Huang Xianfan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Huang Xianfan
História, Etnologia, Antropologia, Folclore, Linguística, Educação, Zhuangologia (Estudos de Zhuang)
Huang Xianfan(1932)
Dados gerais
Nome de nascimento 黄现璠/黄現璠
Nacionalidade Chinês Flag of the People's Republic of China.svg
Residência Chinês Flag of the People's Republic of China.svg
Nascimento 13 de Novembro de 1899
Local Fusui China Qing Dynasty Flag 1889.svg
Morte 18 de janeiro de 1982
Local Guilin
Cônjuge Liu Lihua (刘丽华/劉麗華, 1912-1995, Magistério)
Progenitores
Mãe Shun Mei
Pai Gan Xinchang(1872 - 1932)
Casamento
  • Filho
    (Huang Yutian,1924-2006, Magistério)
    (Gan Jinshan,1944 - , Escritor),
    (Gan Wenhao,1958- ,Escritor),
    (Gan Wenjie,1958 - , Escritor);
  • Filha
    (Huang Yunxiang,1926 -, Magistério),
    (Huang Xiaoling,1937 - , Professor),
    (Huang Wenfei, 1940 - , Magistério)
    (Huang Wenkuei , 1946 - , Professor).
Atividade
Campo(s) História, Etnologia, Antropologia, Folclore, Linguística, Educação, Zhuangologia (Estudos de Zhuang)
Instituições Universidade de Guangxi, Sun Yat-sen Universidade de Guangdong, Universidade Normale de Guangxi
Alma mater Universidade Normale de Pequim, Universidade de Tóquio
Tese grande número
Conhecido(a) por História Geral da China, História da Minoria, Zhuangologia
Influenciado(s) Huang Zengqing, Zhang Yiming, Li Guozhu, Su Guanchang, Li Ganfen, Zhou Zongxian, Qin Suguan, Zhou Zuoqiou, Huang Shaoqing, Huang Weicheng, He Yingde, He Longqun, Yu Shijie, Gong Yonghuei, Qin Deqing, Ou Yang Ruoxiou, Xiao Zechang
Notas 中国网/China.com.cn

Huang Xianfan(13 de Novembro, 1899 em Fusui - 18 de janeiro, 1982 em Guilin, Guangxi) foi um historiador, etnólogo e antropólogo Chinês. Fundou a Escola de Bagui da etnologia Chinês. Ele é considerado como o "pai" da Zhuangologia (Chinês:壮学之父).[1] e é considerado um dos fundadores da antropologia Chinês.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Huang Xianfan nascido numa família da Zhuang ( maior minoria étnica da China), seus pais eram camponês da Zhuang, de origem Guangxi. A influência dos sentimento nacional de seus pais durante sua infância e adolescência teriam reflexos na formação de suas idéias pioneiras sobre nação e etnicidade. Depois de concluir a escola primária em Quli, instala-se em Fusui para prosseguir seus estudos secundários em 1917 e depois no École Normale de Nanning(1922 a 1926), um dos melhores école de Guangxi. De 1926 a 1935 ele estudou história, paleografia, pedagogia, arqueologia, geografia, etnologia, língua inglesa e língua japonesa na Universidade Normale de Pequim, onde permaneceu por nove anos. Nesse período ele publicou os História Geral da China, História da Secundárias Estrangeira, Os agricultores que vivem na Dinastia Yuan. Em 1935 entrou em Universidade de Tóquio, estudou história, folclore e antropologia, Foi aluno distinto, tendo concluído a formatura a 3 de novembro de 1937. Como estudante, os historiador e antropólogo favoritos de Huang Xianfan foram Sima Qian, Gu Yanwu,Karl Marx, Leopold von Ranke, James Harvey Robinson, Franz Boas. Nesse período ele publicou os Situação Social na Dinastia Tang e Salvação Nacional Movimento dos estudantes na Dinastia Song.

Ele começou a exercer a ensinar na Universidade de Guangxi em 1938. Nomeados para uma professor Associado, na Universidade de Guangxi, em setembro de 1940. Tornou-se professor de história antiga na Sun Yat-sen Universidade de Guangdong em 1941, pouco tempo depois, ele retornou à Universidade de Guangxi, para uma Chefe de Departamento Chinês na Universidade de Guangxi em dezembro de 1949, e para uma Chefe de bibliotecário na Universidade de Guangxi em Outubro de 1950. Finalmente investiu-se como Professor de história antiga na Universidade Normale de Guangxi em 1954, uma posição que manteve até sua morte em 1982.

Ao longo de sua carreira, Huang Xianfan trabalhou part-time em uma extensiva variedade de áreas científicas e em diversas instituições, a exemplo da Academia Normale de Guilin(1942-1943), Instituto Educação de Cuangxi (1942-1949) e outras instituições.

Estudos acadêmicos[editar | editar código-fonte]

Antropologia e Etnologia[editar | editar código-fonte]

Sem dúvida, a principal contribuição de Huang Xianfan à antropologia foi o desenvolvimento de um novo método de investigação de campo, cuja origem remonta à sua intensa experiência de pesquisa na Guangxi, inicialmente com o povo Yao e Dong(1943), e posteriormente com os nativos(etnia Yao: étnica minoria da Chinês) das Rongjiang, na Guizhou(1945). Nesse período ele estudou o Organização social e Educação de Miao, idiomas autóctones de Yao e cultura autóctones de Dong, e publicou os Educação minoria de fronteira na Guizhou e Guangxi.

Em 1951 ele realizada uma trabalho de campo até os Zhuang, Dong, Yao, Miao, Shui, Gin, Li e Gelao na Guangxi, de Junho a dezembro do mesmo ano. Em 1953, ele realizada uma trabalhos de campo pela primeira até os Mulao, Luocheng das Guangxi, para estudar a sociedade intacta Mulao lá, resistente a influências externas e economia subdesenvolvida. Nesse período ele expandiu os estudos para os minoria étnica e se tornaria um perito nas Antropologia do sudoeste Chinês.

De 1954 a 1957 ele tendo organizado trabalho de campo aos Daxin, Lingyun, Debao, Tianlin, Tianyang, Jingxi, Lingyun, Pingguo, Xilin, Leye, Tiandong, Napo, Longlin, Tian'e, Fengshan, Nandan, Du'an, Bama, Luocheng, Dahua, Tiandeng, Fusui, Ningming, na Guangxi, com coleção de história oral da minoria étnica e pesquisas de interesse científico. Nesse período ele publicou os Breve História do Zhuang. Este é o primeiro livro de história da Zhuang. Aí, Huang Xianfan é considerado como o fundadores da história do Zhuang.

De 1979 a 1981 ele tendo organizado trabalho de campo aos Longzhou, Pingxiang, Chongzuo, Ningming, Baise, Bama, Condado de Donglan, Tiandeng,Tianyang, na Guangxi, com pesquisas de arte rupestre de Huashan da Ningming. Nesse período ele publicou papel, vários deles sobre os povos indígenas e cultura de minoria étnica.[3]

Por ter passado muito tempo etnólogo, Huang Xianfan coletou um história oral que permitiu a inovação técnica do trabalho de campo e sua inteligência colaborou na compreensão da cultura autóctones e correlação de fatos. Huang Xianfan tinha um campo de pesquisa amplo, incluindo desde os zhuang, yao, Dong e Mulao da Guangxi, até estudos sobre Miao das Guizhou. Seus interesses e competência eram mais abrangentes que os de qualquer outro antropólogo chinês de sua época. Ele deu importantes contribuições não somente à Zhuangologia(Estudos de Zhuang), como também aos estudos de lingüística, folclore da minoria étnica do sudoeste Chinês. Era um humanista, e através de suas idéias igualdade nacional, contra o preconceito racial. Huang Xianfan também criou um Escola de Bagui da etnologia Chinês.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Huang Xianfan dedicou toda a sua vida ao estudo e ao ensino, deixando uma obra que evidencia o seu trabalho de professor e de investigador da história de China. Ao longo da sua vida publicou uma valiosa obra historiográfica. Contribuições para a disciplina de história: foi o autor de História Geral da China (3 volumes., 1932-1934), História da Secundárias Estrangeira(1933), Os agricultores que vivem na Dinastia Yuan(1934), Situação Social na Dinastia Tang(1936), Salvação Nacional Movimento dos estudantes na Dinastia Song(1936), História Social na Dinastia Shang(1950), História dos Sociedade Feudal da China(1952), Breve História do Zhuang(1957), História Geral da Zhuang(1988). O último livro é uma obra monumental, de imenso labor e investigação, tanto mais extraordinária por ser uma obra idividual. Aí, listado encontra-se entre as obras mais influentes sobra na China contemporânea.[5] Na obra História Geral da Zhuang, Huang Xianfan reuniu e sintetizou uma variada informação bibliográfica, colhida em diferentes fontes os dados históricos, demonstrando o seu capacidade de interpretação histórica. Huang Xianfan também criou um Escola de Wunu da histórica Chinês,[6] como é realçado no Dicionário da Educação de Chinês, onde se reconhece que o historiador «consagrou toda a sua vida ao estudo e ao ensino, legando-nos uma obra copiosa que atesta o seu trabalho de mestre e investigador». Ele foi o mais consciência dos homens, o mais sistemático e intransigente dos historiadores.

Atividades social[editar | editar código-fonte]

Político[editar | editar código-fonte]

Huang Xianfan teve uma vida atribulada, passional e impulsiva. Ele é um membro do Assembleia Popular Nacional e da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, por vários anos, tendo apresentado muitas propostas para o desenvolvimento educação, Zhuang nação e social da China.

Desabrochar de Cem Flores[editar | editar código-fonte]

O Desabrochar de Cem Flores foi um período na história(1956-1957) da República Popular da China, durante o qual o Partido Comunista incentivou a expressão das mais variadas escolas de pensamento(inclusive anticomunistas)para corrigir e melhorar o sistema.Durante este período, Huang Xianfan foi classificado como de direita elementos, 20 anos de política discriminação.

Revolução Cultural Chinesa[editar | editar código-fonte]

A Revolução Cultural Chinesa foi uma profunda campanha político-ideológica levada a cabo a partir de 1966 na República Popular da China. Durante este período, Huang Xianfan como um bem conhecido de direita elementos, foram gravemente purge político.

Criação da Universidade[editar | editar código-fonte]

Em 1981 Huang Xianfan fundada a Universidade de Amador Lijiang na Guilin, e ele atuou como presidente da universidade.[7] Huang Xianfan foi um dos fundadores da Associação Etnologica Chinês(1980) .Serviu como primeiro vice-presidente da Associação Etnologica de Baiyue Chinês entre 1980 e 1982.

Principais Obras[editar | editar código-fonte]

Suas publicações são variadas, sua obra caracterizou-se pela dados históricos rico e amplitude dos temas tratados, que abrangiam desde os sistemas classificatórios de parentesco, categorias história, categorias antropologia e etnologia, categorias folclore, categorias de Zhuangologia(Estudos de Zhuang), educação de minoria étnica, Línguas minoritárias, mudança cultural, história oral e até mesmo contos épicos. Em toda sua carreira Huang escreveu cerca de 100 artigos e muitos livros. Os seus trabalhos mais notáveis, focam a história e cultura de zhuang Chinês. A seguir listam-se algumas das suas obras mais influentes.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Huang Xianfan

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Chen Ji Sheng,Huang Xianfan-Mestrado Acadêmico. Guilin: História e Cultura da Comissão,2007, pg. 232 e 271. No:0008241.

Notas

  1. Mo Jun, "pai" da Zhuangologia:Huang Xianfan. Nanning: Guangxi Diárias, 9-3-2002.
  2. Um dos fundadores da antropologia Chinês:Huang Xianfan - China.com.cn
  3. Antropólogo Chinês: Huang Xianfan- CUAES.com
  4. Chen Ji Sheng, Escola de Bagui. Nanning: Ciências Sociais de Guangxi, 2008, vol. 7-11
  5. Pai da Zhuangologia(Estudos de Zhuang): Huang Xianfan. Nanning:Estudos Étnicos de Guangxi,1999, vol. Ⅳ, pg. 1 e 2.
  6. Chen Ji Sheng, Fundou da Escola de Wunu: Huang Xianfan
  7. Fundou a Universidade de Amador Lijiang: Huang Xianfan

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Escola de Wunu