminando na criação de duas sequências para arcade e várias versões.

        As versões para consoles caseiros do jogo foram lançadas para o Nintendo Entertainment System, Sega Master System, Atari 2600, Atari 7800, Game Boy, Genesis/Mega Drive e Atari Lynx, entre outras plataformas durante o auge da popularidade da série. Um remake foi feito, intitulado Double Dragon Advance, lançado para o Game Boy Advance em 2004. O jogo foi relançado para os Virtual Consoles americanos do Wii em 2008 (versão do NES)[2] [1] e do Nintendo 3DS em 2011 (versão do Game Boy).[4] [3]

        Os kanjis, ideogramas chineses no título do jogo (leem-se Sōsetsuryū (双截龍?)), que literalmente significam "Dois Dragões Interceptadores", é uma referência ao título do jogo e ao "Sōsetsuken" (双截拳?), um estilo fictício de artes marciais utilizado pelos irmãos Lee. Mesmo com todas essas alusões por trás do nome, da mesma forma que no ocidente, lá no Japão a série também é conhecida como "Double Dragon".

        História[editar | editar código-fonte]

        A história de Double Dragon se passa em uma versão pós-apocalíptica da cidade de Nova York, cinco anos após uma guerra nuclear, onde gangues e facções criminosas tomaram o controle da cidade. Os protagonistas são Billy e Jimmy Lee, mestres em um estilo fictício de artes marciais conhecido como Sōsetsuken (vagamente baseado no Jeet Kune Do). Um dia, a namorada de Billy, Marian, é seqüestrada nas ruas e os irmãos Lee recebem uma mensagem dos autores do crime, os Black Warriors, exigindo conhecer os segredos do Sōsetsuken em troca da segurança dela. Os Black Warriors são a maior facção criminosa da cidade, liderados por Willy Mackey, que sempre empunha uma metralhadora. Na versão do NES, Willy aparentemente é apenas um testa de ferro, ao passo de que Jimmy é o verdadeiro líder, o Shadow Boss.

        Essa é a premissa básica do primeiro jogo conforme estabelecido originalmente pela Technos do Japão, apesar de certos detalhes da trama mudar dependendo das versões dos games e das distribuidoras. O game não possui uma história que aos poucos vai se desvendando, apenas começa mostrando Marian sendo capturada inconsciente e levada pelos Black Warriors, com Billy e Jimmy surgindo da garagem no cenário de fundo, logo após o fato.

        Versão de arcade[editar | editar código-fonte]

        Billy e Jimmy enfrentam Abobo no final da primeira fase. A configuração dos controles da versão arcade é composta de dois botões de ataque, soco e chute, e também de um botão de pulo para combater inimigos ou saltar obstáculos. O jogador tem acesso a um repertório de técnicas apertando esses botões individualmente ou em combinação. Desses golpes, o mais notável é a cotovelada, que o jogador pode usar para nocautear os inimigos que vêm de trás. Por sua eficiência (durante sua execução, o movimento deixa o jogador temporariamente invulnerável, ninguém pode te atacar), a cotovelada foi usada excessivamente pelos jogadores e assim todos terminavam o game com certa facilidade, e devido a isso, sua eficiência foi reduzida nos games posteriores da série. Apertando o pulo e o chute simultaneamente, o personagem executa um salto com chute para trás, que não era tão eficaz quanto a cotovelada. Depois que o jogador socava ou chutava o inimigo duas ou três vezes, o inimigo era deixado em posição de embriaguez, o deixando vulnerável a um gancho, uma bicuda ou puxão de cabelo. Durante o puxão de cabelo, o jogador pode dar joelhadas uma após a outra na cara do inimigo ou arremessá-lo por cima do ombro. Linda, Abobo e Bolo não podem ser arremessados; Linda morre sem ficar "tonta", ao passo que Abobo e Bolo são grandes demais para o jogador "abraçar".

        Alguns inimigos surgem munidos de armas como tacos de beisebol e chicotes. Outros carregam facas e dinamites e até os lançam em você. Eles podem ser desarmados e o jogador pode pegar as armas e usá-las contra eles. Também existem objetos grandes (como tambores de óleo, pedras e caixas de papelão) que podem ser usados em combate, jogando nos inimigos ou chutando em cima dos que estão se aproximando.

        Há um total de quatro estágios, ou "Missões" como eles se referem dentro do jogo: na ruas da cidade, numa fábrica, numa floresta e no esconderijo dos Black Warriors. As primeiras três fases compreendem uma grande área, na qual o personagem simplesmente avança andando para o próximo nível automaticamente ao término de uma missão. Somente quando se chega ao quarto estágio que o jogo muda para um outro local. Algumas fases têm armadilhas que o jogador precisa superar, como por exemplo, buracos em pontes quebradas, esteiras e camas de pregos que podem matar o jogador na hora caso caiam sobre elas. A última fase conta com armadilhas mais elaboradas como os azulejos que se movem e que empurram o jogador e as estátuas de minotauro que golpeiam o jogador (assim como os inimigos também) com suas lanças.

        Existem quatro tipos de capanga para o jogador enfrentar no decorrer do jogo: Williams, um facínora que traja jeans e regata; Roper, um bandido que usa calças com as cores combinando e colete, e também ombreiras com pontas; Linda, uma assassina que quase sempre aparece com chicote nas mãos; e Bolo, um careca gigante com a habilidade de arremessar o jogador pela tela. Há também três chefes: Abobo, uma versão com a cabeça trocada de Bolo que se move com maior velocidade que seu sósia e tem um ataque de tapa com as duas mãos; Jeff, uma versão com a cabeça trocada do seu personagem possuindo a maioria dos seus golpes; e Willy, o chefão, que vem com uma metralhadora que pode eliminar o jogador com um único tiro.

        O aspecto único do jogo era seu final. Normalmente, se um jogador derrotasse Willy sozinho, Marian estaria livre e iria ao encontro do personagem (seja ele Billy ou Jimmy) e lhe daria um beijo, seguido dos créditos finais. Entretanto, se o jogador eliminasse Willy com um parceiro, o jogo forçaria ambos os jogadores a se enfrentarem. O jogador que matasse seu oponente ganharia a afeição de Marian e seria presenteado com um beijo.

        Versões de consoles[editar | editar código-fonte]

        NES[editar | editar código-fonte]

        A primeira versão de Double Dragon para o NES foi levada para o Famicom/NES pela Technos do Japão, em 1988. O jogo foi distribuído na América do Norte pela Tradewest (que recebeu licença para produzir outras versões caseiras do jogo também) e pela Nintendo na Europa.

        A versão passou por algumas mudanças, em relação ao jogo do arcade. A mais notável foi a falta do modo para dois jogadores simultâneos. Ao invés disso, o modo 2-Players no jogo principal funciona com os jogadores se alternando, similar ao sistema de Super Mario Bros, apesar de que os dois jogadores controlam Billy. A trama foi ligeiramente mudada, deixando Jimmy como o verdadeiro líder dos Black Warriors, o Shadow Boss (ao invés de Willy, é ele quem é visto na abertura seqüestrando Marian). Depois que o jogador derrota Willy, Jimmy aparece para lutar contra você valendo pela batalha final. Essa foi a primeira versão que contou com Billy de cabelo castanho (pintado de vermelho no jogo) e seu irmão de loiro, o inverso de suas versões arcade.

        As armas não podiam ser carregadas para uma outra briga se o primeiro dono fosse eliminado. Adicionalmente, um sistema de avanço de nível similar aos dos games RPG foi empregado para que os jogadores pudessem executar somente as técnicas mais básicas no início do jogo. Todos os golpes mais poderosos (incluindo voadoras) só podiam ser executados ganhando-se os pontos de experiência (ou pontos-corações, como eles se referiam no game) e aumentando o nível. O nível mais alto era o de sete corações. Um soco ao estilo Renegade foi acrescentado ao repertório de golpes do jogador.

        As fases foram formuladas de maneira diferente, com algumas delas apresentando novas áreas (particularmente a seção da caverna na 3ª Missão)que focava mais em saltar plataformas do que lutar propriamente dito. Todos os inimigos da versão arcade do game também aparecem, com exceção de Bolo e Jeff, os dois personagens com cabeças trocadas do jogo para o arcade. Um novo vilão chamado Chin Taimei surge nessa versão como o segundo chefe de fase.

        Um Modo Versus mano-a-mano foi acrescentado, no qual o jogador podia escolher entre os Irmãos Lee ou cinco inimigos do jogo. O Modo Versus conta com sprites maiores para todos os personagens em relação ao modo principal (exceto Abobo, que possui a mesma proporção que no game principal), mas só permite embates mano-a-mano.

        Atari 7800[editar | editar código-fonte]

        Essa versão tinha gráficos piorados comparados com a original,fez pouco sucesso e é considerada a pior versão do jogo até hoje.

        Zeebo[editar | editar código-fonte]

        Um remake exclusivo para o console. Considerada a melhor versão do jogo até hoje, com gráficos melhorados mais movimentos e possibilidades de seqüência de golpes, novos inimigos, e personagens desbloqueáveis no modo "Batalha Extra", personagens estes se tratam dos chefes do jogo e inimigos comuns.

        Referências

        1. a b Double Dragon Now Available on Wii Shop Channel! (em inglês). Nintendo (28 de abril de 2008). Página visitada em 26 de julho de 2012.
        2. a b Castilho, Ivan Nikolai Barkow (28 de abril de 2008). Um novo jogo adicionado ao Virtual Console americano. Wii Brasil. Página visitada em 10 de dezembro de 2011.
        3. a b Double Dragon (em inglês). Nintendo. Página visitada em 26 de julho de 2012.
        4. a b Lippe, Pedro Henrique Lutti (13 de outubro de 2011). Dois jogos Double Dragon chegarão ao Virtual Console [ligação inativa]. Wii Brasil. Página visitada em 10 de dezembro de 2011.

        Ver também[editar | editar código-fonte]

        Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.