I Know Why the Caged Bird Sings

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

I Know Why the Caged Bird Sings é o primeiro de cinco volumes da autobiografia de Maya Angelou que vai aproximadamente de 1930 até 1970. Dos cinco livros, é provavelmente o mais popular e criticamente aclamado, lidando com a infância de Angelou, até a chegada aos dezesseis. Em todos os seus volumes o tema é sempre em volta de família, auto-descoberta e maternidade, entretanto em termos de escrita e estilo cada um deles é delineado de forma diferente.

Angelou escreveu esta autobiografia por várias razões e uma delas era que essas lembranças não sumissem com o tempo. Angelou disse: "alguém precisa falar para os jovens, escute, eu fiz isto e eu fiz aquilo. Você pode encontrar muitas derrotas, mas você não deve ser derrotado." Caged Bird às vezes é considerado uma leitura essencial para estudantes jovens, e está em muitas listas de leitura exigidas; porém, o livro também provocou críticas controversas, que por causa de suas representações honestas de sexualidade e a discussão de Angelou sobre ter sido estuprada quando criança, chegou até a ser proibido.

Este livro foi escrito no anos 70, no tempo em que autobiografias de mulheres, principalmente as negras, eram um modo de afirmar a importância das vidas de mulheres. O livro de Angelou, embora seja direcionado para uma grande audiência, também está preocupado em mostrar as dificuldades de ser negro e mulher na América. Angelou focaliza estes assuntos de tal modo que eles atraem a todos os seus leitores a entenderem, e também fala para a audiência particular da classe que ela representa.