Pinga (futebolista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pinga
Informações pessoais
Nome completo Jorge Luís da Silva Brum
Data de nasc. 23 de abril de 1965 (48 anos)
Local de nasc. Porto Alegre,  Brasil
Nacionalidade  brasileiro
Altura 1,82 m
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Zagueiro
Clubes de juventude
Brasil Internacional
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1984-1991
1991
1992-1993
1993
1994
1995
1996
1997
1998
1999
1999
2000
Brasil Internacional
Brasil Ituano
Brasil Internacional
Brasil Rio Branco-SP
Brasil Corinthians
Brasil América-SP
Brasil Londrina
Brasil Brasil de Pelotas
Brasil Paysandu
Brasil Sapiranga
Brasil Fortaleza
Brasil Serrano
Seleção nacional
1984 Brasil Brasil (olímpica) 5 (0)
Jogos Olímpicos
Prata Los Angeles 1984 Futebol

Jorge Luís da Silva Brum, mais conhecido como Pinga (Porto Alegre, 23 de abril de 1965), é um ex-zagueiro do futebol brasileiro.

Pinga participou da Seleção Brasileira medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 1984.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Desde que iniciou sua carreira nas categorias de base do Internacional, Pinga já era considerado uma revelação das mais importantes do clube. Afirmação esta que se confirmou nos Jogos Olímpicos de 1984, aonde, ao lado do seu companheiro de clube Mauro Galvão, formou a dupla de zaga titular da Seleção Brasileira que chegou, pela primeira vez, a uma final de olimpíada. Naquela oportunidade a Seleção foi derrotada de 2 a 0 pela França na final, mas Pinga saiu muito elogiado, inclusive pelo então técnico italiano Enzo Bearzot, que inclusive prospectou que Pinga seria um possível titular da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1986.[1]

O dia 19 de julho de 1987, marcou a carreira do zagueiro com um grande drama, talvez o maior de toda a sua história como atleta. Num Grenal, final do Campeonato Gaúcho daquele ano,[2] o atacante Fernando do Grêmio, numa dividida, entrou com o pé no joelho de Pinga rompendo todos os seus ligamentos. Aos 22 anos de idade, Pinga se viu a ponto de ser obrigado a encerrar a carreira assim como todos os médicos sinalizavam-o.

Já em 1991, Pinga resolve contrariar os prognósticos dos médicos e volta a jogar futebol. Fez uma pequena preparação atuando no Ituano e, no mesmo ano, voltou ao Internacional aonde foi fundamental na conquista da Copa do Brasil de 1992. Inclusive foi Pinga quem sofreu o pênalti que deu origem ao gol do título, convertido pelo seu companheiro de zaga Célio Silva.

Após rondar por alguns outros clubes do Brasil, Pinga encerrou sua carreira em definitivo no ano 2000, enquanto atuava pelo modesto Serrano da cidade de Petrópolis, Rio de Janeiro.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Internacional

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.