Ema da Normandia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Ema da Normandia (cerca 982 - 1052) foi filha de Ricardo I da Normandia e rainha de Inglaterra por duas vezes, através dos seus casamentos com Etelredo II (1002-1016) e Canuto, o Grande (1017-1035).

Durante a invasão dinamarquesa de 1013, a família real de Inglaterra encontrou refúgio na Normandia, graças aos laços familiares de Ema. Em 1017, Ema regressa a Inglaterra para casar com Canuto, mas os seus filhos de Etelredo II, Eduardo o Confessor e Alfredo, permanecem na Normandia para ser educados. Depois da morte de Canuto, Ema regressa à Normandia. Canuto II, o seu filho de Canuto, era o sucessor designado, mas o irmão bastardo Haroldo I tomou o poder forçando a fuga da rainha mãe.

Em 1042, Eduardo o Confessor torna-se rei e Ema regressa a Inglaterra definitivamente. Retirou-se para Winchester, onde morreu em 1052.

As ligações familiares estabelecidas pelos casamentos de Ema entre a Normandia e Inglaterra foram instrumentais na fundação da dinastia normanda de reis ingleses com Guilherme I.

Ver também[editar | editar código-fonte]