Partido Socialista Iemenita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
الحزب الاشتراكي اليمني
Partido Socialista do Iémen
presidente = Yasin Said Numan
Fundação 1978
Sede Sanaa, Iémen
Afiliação internacional Internacional Socialista

O Partido Socialista Iemenita (YSP), (الحزب الاشتراكي اليمني, Al-Hizb Al-Ishtiraki Al-Yamani), é um partido político do Iêmen. Foi o partido que esteve no poder no antigo Iêmen do Sul antes da unificação com o Iêmen do Norte. Atualmente, o PSI é um partido de oposição.

É um membro observador da Internacional Socialista.

História[editar | editar código-fonte]

No Iêmen, idéias socialistas e radicais vieram nos anos 40 e 50, com os primeiros estudantes que foram estudar no exterior. O PSI evoluiu de várias formas para libertar, unificar e transformar a sociedade iemenita. A criação do partido em 1978, com Ismail Abdul Fattah como líder, foi o resultado de uma união de vários movimentos revolucionários.

Quando o Iêmen do Sul tornou-se independente do Reino Unido, os líderes do PSI iniciaram um sistema de partido único, com base em um marxismo radical, que foi em grande parte financiado pela União Soviética e pelo Bloco do Leste.1 Atualmente, é um partido moderado com tendências socialistas e luta pacificamente por eleições livres e democráticas, separação de poderes e de uma reforma do sistema político. Também apoia o socialismo árabe. Atualmente possui uma aliança de oposição com os socialistas nasseristas, os nacionalistas (Partido Baath) e os islâmicos (Al-Islah).

O Partido Socialista do Iêmen foi o partido único na República Democrática Popular do Iêmen. Em 1986 ocorre, dentro do PSI, devido a disputas sobre a abertura política do país, uma guerra civil de duas semanas em que o chefe de Estado conservador-comunista al-Hassani foi derrubado.1

O Iêmen do Sul foi incorporado ao Iêmen do Norte em 22 de maio de 1990. Após a guerra civil de 1994, a infra-estrutura e recursos do PSI foram confiscados pelo governo, e seus membros são regularmente vítimas de prisões injustificadas e tortura. Como resultado, nas últimas eleições em 27 de abril de 2003, o partido obteve apenas 3,8% do voto popular, ou seja, oito de 301 vagas na Câmara dos Deputados no Parlamento.

Secretários gerais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b (em inglês) Country profile: Yemen. Library of Congress, Federal Research Division (August 2008).