O Símbolo Perdido

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Lost Symbol
O Símbolo Perdido
LostSymbol.jpg
Primeira capa de edição.
Autor (es) Dan Brown
Idioma inglês
País  Estados Unidos
Género Romance policial, suspense
Editora Doubleday
Lançamento 15 de setembro de 2009
Páginas 528
ISBN 0-552-15176-4
Edição portuguesa
Tradução Carlos Pereira
Ester Cortegano
Fernanda Oliveira
Marta Teixeira Pinto
Revisão Miguel Batista
Editora Editora Bertrand
Lançamento 29 de Outubro de 2009
Páginas 572
ISBN 978-972-25-2014-0
Edição brasileira
Tradução Fernanda Abreu
Editora Editora Sextante
Lançamento novembro de 2009
Páginas 489
ISBN 978-85-99296-55-4
Cronologia
Último
Último
O Código Da Vinci
Inferno
Próximo
Próximo

O Símbolo Perdido (Título original em inglês: The Lost Symbol) é o quinto livro de ficção do escritor norte-americano Dan Brown. O livro aborda a maçonaria nos Estados Unidos e seus vários símbolos ocultos, bem como os fundadores da nação americana envolvidos com a irmandade.

O Símbolo Perdido foi lançado, em língua inglesa, no dia 15 de Setembro de 2009 com uma tiragem inicial de 5 milhões de exemplares. A edição brasileira seria lançada no dia 24 de novembro com uma tiragem inicial de 400 mil exemplares, mas a demanda foi tão grande que a Sextante, editora do livro no Brasil, antecipou a distribuição e dobrou o número de cópias para 800 mil.[1] No primeiro dia de vendas o livro vendeu 1 milhão de copias nos Estados Unidos, no Canadá e no Reino Unido.[2]

O autor, Dan Brown, esteve envolvido num processo de plágio juntamente com a sua editora americana. O processo foi movido por dois historiadores britânicos, Michael Baigent e Richard Leigh, que acusaram o escritor de ter copiado a estrutura central de um livro que eles publicaram em 1982, O Santo Graal e a Linhagem Sagrada.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Chamado por seu amigo Peter Solomon para dar uma palestra em Washington, Robert Langdon viaja até a capital americana, mas ao entrar no palco para iniciar a palestra descobre que tudo aquilo foi uma forma de atraí-lo até ali para iniciar uma busca por um antigo portal místico que tornaria possível a Apoteose. Robert vê-se então forçado a colaborar com Mal`akh, vilão que esquematiza todos os passos de Langdon para que este decifre e revele o segredo da Pirâmide Maçônica, para que assim Mal`akh tenha acesso ao poder prerrogado pela lenda dos Antigos Mistérios. No desenrolar da trama Robert recebe ajuda de Katherine Solomon, irmã de Peter que está sendo mantido refém pelo vilão da história. Katherine é uma pesquisadora de um novo ramo da ciência, a Noética. Juntos vão decifrando os segredos escondidos na Pirâmide e se aproximando cada vez mais do grande Símbolo Perdido, palavra que quando entendida daria ao homem um poder sobre-humano.

Personagens[editar | editar código-fonte]

  • Robert Langdon, simbologista da Universidade de Harvard e protagonista do livro
  • Mal'akh, vilão da história que possui o corpo todo tatuado
  • Peter Solomon, secretario de Smithsonian, bilionário, Maçon e amigo de Robert Langdon
  • Katherine Solomon, cientista teórica das ciências noéticas, irmã de Peter Solomon
  • Isabel Solomon, mãe de Peter e Katherine Solomon, avó de Zachary Solomon
  • Trish Dunne, Assistente de Katherine Solomon
  • Mark Zoubianis, hacker e amigo de Trish
  • Warren Bellamy, Arquiteto do Capitólio e Maçon de 33º grau
  • Inoue Sato, chefe do Office of Security da CIA
  • Nola Kaye, Analista da CIA
  • Rick Parrish, especialista em segurança da CIA
  • Turner Simkins, líder de operações de campo da CIA
  • Reverendo Colin Galloway, reitor da Catedral de Washington
  • Trent Anderson, chefe da polícia do Capitólio
  • Alfonso Nuñez, guarda de segurança Capitólio
  • Jonas Faukman, editor de Nova Iorque
  • Omar Amirana, um taxista da cidade de Washington, D.C.

Lugares[editar | editar código-fonte]

Visitados[editar | editar código-fonte]

Mencionados[editar | editar código-fonte]

Filme[editar | editar código-fonte]

A Columbia Pictures está prduzindo uma adaptação do livro, com lançamento previsto para 2013.[3] [4] Provavelmente Tom Hanks fará o papel de Robert Langdon, e Brian Grazer e John Calley devem produzir o filme, e não está certo quanto à participação de Ron Howard como diretor. Steven Knight foi convidado a escrever o roteiro,[5] mas foi substituído em dezembro de 2010 pelo próprio Brown.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • BROWN, Dan. ("O símbolo perdido"); Editora Sextante, 2009
  • TAYLOR, Greg. Guia para a Chave de Salomão de Dan Brown. São Paulo: Record, 2006. 206 pp.
  • Editora Sextante http://www.sextante.com.br/simboloperdido
  1. Dan Brown destaca a Maçonaria em "O Símbolo Perdido" e Sextante antecipa a distribuição. (em português). Último Segundo, IG. (24/11/2009). Página visitada em 11/12/2009.
  2. Dan Brown’s ‘Lost Symbol’ Sells 1 Million Copies in the First Day (em inglês). The New York Times (2009-09-16). Página visitada em 16/09/2009.
  3. MICHAEL FLEMING (20 de abril de 2009). Columbia moves on 'Symbol'.
  4. The Mystery of Dan Brown (setembro de 2009).
  5. Tatiana Siegel (3 de fevereiro de 2010). Columbia finds 'Symbol'; Knight to adapt third book in 'Da Vinci Code' series.
  6. 'The Lost Symbol' gets a new and very familiar screenwriter. Página visitada em 8 de julho de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: O Símbolo Perdido