Escoteiros-Mirins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Escoteiros Mirins
Personagem de Quadrinhos Disney
Nome original Junior Woodchucks
Sexo masculino
Espécie pato
Amigo(s) Pato Donald, Grande C.H.E.F.E.
Criado por Carl Barks
Primeira aparição "St. Bernhard Operation", em 1951
Projecto Banda desenhada  · Portal Disney

No universo fictício de Patópolis, os Escoteiros-Mirins (Junior Woodchucks) são uma organização de jovens (à semelhança dos Escoteiros de verdade) à qual pertencem Huguinho, Zezinho e Luisinho, sobrinhos de Pato Donald. Os Escoteiros-Mirins foram criados por Carl Barks em 1951, estreando na história “St. Bernhard Operation” (Walt Disney's Comics and Stories nº 125). Na maioria das histórias a organização é formada somente com meninos, mas em algumas histórias também aparece um grupo rival (no original, Junior Chickadees; na versão brasileira, Bandeirantes) formado por meninas, destacadamente Lalá, Lelé e Lili, sobrinhas de Margarida, contrapondo-se aos sobrinhos trigêmeos de Donald.

Huguinho, Zezinho e Luisinho carregam sempre consigo um exemplar do Manual do Escoteiro-Mirim, um guia fictício repleto de informações detalhadas e pertinentes sobre qualquer país ou situação em que Donald e os meninos se encontrarem. Sua profundidade da cobertura é notável, considerando ser um livro tão pequeno.

O Manual fictício foi a inspiração para inúmeras publicações Disney mundo afora, com dicas, conselhos, cultura geral e fatos curiosos sobre a natureza e a vida em geral. No Brasil, começando pelo Manual do Escoteiro-Mirim original (1971), foram publicados em várias séries e formatos pela Abril. Veja também Manuais Disney.

Don Rosa escreveu e desenhou uma história em que mostrou como o Manual evoluiu da biblioteca de Alexandria.

Jeff Foxworthy, em episódio de seu programa de televisão, declarou ter pertencido aos Junior Woodchucks em sua infância. Esta é talvez a única referência fictícia à organização fora do universo de Disney.

O termo "Escoteiros-Mirins" tem sido fonte de controvérsia por sugerir um vínculo entre a organização fictícia e o Movimento Escoteiro e, por conseqüência, conduzir o leitor a conceitos errôneos sobre o verdadeiro escotismo. A confusão acabou sendo alimentada no Manual do Escoteiro-Mirim e no Grande Livro Disney (ambos publicados pelo Grupo Abril), que descrevem ostensivamente o movimento criado por Baden-Powell sem desvinculá-lo dos Escoteiros-Mirins dos quadrinhos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]