Marco Luque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marco Luque
Marco Luque em maio de 2011
Nascimento 8 de abril de 1974 (40 anos)
Ivaiporã, Paraná
Nacionalidade Brasil brasileiro
Cônjuge Flávia Vitorino
Ocupação Ator, humorista, locutor
Prêmios Prêmio APCA

Marcos "Marco" Luque Martins (Ivaiporã, 8 de abril de 1974) é um ex-futebolista, ator, humorista, locutor, apresentador de televisão brasileiro. Conhecido por seus personagens, atuações no teatro e pela apresentação na bancada do humorístico CQC da Band e também pelo seu próprio programa chamado de O Formigueiro. É formado em Artes Plásticas pela FAAP.[1]

Em 2009 foi considerado pela Revista Istoé Gente como um dos 25 homens mais sexys do Brasil.[2]

Em dezembro de 2010 levou o prêmio APCA na categoria humor no rádio.[3]

Marco é casado com Flávia Vitorino com quem tem duas filhas, Isadora, nascida em 18 de dezembro de 2010 e Mel, nascida em 2012.[4]

Jogador de futebol[editar | editar código-fonte]

Aos 18 anos, Luque abandonou o curso de artes plásticas para se dedicar ao futebol. Sua primeira equipe como jogador foi o Esporte Clube Santo André, equipe do ABC paulista. Transferiu-se para a Espanha onde jogou pelo ao Club Deportivo Numancia e Rayo Vallecano, equipes então na segunda divisão da liga espanhola. Por conta da pesada e puxada vida de jogador de futebol, acabou encerrando a carreira ainda muito novo.[5]

Luque deixou a carreira de futebolista para voltar a estudar artes e então, posteriormente, tornar-se ator. Envolvido no teatro desde a infância, partiu para o humor. Atualmente, é um dos apresentadores do programa Custe o Que Custar da Rede Bandeirantes,[6] ao lado de Marcelo Tas e Oscar Filho; e mantém um quadro na Rádio Mix FM com o motoboy "Jackson Five". Apresentou, em 2010, um programa só seu, chamado O Formigueiro.

Ator[editar | editar código-fonte]

Fez parte do elenco da Terça Insana, onde apresentava diversos personagens, e já atuou em outros espetáculos, tais como: "Quarteto em Rir Maior", "Tudo Pela Fama", "Quando as Máquinas Param", "O Auto da Barca do Inferno", "Sextas de Comédia", "Humor aos Pedaços", "Inês" e "Improvável".[7]

Participou do grupo "Comédia ao Cubo",[8] dublou filmes, foi locutor, fez diversas campanhas publicitárias e participações no seriado Carga Pesada[9] e no quadro "Álbum de Casamento" do Fantástico, ambos da Rede Globo.

Também atuou em peças do dramaturgo Plínio Marcos. Em 2009, pôde ser visto no cinema em dois trabalhos nas telas, ambos de Marcelo Galvão: Bellini e o Demônio e Rinha, onde interpreta Wilson, que é dono de uma das lutadoras de vale-tudo.

Após larga experiência nos palcos, descobriu seu talento no Stand-up Comedy, contando histórias de sua vida de uma forma inusitada. Argumenta assuntos do cotidiano com o público, e relembra histórias de alguns acontecimentos pessoais divertindo o público.

Luque já se apresentou nesse formato com o grupo "A Divina Comédia" e "Comédia ao vivo".[10]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Teatro[editar | editar código-fonte]

Luque desde criança já divertia os colegas e professores na escola, improvisando textos. Com o tempo foi se aperfeiçoando. Participou de diversos espetáculos, mas seu auge foi no Terça Insana[11] onde entrou em 2006 depois de mandar o seu material com o personagem Silas Simplesmente. Foi convidado a participar por um mês, e no mês seguinte recebeu o convite para participar do elenco fixo, e permaneceu até o começo de 2009. Lá ficou conhecido com seus personagens[12] que conquistaram o público.

Stand-up[editar | editar código-fonte]

Após larga experiência nos palcos, Marco Luque descobriu seu talento de "Cara Limpa". Atualmente faz apresentações do tipo stand-up com o solo "Tamo Junto", contando histórias de sua vida de uma forma inusitada. Argumenta alguns assuntos do cotidiano com o público, lembra histórias de alguns acontecimentos pessoais, proporcionando a todos uma noite realmente muito divertida e engraçada, que faz a plateia rir diante de atitudes comuns. Atraiu mais de 100 mil pessoas ao teatro,[13] desde o começo da temporada em março de 2009, viajando pelas principais cidades do Brasil.

Televisão[editar | editar código-fonte]

Fez uma participação especial no seriado Carga Pesada e, no Fantástico, no quadro "Álbum de Casamento", ambos da Rede Globo. Foi convidado para participar do humorístico Zorra Total da mesma emissora, em duas oportunidades, mas preferiu manter seus personagens no teatro.[14]

Participou do Novo Telecurso, na teleaula de Artes como Marcão, que foi ao ar em 2009. Atualmente é um dos apresentadores do programa Custe o Que Custar da Rede Bandeirantes,[6] ao lado de Marcelo Tas e Oscar Filho.

Ano Título Emissora Notas Ref.
2006 Carga Pesada Rede Globo Moringa (Participação especial) [15]
2008 - atualmente Custe o Que Custar Rede Bandeirantes Apresentador, ao lado dos humoristas Marcelo Tas e Oscar Filho [6]
2010 O Formigueiro Apresentador [16]

Rádio[editar | editar código-fonte]

Faz um quadro de comédia na Rádio Mix FM, interpretando "Jackson Five" um motoboy que fala enrolado e conta suas aventuras do dia-a-dia. De segunda a domingo, em dez edições diárias.

Personagens[editar | editar código-fonte]

O motoboy Jackson Five

Em suas apresentações, seja no rádio ou teatro, o ator possui diversos personagens. Dentre eles, talvez o que mais ganhou destaque foi o motoboy Jackson Five.

Personagem Perfil
Jackson Five Motoboy que veio expor o dia-a-dia do motoqueiro com muito humor.[17]
Silas Simplesmente Taxista que adaptou seu taxi só para levar pessoas famosas e que vive muitas situações engraçadas.
Mary Help Empregada doméstica, "terceirizada".
Pepe É um cara que fala sobre o relacionamento, que faz a mulher dele ficar irritada com suas brincadeiras de mau gosto, dando dicas de transformar todo ódio em amor.
Charles Charlaton Mágico que se ama, muito convencido. O mágico que "não" faz mágica, faz o publico dar muitas risadas.
Garçom É um garçom a fim de reivindicar pela sua classe, expondo os problemas passados nas noites de trabalho.
Betonera Monitor de acampamento.
Cardeal e Arco Verde Dupla sertaneja japonesa, que recebeu a ajuda do pai para o sucesso, em que Luque interpretava junto com Guilherme Uzeda no Terça Insana.
Wellington e Cezinha Dupla de cabeleireiros, que Luque interpretava junto com Roberto Camargo no Terça Insana.
Esquerdinha Jogador de futebol. Faz embaixadinha, narra um gol que nunca fez e também trata de preconceito porque antigamente o negro não jogava em todos os times.
Mustafary Playboy que se mudou para Bahia e prega a religião do bom viver.
Benê É um professor de boxe muito orgulhoso do seu aluno Kleytton.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons