Fenobarbital

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estrutura química de Fenobarbital
Phenobarbital3d updated.png
Fenobarbital
Star of life caution.svg Aviso médico
Nome IUPAC (sistemática)
5-ethyl-5-phenylpyrimidine-2,4,6(1H,3H,5H)-trione
Identificadores
CAS 50-06-6
ATC N05CA24 N03AA02
PubChem 4763
DrugBank APRD00184
Informação química
Fórmula molecular C12H12N2O3 
Massa molar 232.235 g/mol
Farmacocinética
Biodisponibilidade >95%
Ligação a proteínas 20 a 45%
Metabolismo Hepático
Meia-vida 53 a 118 horas
Excreção Renal e fecal
Considerações terapêuticas
Administração Oral, retal, parenteral, intramuscular e injeção intravenosa
DL50  ?

Fenobarbital ou fenobarbitona, é uma substância barbitúrica usada como medicamento anticonvulsivante, hipnótico e sedativo. Primeiramente comercializada como Luminal® por Farbwerke Fr. Bayer & Co., é também conhecido sob o nome comercial Gardenal®, entre outros.

História[editar | editar código-fonte]

O primeiro barbitúrico foi sintetizado em 1902 pelos químicos alemães Emil Fisher e Joseph von Mering na Bayer. Em 1904, Fisher sintetizou alguns compostos parecidos, entre eles o fenobarbital. Este foi comercializado pela primeira vez em 1912, sob a marca comercial Luminal. Foi utilizado como sedante e hipnótico até 1950, quando apareceram as benzodiazepinas.

Entre 1934 e 1945 o fenobarbital foi usado pelos médicos alemães da Alemanha nazista para matar os garotos que nasciam doentes ou com deformidades físicas, dentro do programa de eugenia que havia sido iniciado pelo Partido Nazista. A Operação T4, dentro da qual foram assassinados todos aqueles garotos que não cumpriam o padrão ariano, foi precursora do Holocausto do povo judeu, e grande quantidade de pessoal médico que esteve implicado neste programa foi logo transferida para campos de concentracão nazista, onde colocaram em prática todo o conhecimento que haviam aprendido anteriormente.[1]

Propriedades[editar | editar código-fonte]

Tem a capacidade de atuar nos receptores de GABA, imitando-o ou potencializando-o.

Referências