Rodovia José Roberto Magalhães Teixeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Placa da SP-83 REFON .jpg
SP-083
Rodovia José Roberto Magalhães Teixeira
(nome oficial, Lei estadual nº 9.672)
"Anel Viário de Campinas"
Trecho da SP-83
Nomes antigos Rodovia do Contorno de Campinas
Extensão 12
18 (2015) km
Limite norte Rodovia D. Pedro I
Complexo Viário Abram Steinberg
em Campinas, SP
Interseções
Limite sul Via Anhanguera em Valinhos, SP

Rod. dos Bandeirantes em Campinas, SP (2015)
Rodovia Miguel Melhado Campos em Campinas, SP (sem previsão)

Concessão Rota das Bandeiras
Rodovias Estaduais de São Paulo
< SP-83 >

A Rodovia José Roberto Magalhães Teixeira, também conhecida como Anel Viário de Campinas, oficialmente denominado SP-83 é uma rodovia paulista projetada e construída para desafogar o trânsito da cidade de Campinas. O Anel Viário é composto por duas pistas e três importantes trevos de ligação com as rodovias Rodovia Anhanguera, Campinas-Valinhos e Rodovia Dom Pedro I. Trata-se de uma nova alternativa para as viagens, representando economia de tempo e combustível. O projeto prevê ainda a ligação com a Rodovia dos Bandeirantes e o Aeroporto de Viracopos.

O atual traçado da rodovia já previsto desde o anos 70. Na época, com o nome de "Rodovia do Contorno", estava prevista a ligação do km 103 da Rodovia Anhanguera com o km 87 da mesma via, inclusive com a intersecção da SP-911 . Entretanto, apenas o trecho entre o Km 103 da Anhanguera e a SP-81, a época chamado de Asa Norte2 foi entregue em 1972. Hoje, este traçado foi absorvido pela Rodovia Dom Pedro I. O trecho restante da Rodovia do Contorno, previsto como Asa Sul, saiu do papel apenas em 2001, sob o nome de Rodovia José Roberto Magalhães Teixeira.

O nome foi dado por força de Lei em homenagem ao ex-prefeito de Campinas Magalhães Teixeira, que faleceu em 1996.

Características[editar | editar código-fonte]

A Rodovia José Roberto Magalhães Teixeira foi entregue ao tráfego em 8 de agosto de 2001. Ele faz a ligação entre a Rodovia D. Pedro I e a Rodovia Anhanguera, num trecho de 12 km de extensão.

  • Tamanho total da rodovia - 12,0 km
  • Início - Campinas Trevo Abram Steinberg km 0,0
  • Término - Valinhos km 12,0
  • Sentido - Norte Sul - Campinas - Valinhos e Valinhos - Campinas.
  • Pedágios - Não há
  • Balança - Não há
  • SAU - Serviço de Atendimento ao Usuário: - Não há
  • Polícia Rodoviária - Não há
  • VDM Volume Diário Médio - 20.512 - Veículos dia - Ano 2005
  • Horário de pico: Não há

Fonte DERSA.

Expansão[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2008, o governo estadual anunciou o novo lote de rodovias que serão concedidas à iniciativa privada. A licitação do Anel Viário de Campinas, finalizada em outubro de 2008 previu para a Rota das Bandeiras, a empresa vencedora, a construção do trecho sul que liga o final da rodovia até a Rodovia dos Bandeirantes e, futuramente, sua expansão até o Aeroporto de Viracopos e a Rodovia Miguel Melhado Campos para que seja formado um anel viário completo no entorno de Campinas.

As obras do primeiro trecho, entre as rodovias Anhanguera e Bandeirantes, com 5,8km e custo de R$ 149 milhões, tiveram início em 20 de junho de 2013. A previsão para a entrega é em até 2 anos.3

Referências

  1. Folha de São Paulo, 9 de julho de 1971, Primeiro Caderno, p. 4
  2. Folha de São Paulo, 26 de setembro de 1972, Terceiro Caderno, p.2
  3. http://www.rotadasbandeiras.com.br/quemsomos/novidades_interna.aspx?conteudo=1019

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma rodovia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.