Primeira Divisão da Argentina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Primera División Argentina
Flag of Argentina.svg
Dados gerais
Organização AFA
Edições Não disponível
Local de disputa Argentina
Número de equipes 20
Sistema Temporada, Pontos corridos, Inicial e Final
Soccerball current event.svg Edição atual
editar

A Primera División é a categoria máxima do futebol argentino, é organizado pela Asociación de Fútbol de Argentina, a AFA.

Entre as temporadas 1990/1991 e 2011/2012, o campeonato era dividido em dois torneios por temporada o Torneo Clausura, disputado na primeira parte do ano e o Torneo Apertura, disputado na segunda metade do ano, e o campeão de cada um desses torneios era considerado campeão argentino, ou seja, dois campeões por época.

A partir de 2012/13, a AFA propôs um novo campeonato, dividido em Torneo Inicial e Torneo Final, com os ganhadores de cada um se enfrentando numa finalíssima para definir o campeão argentino da temporada logo após o término do Torneo Final. Contudo, foi decidido a posteriori que continuaria a divisão do campeonato em dois torneios com dois campeões independentes, ainda que com tais torneios rebatizados como Inicial e Final.

Por parte da AFA, falta ainda esclarecer que título reservar ao vencedor do confronto entre os campeões dos dois torneios.[1]

Atualmente, há 20 times na primeira divisão, sendo que o Boca Juniors e o Arsenal (11 anos) são as únicas equipes que nunca foram rebaixadas.

O campeonato argentino é atualmente ranqueado entre os 10 melhores do mundo pela IFFHS. É uma das mais prolíficas fontes de jogadores para os principais campeonatos do mundo como a La Liga (Espanha), Serie A (Itália), Primeira Liga (Portugal), Brasileirão (Brasil), Premier League (Inglaterra), Ligue 1 (França) e a Bundesliga (Alemanha).

Transmissão na TV[editar | editar código-fonte]

Transmissões na Argentina[editar | editar código-fonte]

A "Crise Financeira" que atingiu mundialmente várias empresas e investidores, atingiu, também, a principal detentora de transmissão dos jogos do campeonato argentino, a emissora de TV por assinatura TyC Sports, resultando na não renovação com a AFA.

Desde a temporada 2009-2010, o Governo da presidenta Cristina Kirchner adquiriu os direitos de transmissão da competição, através da emissora aberta estatal Canal 7 de Buenos Aires que no ano de 2009 transmitiu todas as partidas de forma exclusiva e simultânea.

Porém desde de 2010 passou a revender para outras emissoras abertas e negociando de acordo com o índice de audiência de cada emissora nos últimos 12 meses.

Transmissões no Brasil[editar | editar código-fonte]

A primeira transmissão do Campeonato Argentino para o Brasil foi da TV Jovem Pan em 1991.

As temporadas 2010/2011 e 2011/2012, os brasileiros puderam assistir o Campeonato Argentino pela TV Esporte Interativo, canal aberto nas parabólicas em todo o Brasil.

Os canais pagos SporTV e SporTV 2, ambos da empresa Globosat (que pertence às Organizações Globo), também transmitem alguns jogos do Campeonato Argentino para os seus assinantes, porém as transmissões não são ao vivo pois o governo argentino detentor dos direitos, obriga todas as emissoras, inclusive as do exterior, a manterem a transmissão original com várias entradas com propagandas dos patrocinadores do campeonato, e por não serem anunciantes no canal brasileiro, o SporTV só transmite os jogos em VT para poder editar e cortar as imagens do patrocinador.

Em 2012, devido a participação do River Plate na Primera B Nacional (equivalente a segunda divisão), a ESPN Brasil passou a transmitir alguns jogos dessa competição, tendo como comentarista o ex-jogador argentino, Sorín.

Desde a temporada 2012/2013, o Fox Sports vem transmitindo o Campeonato de Primera División 2012/13 (Argentina).

Transmissões em Portugal[editar | editar código-fonte]

As temporadas do campeonato argentino são transmitidas em Portugal pelo canal pago Sport TV. É escolhida uma partida para transmissão a cada fim de semana, geralmente aos domingos à noite.

Formato[editar | editar código-fonte]

Os vinte times jogam em dois torneios de uma fase cada ano: o Final (fevereiro a junho) e o Inicial (agosto a dezembro). Os campeões dos respectivos torneios são considerados campeões argentinos, à maneira dos torneos apertura e clausura, mas jogarão uma final em campo neutro onde lutarão por um título de final de temporada com teor ainda não totalmente esclarecido pela AFA.

Assim como o Brasil e na maioria dos países europeus, em 2011, a AFA realizará uma copa oficial, a Copa da Argentina 2011/2012, que reunirá os clubes da primeira, da segunda e da terceira divisão em uma competição de formato mata-mata e classificará automaticamente o campeão para a Copa Sul-Americana do ano seguinte.

Os nomes dos torneios (Final e Inicial, respectivamente no ano) refletem a temporada do hemisfério norte. Esse esquema foi introduzido nos anos 1980 e é estranho aos argentinos — que vivem no hemisfério sul e, portanto, estão acostumados aos anos escolares e temporadas esportivas que abrangem um único ano do calendário (por exemplo 2003, em oposição a 2002-2003).

História[editar | editar código-fonte]

O futebol estabeleceu-se na Argentina a partir de meados da década de século XIX, com a ajuda de imigrantes ingleses que vieram se estabelecer no país.

O primeiro jogo de futebol foi jogado em 20 de junho de 1867, no Buenos Aires Cricket Club, localizado nos Bosques de Palermo, perto de onde é atualmente o Planetário. Em maio daquele ano, os irmãos Thomas e James Hogg foram convidados, através de um anúncio no jornal The Standard, a uma reunião para tentar impulsionar a prática do futebol.

A 9 de maio foi fundada o Buenos Aires Football Club, e organizou uma partida para disputar a 20 de junho, entre brancos e colorados. Este primeiro jogo foi disputado a partir das 12:30 h às 14:30 h, e só tinha oito jogadores por equipe. As equipes tiveram a seguinte formação (lembrado pelo jornal The Standard):

Equipe Branca: Thomas Hogg, James Hogg, W. Forrester, T.B. Smith, J.W. Bond, E.S. Smith, J. Rabsbottom y N.B. Smith.

Equipe Colorada: William Heald, T.R. Best, U. Smith, H.J. Barge, H. Willmont, R.M. Ramsay, J. Simpson y W. Boschetti.

Mas o futebol ainda não era uma disciplina popular, já que ele costumava ser jogado para clubes ingleses em geral. Em 1882 chegou ao país um imigrante da Escócia, Alexander Watson Hutton, que chegou a assumir o comando do Colégio Escocês Saint Andrew. Lá ele começou a jogar futebol até que os problemas com as autoridades da instituição levaram à sua partida para fundar a English High School, o que seria a base da Alumni, uma equipe que ganhou dez torneios amadores (incluindo o ganho para o Ensino Médio em Inglês) até que foi dissolvido em 1912

O Futebol costumava ser praticado nas escolas ou em alguns clubes que não são dedicados exclusivamente a ele. Também em locais com forte presença de cidadãos britânicos, como nas ferrovias.

É neste contexto que em 1886 começou-se a jogar futebol no Workshops Ferroviária Junín de Junin (Buenos Aires). Os jogadores pertencentes à grande comunidade britânica que se instalara na cidade. A 23 de dezembro de 1892 encontrada na Club Atlético Buenos Aires al Pacífico, nome da estação. O passo foi iniciador de outros esportes, tais como cricket boxe golf hóquei e basquete. O clube ainda existe com o mesmo nome, e joga no Ocidente Athletic League, FA amador de Junin.

A 03 de junho de 1887 é fundado o Club de Gimnasia y Esgrima La Plata, o mais antigo e até hoje filiado à AFA. Inicialmente, não era uma instituição do futebol, que só começaria a praticar futebol em 1893.

O Quilmes Rovers Clube é fundado em 27 de novembro de 1887. Agora chamado de Quilmes Atlético Club, está competindo em torneios da AFA, sendo considerado oficialmente como o Decano do futebol argentino.

A 24 de dezembro de 1889 é fundado o Central Argentine Railway Athletic na cidade de Rosário, que atualmente compete em torneios AFA com o nome Rosario Central. A 3 de julho de 1892 é fundado o Lobos Athletic Club na região de "La Morada", perto da cidade de Lobos. A 21 de janeiro de 1896 é fundado o Club Atlético Banfield e em 1898 o Club Estudiantes de La Plata de Buenos Aires e em 1899 o Club Atlético Argentino de Quilmes.

Primera División[editar | editar código-fonte]

Campeão - Disputada por vinte clubes, a Primera División é disputada em 2 torneios; Inicial e Final, ambos em turno único com todos contra todos. Os vencedores dos dois torneios são campeões argentinos à maneira dos torneios apertura e clausura. Após o término do Torneo Final haverá uma finalíssima entre os vencedores dos torneios. A AFA ainda não esclareceu que título caberá ao vencedor desse confronto.

Rebaixamento - Somam-se os pontos da temporada em questão aos das duas anteriores e divide-se pelo número total de jogos. Os clubes que disputaram todas as três temporadas têm seus pontos divididos por 114, os clubes que disputaram duas das três temporadas têm seus pontos divididos por 76 e os recém-promovidos têm seus pontos divididos por 38.

O nome deste sistema é promedio de puntos e é bastante criticado, já que prejudica bastante os recém-promovidos, forçando-os a marcar um bom número de pontos, cerca de 48 pontos em 38 jogos para poder escapar do descenso, o que significaria uma décima posição.

Os três piores da classifiação (18º, 19º e 20º) do promedio de puntos são rebaixados para a Primera B Nacional.

Vagas para a Libertadores: - O campeão do Torneio Inicial e do Final do mesmo ano (e não da temporada) se classificam para a Copa Libertadores do ano seguinte; mais três equipes se classificam para a Copa Libertadores do ano seguinte, sendo elas as três melhores colocadas na somatória de pontos dos torneios Inicial e Final do mesmo ano. Os demais colocados na tabela de pontos dos dois torneios se classificam para a Copa Sul-Americana (geralmente outras cinco equipes, a outra vaga é dada ao campeão da Copa Argentina).

Primera B Nacional[editar | editar código-fonte]

Primera B Nacional é o torneio da segunda divisão do Campeonato Argentino de Futebol, organizado pela AFA (Asociación de Fútbol Argentino), é disputado por 20 clubes, tanto direta ou indiretamente afiliados a AFA. O torneio foi criado em 1985 com o propósito de integrar a estrutura do futebol argentino ao clubes não afiliados a AFA, formando assim a Primera B Nacional, equivalente a Segunda Divisão. A competição teve distintos formatos ao longo de sua história. No entanto, a partir da temproada 2007/2008, as 20 equipes jogam todos contra todos, em 2 turnos de ida e volta, totalizando 38 rodadas. Para evitar conflitos violentos entre as torcidas organizadas, a AFA em acordo com a Polícia argentina, decidiu que as partidas devem se realizar sem público visitante.

Ascensos[editar | editar código-fonte]

As equipes que participam da Primera B Nacional podem ascender para a Primeira Divisão das seguintes maneiras:

Ascenso Direto[editar | editar código-fonte]

Subirá para a Primeira Divisão os dois melhores colocados na tabela da temporada. Ou seja, o campeão e o vice-campeão. Se houver um empate em pontos entre essas equipes que possuem a mesma quantidade de pontos, deverá haver uma partida de desempate.

Promoción[editar | editar código-fonte]

Jogará a Promoción as equipes que concluem o terceiro e quarto lugar da tabela na temporada. Caso ocorra um empate de pontos entre as equipes ou até mesmo com o quinto colocado, haverá uma partida de desempate.

Na promoción se realizará duas partidas de ida e volta, sendo que a primeira partida ocorrerá na casa da equipe da Primera B Nacional, com vantagem da equipe da Primeira Divisão jogar pelo mesmo resultado na partida de volta.

Terceiro colocado da Primera B Nacional vs Décimo Oitavo da Primeira Divisão.

Quarto colocado da Primera B Nacional vs Décimo Sétimo da Primeira Divisão.

Descenso Direto[editar | editar código-fonte]

Descendem diretamente para a terceira divisão do Campeonato Argentino de Futebol, a última equipe da tabela de colocação do promédio das três últimas temporadas, afiliada diretamente a AFA, que descende para a Primera B Metropolitana, e a outra última equipe da tabela de promédio que estiver afiliada indiretamente a AFA, participará no Torneo Argentino A.

No lugar dessas duas equipes subirão os campeões da Primera B Metropolitana e do Torneo Argentino A, respectivamente.

Promociones[editar | editar código-fonte]

A última equipe na tabela dos promedios entre os diretamente afiliados a AFA (com exceção da equipe afiliada diretamente a AFA já descendida), jogará uma promoción com o vice-campeão da Primera B Metropolitana.

Televisionamento[editar | editar código-fonte]

O torneio é televisionado pelo Canal 7 da Argentina, sendo transmitidas todas as partidas da rodada ao vivo gratuitamente para todo o país.

No Brasil, o torneio começou a ser mostrado em março de 2012 pela ESPN Brasil, dando preferência ao jogos do River Plate, que então disputava a Segunda Divisão Argentina.

Equipes da temporada 2012/2013[editar | editar código-fonte]

Descendidos da Primeira Divisão[editar | editar código-fonte]

Banfield (19° promedio da tabela acumulada)

Olimpo (20° promedio da tabela acumulada)

Ascendidos para a Primeira Divisão[editar | editar código-fonte]

River Plate (Campeão na temporada passada)

Quilmes (Segundo colocado)

Ascendidos de Torneios inferiores[editar | editar código-fonte]

Sarmiento (Junín) (Campeão da Primera B Metropolitana)

Club Atlético Douglas Haig (Campeão do Torneo Argentino A)

Nueva Chicago (veio da Primera B Metropolitana, ganhador da promoción frente ao Chacarita Juniors)

Crucero del Norte (veio do Torneo Argentino A, ganhador da promoción frente ao Guillermo Brown de Puerto Madryn)

Descendidos a torneios inferiores[editar | editar código-fonte]

Atlanta (descendeu a [[Primera B Metropolitana[[)

Sportivo Desamparados (descendeu ao Torneo Argentino A)

Chacarita Juniors (descendeu a Primera B Metropolitana, derrotado na promoción pelo Nueva Chicago)

Club Social y Atlético Guillermo Brown (descendeu ao Torneo Argentino A, derrotado na promoción pelo Crucero del Norte)

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Na temporada 2011/2012, contará com a presença do River Plate, um dos cinco grandes do futebol argentino, e a 22º para Defensa y Justicia, a equipe com maior quantidades de temporadas disputadas na categoria.

Campeões[editar | editar código-fonte]

1986/87 - Deportivo Armenio

1987/88 - Deportivo Mandiyú

1988/89 - Chaco For Ever

1989/90 - Huracán

1990/91 - Quilmes

1991/92 - Lanús

1992/93 - Banfield

1993/94 - Gimnasia La Plata

1994/95 - Estudiantes de La Plata

1995/96 - Huracán Corrientes

1996/97 - Argentinos Juniors

1997/98 - Talleres de Córdoba

1998/99 - Instituto

1999/00 - Huracán

2000/01 - Banfield

2001/02 - Club Olimpo

2002 Apertura - Atlético de Rafaela

2003 Clausura - Atlético de Rafaela

2003 Apertura - Instituto

2004 Clausura - Almagro

2004 Apertura - Tiro Federal

2005 Clausura - Gimnasia La Plata

2005 Apertura - Club Deportivo Godoy Cruz Antonio Tomba

2006 Clausura - Nueva Chicago

2006 Apertura - Club Olimpo

2007 Clausura - Club Olimpo

2007/08 - San Martín de Tucumán

2008/09 - Club Atlético Tucumán

2009/10 - Club Olimpo

2010-11 - Atlético de Rafaela

2011/2012 - River Plate

2012/2013 - Rosario Central

Primera B Metropolitana[editar | editar código-fonte]

Primeira B1 (também chamado Primera B Metropolitana, ou informalmente B Metropolitana ou B Metro) é a terceira divisão do Campeonato Argentino de Futebol das equipes diretamente afiliadas à AFA. Foi a segunda divisão até 1986, quando a Primera B Nacional foi criada, sendo esta a segunda divisão atual. Duas promoções diretas para a Primera B Nacional são obtidos.

Formato[editar | editar código-fonte]

As vinte equipes participantes desempenham um torneio longo de 42 datas no âmbito do sistema de todos contra todos, ida e volta. Quando existem 21 equipes jogando e não 20, cada clube permanece livre por rodada, isto é, sem jogar.

Promoção[editar | editar código-fonte]

O vencedor do torneio é quem termina em primeiro lugar. Além de campeão coroado equivale diretamente a Primera B Nacional.

Torneo Reducido[editar | editar código-fonte]

Torneo Reducido é disputado pelas as 4 equipas seguintes que foram localizados atrás do campeão (2 vs 5 e 3 vs 4). O segundo colocado enfrenta o quinto em dois jogos eliminatórios de ida e volta,sendo o jogo de volta realizado na casa do segundo colocado. O terceiro colocado enfrenta o quarto colocado em dois jogos de ida e volta, sendo o jogo de volta realizado na casa do terceiro colocado. Os dois vencedores dos confrontos passam para a final,que também é decidida em dois jogos,em caso de igualdade nos dois resultados a disputa irá para os pênaltis e o vencedor desse confronto final recebe a segunda promoção para a Primera B Nacional.

Despromoção[editar | editar código-fonte]

As duas equipes que tiver a pior média de pontos tendo em conta as últimas três temporadas após a temporada perdem a categoria, descendo para a Primera C .Para a próxima temporada, seus lugares serão preenchidos pelo campeão e o vencedor do Torneo Reducido dessa categoria.

Torneo Argentino A[editar | editar código-fonte]

Torneo Argentino A é um campeonato de futebol profissional da terceira divisão Argentina, organizado pelo Conselho Federal de Futebol, um órgão interno da AFA que agrupa os clubes filiados à AFA indiretamente decorrentes dos Campeonatos Regionais.

A temporada de 2013/14 tem a disputa 24 clubes de todo o país, dividido em duas zonas, dos quais 2 promovem à Primera B Nacional. Existe um critério para as equipes piores classificadas que são rebaixadas para o Torneo Argentino B.

História[editar | editar código-fonte]

O torneio começou em 1986 sob o nome de Torneo del Interior, que cedeu vagas para a Primera B Nacional. Com este nome foram disputadas 10 temporadas, sendo a última em 1994-95. Na temporada de 1995/96 começou a chamar Torneo Argentino A.

Desde que o Torneo Argentino A foi criado em 1995 foram disputadas 19 temporadas em que participaram 79 clubes de todo o país desde a sua criação.

O primeiro time campeão do torneio foi o Centro Juventud Antoniana e o atual vencedor é o Talleres (C).

Equipes com mais temporadas disputadas são o Club Cipolletti e o Club Atlético Juventud Unida Universitario, ambos disputaram 13 temporadas.

Além disso o Racing de Córdoba é o clube que venceu o campeonato mais vezes, três.

Equipes participantes da temporada 2013/14[editar | editar código-fonte]

A nova edição do Torneo Argentino A conta com a participação de 24 equipes, divididas em duas zonas (Norte e Sul).

Zona Norte[editar | editar código-fonte]

Equipe

Cidade

Província

Total de Temporadas

Torneios Ganhos

Colocação na Temporada 2012/13

Club Atlético Central Córdoba Santiago del Estero Santiago del Estero 7 0
Club Atlético Central Norte Salta Salta 7 0 16º
Club Atlético Chaco For Ever Resistencia Chaco 2 0 Torneo Argentino B
Club Gimnasia y Esgrima Concepción del Uruguay Entre Ríos 12 1 21º
Club de Gimnasia y Tiro de Salta Salta Salta 8 0
Club Deportivo Guaraní Antonio Franco Posadas Misiones 3 0 19º
Centro Juventud Antoniana Salta Salta 10 2 10º
Club Social y Deportivo Juventud Unida Gualeguaychú Entre Ríos 1 0 Torneo Argentino B
Club Deportivo Libertad Sunchales Santa Fé 7 0 18º
Club Social y Deportivo San Jorge San Miguel de Tucumán Tucumán 2 0
Club Atlético San Martín San Miguel de Tucumán Tucumán 5 1
Club Atlético Tiro Federal Argentino Rosário Santa Fé 6 1 20º

Zona Sul[editar | editar código-fonte]

Equipe

Cidade

Província

Total de Temporadas

Torneios Ganhos

Colocação na Temporada 2012/13

Club Atlético Alvarado Mar del Plata Buenos Aires 5 0 12°
Club Cipolletti Cipolletti Río Negro 13 0 17º
Comisión de Actividades Infantiles Comodoro Rivadavia Chubut 7 1 Torneo Argentino B
Club Atlético y Social Defensores de Belgrano Villa Ramallo Buenos Aires 3 0 13º
Club Deportivo Maipú Maipú Mendoza 6 0
Club Sportivo Estudiantes San Luis San Luis 1 0 Torneo Argentino B
Club Social y Atlético Guillermo Brown Puerto Madryn Chubut 9 2 22°
Club Atlético Juventud Unida Universitario San Luis San Luis 13 0
Racing Athletic Club Olavarría Buenos Aires 4 0 11º
Club Rivadavia Lincoln Buenos Aires 8 0 14º
Club y Biblioteca Ramón Santamarina Tandil Buenos Aires 8 0
Club Atlético Unión Mar del Plata Buenos Aires 5 0 15º

Campeões por Ano[editar | editar código-fonte]

Torneos largos[editar | editar código-fonte]

Temporada

Campeão/ões

Promovidos

1995/96

Detalhe

Juventud Antoniana Juventud Antoniana

Aldosivi Chaco For Ever Cipolletti Gimnasia y Esgrima (CdU) Olimpo

1996/97

Detalhe

Almirante Brown (A)

San Martín (M)

Almirante Brown (A)

San Martín (M)

1997/98

Detalhe

Gimnasia y Esgrima (CdU)

Juventud Antoniana

Gimnasia y Esgrima (CdU)

Juventud Antoniana

1998/99

Detalhe

Racing (C)

Independiente Rivadavia

Racing (C)

Independiente Rivadavia Villa Mitre

1999/00

Detalhe

General Paz Juniors General Paz Juniors
2000/01

Detalhe

Huracán (TA) Huracán (TA)
2001/02

Detalhe

CAI CAI

Torneos Apertura e Clausura[editar | editar código-fonte]

Temporada

Campeão Apertura

Campeão Clausura

Promovidos

2002/03

Detalhe

Racing (C) Tiro Federal (R) Tiro Federal (R)
2003/04

Detalhe

Racing (C) Atlético Tucumán Racing (C)
2004/05

Detalhe

Ben Hur Aldosivi Ben Hur

Aldosivi

2005/06

Detalhe

Villa Mitre San Martín (T) Villa Mitre

San Martín (T)

2006/07

Detalhe

Desamparados

(Independiente Rivadavia)[2]

Guillermo Brown Independiente Rivadavia

Torneos largos[editar | editar código-fonte]

Temporada

Campeão

Promovidos

2007/08

Detalhe

Atlético Tucumán Atlético Tucumán
2008/09

Detalhe

Boca Unidos Boca Unidos
2009/10

Detalhe

Patronato Patronato
2010/11

Detalhe

Guillermo Brown Guillermo Brown

Desamparados

2011/12

Detalhe

Douglas Haig Douglas Haig

Crucero del Norte

2012/13

Detalhe

Talleres (C) Talleres (C)

Sportivo Belgrano

Quantidade de títulos por equipe[editar | editar código-fonte]

Equipe

Campeonatos

Racing (C) 3
Atlético Tucumán 2
Guillermo Brown 2
Juventud Antoniana 2
Independiente Rivadavia 2
Aldosivi 1
Almirante Brown (A) 1
Ben Hur 1
Boca Unidos 1
CAI 1
Desamparados 1
Douglas Haig 1
General Paz Juniors 1
Gimnasia y Esgrima (CdU) 1
Huracán (TA) 1
Patronato 1
San Martín (M) 1
San Martín (T) 1
Talleres (C) 1
Tiro Federal (R) 1
Villa Mitre 1
  • Nota: Titúlos ganhos desde a temporada 1995/96 até a temporada 2012/13.

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Artilheiros por Temporada[editar | editar código-fonte]

Torneio

Jogador

Equipe

Gols

2007/08 Flag of Argentina.svg Claudio Sarría Atlético Tucumán 21
2008/09 Flag of Argentina.svg Cristian Núñez Boca Unidos 19
2009/10 Flag of Argentina.svg Diego Jara Patronato 26
2010/11 Flag of Argentina.svg Gonzalo Klusener Unión (MdP) 21
2011/12 Argentina Juan Manuel Aróstegui Sportivo Belgrano 24
2012/13 Flag of Argentina.svg Gonzalo Klusener Talleres (C) 25

Artilheiros por equipe[editar | editar código-fonte]

Equipe

Artilheiros

Atlético Tucumán 1
Boca Unidos 1
Patronato 1
Sportivo Belgrano 1
Talleres (C) 1
Unión (MdP) 1

Maiores torcidas da Argentina[editar | editar código-fonte]

Equipe Metropolitana Pampas Patagônia Noroeste argentino Cuyo Mesopotâmia, Chaco Total
Boca Juniors 40,4 % 33,8 % 44,1 % 35,0 % 35,0 % 47,7 % 40,4 % - 16.4 milhões
River Plate 29,9 % 28,5 % 39,8 % 37,6 % 40,7 % 39,0 % 32,6 % - 12.6 milhões
Independiente 7,0 % 4,9 % 3,8 % 5,3 % 5,7 % 4,0 % 5,5 % - 2,2 milhões
Racing 5,5 % 2,9 % 4,0 % 4,6 % 3,1 % 4,8 % 4,2 % 1,7 milhões
San Lorenzo 6,9 % 2,3 % 3,8 % 2,0 % 3,0 % 3,0 % 3,9 % 1,56 milhões
Rosario Central 0,2 % 4,6 % 0,1 % 1,0 % 1,7 %
Gimnasia La Plata 4,6 % 0,3 % 1,6 %
Estudiantes 0,1 % 4,2 % 0,6 % 1,6%
Outros Clubes 2,9 % 1,2 % 1,6 % 1,4%
Talleres 0,1 % 3,6 % 0,1 % 1,3 %
Belgrano 3,7 % 1,3 %
Newell's Old Boys 3,5 % 0,1 % 1,2 %
Vélez Sársfield 2,6 % 0,01 % 0,03 % 1,4 % 1,1 %
San Martín 7,4 % 1 %
Atlético Tucumán 5,4 % 0,6 %
Huracán 1,4 % 0,5 % 0,5 % 0,3 % 0,6%
Consultora Equis, 2006.[3]

Pode-se observar que Boca Juniors e River Plate são as maiores torcidas do futebol argentino, tendo milhares de torcedores em todo o país, portanto são duas torcidas nacionais. O San Lorenzo, o Independiente e o Racing, que são considerados grandes equipes, possuem torcedores em todo país, mas com muito menos torcedores em relação à Boca Juniors e River Plate, tendo mais torcedores em suas cidades de origem, Buenos Aires e Avellaneda, respectivamente. Os demais clubes possuem torcidas apenas em suas respectivas cidades ou regiões.

Clássicos[editar | editar código-fonte]

Principais clássicos da história do futebol argentino (ordenados por número de jogos disputados nos torneos da AFA).

Também se soma os clássicos disputados entre os times denominados cinco grandes, exceto o Superclássico e o Clássico de Avellaneda, já citados acima.


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]