Queridas Feras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Queridas Feras
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 60 minutos
Criador(es) Casa da Criação
País de origem  Portugal
Idioma original Português
Produção
Produtor(es) NBP
Elenco Paula Neves
Marco Delgado
São José Correia
Manuel Cavaco
Inês Castel-Branco
Pedro Górgia
Custódia Gallego
Joaquim Horta
Fernanda Serrano
Ricardo Pereira
Tema de abertura "Queridas Feras", de Teresa Radamanto
Exibição
Emissora de
televisão original
Portugal TVI
Transmissão original 1 de Dezembro de 2003 a 27 de Novembro de 2004
N.º de temporadas 1
N.º de episódios 307
Cronologia
Último
Último
Saber Amar
Mistura Fina
Próximo
Próximo

Queridas Feras foi uma telenovela portuguesa exibida pela TVI. A novela está a ser reposta desde do dia 20 de Janeiro de 2014 na TVI Ficção.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

André e Tiago Guerra (Marco Delgado) são gémeos. Fisicamente são iguais, como duas gotas de água, mas depois de os conhecermos melhor percebemos que são muito diferentes. André é um rapaz alegre, despreocupado, apaixonado que gosta de viver a vida a 100%, enquanto que Tiago é sério, calculista e muito inteligente. Tiago tem uma visão aguçada para os negócios e está à frente da construtora da família. André continua a estudar, sem prazo para terminar o curso. Apesar das diferenças, André e Tiago têm uma ligação fortíssima. São cúmplices, amam-se e confiam um no outro. Mas, como em todas as relações de irmãos, o amor e a cumplicidade podem rapidamente tornar-se em ódio e rivalidade, se o motivo for suficientemente forte. Maria da Gama (Paula Neves) vai ser o mote para a desavença dos dois irmãos. Maria, jovem e irreverente, fez o curso de veterinária e acalenta um sonho desde que saiu da faculdade: transformar a herdade do pai, António da Gama (Manuel Cavaco), conde falido de Monte Belo, num parque ecológico com animais selvagens. O acaso faz com que André e Maria se conheçam. Apaixonado, André tenta conquistar a jovem veterinária, que não se dá sequer ao trabalho de considerar o pretendente. Para Maria, André é só um homem bonito, com manias de menino rico citadino. Mas André não desiste. A chegada do irmão vai dar-lhe uma ideia. Quando eram miúdos, costumavam trocar de papéis, confundindo amigos, professores e... namoradas. André sugere a Tiago que voltem a aplicar a mesma estratégia para conquistar Maria. Os dois fazem um pacto. Mas o destino vai pregar-lhes uma partida... Tiago vai apaixonar-se por Maria e o pacto rapidamente se transforma num triângulo amoroso. Tudo se complica com a chegada de Mónica Rodrigues (Fernanda Serrano), namorada de Tiago, ao Alentejo. Arquitecta conceituada, é contratada pela empresa do pai de Tiago para fazer o projecto de um grande empreendimento para a região. A chegada de Mónica vem baralhar os dados em jogo. Principalmente quando Maria, que não sabe que está envolvida com um par de gémeos, vê Tiago com Mónica e pensa que é André que a anda a trair. A confusão está lançada. E a trama de amores e desamores vai envolver os quatro jovens e levá-los ao limite. Mas os triângulos amorosos não ficam por aqui. Afonso Guerra (Vítor Norte), pai dos gémeos, regressa da Austrália disposto a vingar-se de António, o homem que o obrigou a sair de Portugal e a procurar fortuna nos antípodas e com quem disputou o amor de Maria Augusta Rosado (Maria João Luís). Maria Augusta, mais conhecida como Migusta, era a rapariga mais bonita da Aldeia da Lua, contígua às terras dos da Gama. Sempre foi uma mulher independente e não se prendeu a nenhum dos dois. Rumou a Lisboa, estudou, formou-se em Farmácia e regressou à aldeia casada e com dois filhos. António e Afonso nunca ultrapassaram a perda de Migusta e 20 anos depois continuam a disputar o amor desta mulher de garra. Como se a história se repetisse, mais uma vez os Guerra e os da Gama vão ver-se envolvidos numa guerra de amores e ódios. Afonso voltou para liquidar a herança dos da Gama e despojá-los das suas terras. Mas, ao mesmo tempo, os filhos disputam o amor da única herdeira do conde Monte Belo. Por outro lado, Afonso e António voltam a encontrar Migusta, agora a toda-poderosa presidente da junta de Freguesia da Aldeia da Lua.

Autores[editar | editar código-fonte]

Uma novela da Casa da Criação

  • Escrita por: Inês Gomes, João Matos, António Barreira, Vera Sacramento, Sara Rodrigues, Sandra Santos, Pedro Lopes
  • Coordenação: Margarida Carpinteiro, Maria João Mira

Elenco[editar | editar código-fonte]


Participação Especial:


Elenco Infantil:


Elenco Adicional:

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Fernanda Serrano interpretou uma personagem com cancro da mama, e rapou o cabelo diante das câmaras, esse episódio foi dos mais vistos.
  • A novela foi gravada no Alentejo, nomeadamente na vila do Vimieiro, Concelho de Arraiolos, pelo que o nome utilizado na novela, Aldeia da Lua, é fictício. Foi filmada também em Évora e no Badoka Park (Zoológico, Safari Park), Vila Nova de Santo André.
  • As audiências foram bastante razoáveis, tendo sido um dos programas mais vistos na altura.
  • A meio da trama, alguns personagens saíram da trama, como é o caso dos personagens dos actores José Fidalgo, Núria Madruga, Elsa Galvão, Lurdes Norberto e Maria João Luís. Este acontecimento fez com que novos personagens fossem inseridos na história, para colmatar a ausência dos anteriores: Gracinda Nave, Joana Verde, Pedro Lima e Albano Jerónimo.
  • Destaque para Marco Delgado no papel dos gémeos Guerra. A princípio, julgava-se que os gémeos André e Tiago eram interpretados por Marco Delgado e Sérgio Delgado, em virtude de os dois serem irmãos gémeos na vida real. Porém, o equívoco que circulava em parte do público rapidamente foi desfeito, após a aparição do genérico da novela nos primeiros episódios.
  • Queridas Feras foi o "pontapé de partida" para José Fidalgo se ter popularizado na televisão, embora o actor já tivesse participado noutros projectos televisivos. O mesmo se pode dizer de Núria Madruga.
  • Queridas Feras foi reposta na TVI Internacional e na RTP África.
  • Faltavam 10 episódios para o fim mas a produção encomendou mais 120 episódios.
  • Queridas Feras, teve como títulos provisórios Projeto Alentejo e Projecto Badoca Park.

Links[editar | editar código-fonte]