Knyaz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Knyaz, kniaz ou knez é um título eslavo encontrado na maioria das línguas eslavas e que denota um status nobiliárquico real. Ele é geralmente traduzido como "príncipe" ou, mais raramente, como "duque", mas nenhuma das duas formas é acurada o suficiente por que knyaz é uma palavra derivada do proto-germânico kuningaz (rei).1 . Nas fontes latinas, o título é geralmente traduzido como comes ou princeps. O termo ainda era utilizado no início do século XX entre os nobres eslavos.

Atualmente, o termo knez é ainda utilizado como a tradução mais comum de "príncipe" nas literaturas da Bósnia, Croácia e Sérvia. Outra tradução possível é kraljević (em esloveno: kraljevič), que significa "pequeno rei" ou "real", como em Kraljević Marko, embora o termo seja utilizado para se referir a um príncipe ou princesa de linhagem real, filho ou filha de um rei. Knez é atualmente um sobrenome muito comum em alguns países da antiga Iugoslávia, principalmente a Croácia, Montenegro e Sérvia, mas também entre imigrantes na Eslovênia e na Bósnia.

A forma feminina, transliterada do búlgaro e do russo é knyaginya (em russo: княгиня) - kniahynia. Em russo, a filha de um knyaz é uma knyazhna (em russo: княжна) e o filho, knyazhich (em russo: княжич).

O título é pronunciado e escrito de forma similar em diferentes línguas europeias. Em croata, bósnio e nas línguas eslavas ocidentais, como o polonês e o sérvio, a palavra adquiriu depois o significado de "senhor" e, em tcheco, polonês e eslovaco, passou a significar também "padre" (kněz, ksiądz, kňaz) e "duque" (knez, kníže, książę, knieža)2 .

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Na região populada pelos eslavos do sul, o título knez foi atestado pela primeira vez no Tablete Glagolítico de Baška, do início do século XII e encontrado na ilha de Krk, na moderna Croácia.

A etimologia de knyaz é, em última instância, cognata do inglês king, o alemão König e o sueco konung ("rei"). É possível que o termo seja um empréstimo muito primitivo do termo Kuningaz da já extinta língua proto-germânica, também encontrada no finlandês e no estoniano (Kuningas)2 3 .

Idade Média[editar | editar código-fonte]

O significado do termo mudou bastante durante a história. Inicialmente era utilizado para se referir um líder tribal. Posteriormente, com o desenvolvimento de estados feudais, tornou-se o título do monarca e, entre os eslavos orientais como os rus' de Kiev, tradicionalmente significava ducado ou principado (em russo: княжество - kniazhestvo; em ucraniano: князівство - kniazivstvo). Nas fontes medievais latinas, aparecia geralmente como rex ou dux.

Na Bulgária, Simeão assumiu o título de tsar em 913 e no Principado de Kiev, conforme crescia o grau de centralização, o monarca passou a ser chamado de velikiy knyaz (Великий Князь - "grão-príncipe ou grão-duque; fem.: velikaya knyaginya). Ele governava um Velikoe Knyazhestvo (Великое Княжество) (Grão-Ducado) subdividido em estados vassalos menores (udel, udelnoe kniazhestvo ou volost) governados por um udelny kniaz ou simplesmente kniaz.

Quando o Principado de Kiev se fragmentou no século XIII, o título de kniaz continuou a ser utilizado pelas tribos eslavas do oriente, incluindo Kiev, Chernigov, Novgorod, Pereiaslav, Vladimir-Suzdal', Moscóvia, Tver, Galícia-Volínia e no Grão-Ducado da Lituânia.

Rússia[editar | editar código-fonte]

Conforme o Czarado da Rússia conseguiu predominar sobre a maior parte do território antigo dos rus' de Kiev, o velikii kniaz Ivan IV da Rússia, em 1547, foi coroado tsar. A partir do século XVIII, o título foi ressuscitado para ser utilizado pelos filhos e netos, pelo lado paterno, dos imperadores russos.

Kniaz também continuou como um título hereditário na nobreza russa descendente pelo lado paterno de Rurik (como os Belozersky, Belosselsky-Belozersky, Repnin, Gorchakov) ou Gediminas (Galitzine, Troubetzkoy). Membros dos ruríquidas e dos gedimínidas eram chamados de "príncipe" quando governavam seus minúsculos principados medievais semi-independentes e, depois que eles foram absorvidos pela Moscóvia, as famílias se mudaram para a corte na capital e receberam autorização para manterem seus títulos.

A partir do século XVIII, o título ainda era ocasionalmente concedido pelo tsar: a primeira vez por Pedro, o Grande, ao seus aliado Alexandre Menshikov) e novamente por Catarina, a Grande, ao seu amante Gregório Potemkin. Depois de 1801, com a incorporação da Geórgia ao Império Russo, os variados títulos dos nobres locais foram traduzidos para o russo como kniazes, o que provocou grande controvérsia. De forma similar, muitos pequenos nobres tártaros afirmara seu direito de serem chamados kniazes por serem descendentes de Gêngis Khan.

Finalmente, durante o período do Império (1809-1917), a Finlândia era oficialmente chamada de Grão-Ducado da Finlândia (ou Grão-Principado) (em finlandês: Suomen suuriruhtinaskunta; em sueco: Storfurstendömet Finland; em russo: Velikoye Knyazhestvo Finlyandskoye).

Balcãs[editar | editar código-fonte]

No século XIX, o termo sérvio knez (кнез) e o búlgaro knyaz (княз) foram também ressuscitados para fazer referência aos nobres semi-independentes da região como Alexandre Karađorđević e Alexandre de Battenberg. Antes de Battenberg, o título havia sido utilizado pela última vez por Simeão I durante o remoto Primeiro Império Búlgaro (séculos IX - X).

Depois da independência da Bulgária em 1908, o knyaz Fernando se tornou o tsar Fernando e os termos knyaz e knyaginya começaram a ser utilizados pelos filhos do imperador - o herdeiro do trono, por exemplo, era chamado de Knyaz Tarnovski ("Knyaz de Tarnovo").

Em partes da Sérvia e do oeste da Bulgária, knez era o título informal do ancião ou prefeito da vila ou zadruga até o século XIX.

Referências

  1. Isabel de Madariaga: Tsar into emperor: the title of Peter the Great. In: Ragnhild Marie Hatton et al: Royal and Republican Sovereignty in Early Modern Europe. Cambridge University Press, 1997, p. 354.
  2. a b "князь". "Vasmer's Etymological Dictionary" online
  3. "knez". Oxford English Dictionary, 1989, online [1] (subscription required)
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Knyaz