Stay (Faraway, So Close!)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Stay (Faraway, So Close!)"
Single de U2
do álbum Zooropa
Lançamento 9 de setembro de 1993
Formato(s) 7", cassete, CD
Gravação Fevereiro–Maio de 1993 em Dublin, Irlanda
Gênero(s) Rock, rock alternativo
Duração 4:58
Gravadora(s) Island
Composição Bono, The Edge, Adam Clayton, Larry Mullen Jr.
Letrista(s) Bono
Produção Flood
Cronologia de singles de U2
Último
Último
"Numb"
(1993)
"Lemon"
(1993)
Próximo
Próximo

"Stay (Faraway, So Close!)" é uma canção da banda de rock irlandesa U2. É a quinta faixa de seu álbum de 1993, Zooropa, em 9 de setembro de 1993. A canção um sucesso no top 10 na Irlanda, Austrália, Reino Unido e vários outros países. O vídeo da música foi gravado em Berlim, na Alemanha. A primeira encarnação da canção foi desenvolvida durante as sessões do álbum anterior de 1991, Achtung Baby. Ele foi escrito e inspirado por Frank Sinatra, dando seu sobrenome como título original do traballho da canção. Uma gravação alternativa foi utilizada no filme de Wim Wenders, Faraway, So Close!.

"Stay (Faraway, So Close!)" foi recebido pela crítica e nomeado a um Golden Globe Awards para "Melhor Canção Original". A canção fez sua estréia ao vivo na Zoo TV Tour, mas só foi realizada de forma intermitente em uma versão acústica ao longo da turnês subseqüentes. Os membros do U2 considerou-a como uma de suas canções favoritas; o guitarrista The Edge disse que era a melhor faixa do álbum, enquanto que o vocalista Bono afirmou que era uma de suas melhores criações.

Escrita e inspiração[editar | editar código-fonte]

"Stay (Faraway, So Close!)" foi inspirado pela música de Frank Sinatra.

A primeira encarnação de "Stay (Faraway, So Close!)" foi desenvolvido durante as sessões de gravação para Achtung Baby. Enquanto trabalhava no Hansa Ton Studios em Berlim, o guitarrista The Edge e o vocalista Bono criou o verso.[1] O título da faixa foi dado como "Sinatra", em referência ao artista, cuja canção foi inspirada.[2] O grupo retrabalhou na preparação de Zooropa. The Edge fez uma observação, dizendo que "a canção chegou até nós por partes". O baixista Adam Clayton disse que "era imaginar como iríamos construí-la. Quero dizer, ninguém vai nos confundir com a banda de suporte de Frank Sinatra. Um pequeno e humilde som de combinação é o que nós acabamos realmente de trabalhar, realmente funcionando.[1] The Edge acrescentou: "Eu estava brincando no piano com algumas progressões de old-school (expressão referente à velha escola) de acordes tentando evocar o espírito de Frank Sinatra. Definitivamente, não é um rock n' roll tradicional".[1] Ele elaborou uma progressão de acorde com base em antigas canções Tin Pan Alley.[3]

"Bono costumava dizer que era para Frank Sinatra, mas precisávamos de músicas para Zooropa, então pensamos que teríamos uma chance".

— Adam Clayton.[1]

Como as sessões de gravação tinha progredido, Wim Wenders se aproximou da banda e pediu-lhes uma canção para seu próximo filme, até o momento, Faraway, So Close!.[4] The Edge disse ouviu que Wim Winders estava procurando uma canção. Então, decidiu terminá-la.[1] Os membros da banda assistiram ao filme, para que se inspirassem no modo da elaboração da canção.[4] Bono disse: "O filme era sobre anjos a procura de seres humanos e que queriam estar na Terra. Porém, teriam que se tornar mortais. Esta era uma grande oportunidade para tocar com a possibilidade de querer algo do gênero, e por fim, o custo de tê-la".[4] Duas versões da canção foram criados; o primeiro foi lançado em Zooropa, e o segundo foi lançado, com duração aproximadamente de dois minutos a mais, com uma performance diferente na guitarra e na bateria,[2] sendo incluída na trilha sonora de Faraway, So Close!. Perto da conclusão da gravação, Bono mudou o título da canção para "Stay". Querendo ainda uma referência ao filme de Wenders, em seguida, ele mudou mais uma vez, para "Stay (Faraway, So Close!)".[5]

Composição e tema[editar | editar código-fonte]

"Stay (Faraway, So Close!)" é executado em 4:58 (4 minutos e 58 segundos). De acordo com a indústria fonográfica Universal Music Group, publicada no Musicnotes.com, é tocado em tempo comum a um ritmo de 86 batidas por minuto na chave de E♭ major. Os vocais se estendem a partir de uma nota baixa de B3 para uma alta de D7.[6]

"A ação acontece em uma paisagem onírica curiosa, em que nada parece estar certo, exceto a incerteza de si".

— Niall Stokes.[4]

Graham Cray, contribuinte da revista Third Way Magazine, escreveu que a canção descreve mais diretamente uma cultura que consiste em uma cacofonia de vozes e imagens, mas que não tem alma, nem direção".[7] O editor da Hot Press, Niall Stokes, observou que as letras eram ambígüas, acontecendo na realidade ou em fantasia, comparando ao tema principal do álbum.[4] O autor David Kootnikoff, acreditava que a melodia pop escondia o tema obscuro da letra sobre uma vítima de abuso físico, que raciocina a sua dor para longe, no verso 'Because when he hurts you, you feel alive' ('Porque quando ele te machuca, você se sente viva').[3] Mark Brown, da The Orange County Register, descreveu como "o conto desesperado de uma mulher abusada sem ter para onde ir, mas volta para sua casa". Ele comparou "Stay" com a canção da banda de 1987, "Running to Stand Still", afirmando: "Esse mesmo tipo de narrativa descritiva, distanciou-se do que a tornou tão poderosa".[8]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Singles promocionais foram lançados no outono de 1993. As versões em vinil de 12 polegadas[9] e CD[10] estam contidas na versão do álbum da canção. A promoção de vinil de 7 polegadas também incluiu um cover da canção "I've Got You Under My Skin".[11] "Stay (Faraway, So Close!)" foi lançado internacionalmente como terceiro single de Zooropa, em 9 de setembro de 1993, seguido dos lançamentos dos singles "Numb" e Lemon", no início do ano. Estava disponível em vinil de 7 polegadas,[12] cassete,[13] CD[14] e em formato de quatro versões. "Stay (Faraway, So Close!)" foi incluída no greatest hits de 2002 da banda, The Best of 1990-2000,[15] e seu respectivo lançamento em vídeo.[16] A gravação alternativa da canção foi lançada na trilha sonora do filme Faraway, So Close!.[17] Craig Armstrong fez um cover em seu álbum de 2002, As If to Nothing; Bono gravou um novo vocal para a canção.[18]

B-sides[editar | editar código-fonte]

Capa da versão ao vivo do single "Stay (Faraway, So Close!)", em CD Maxi.[19]

Seis B-sides foram incluídos em todas as quatro versões. "I've Got You Under My Skin" foi o único B-side de 7 polegadas e formato em cassete.[12] [13] Foi também na versão dublada "The Swing Format", que continha dois remixes de "Lemon".[14] "I've Got You Under My Skin" é um cover da canção de 1936, do cantor Cole Porter, gravada em um dueto de Bono e Frank Sinatra.[12] Também foi lançado em 1993, no álbum de Sinatra, Duets.[20] "Lemon (Perfecto Mix)" foi remixada por Paul Oakenfold e Steve Osborne.[14] "Lemon (Bad Yard Club Edit)" foi mixado por David Morales, que acrescentou a sua própria percussão para a música.[14]

O formato ao vivo incluía o primeiro lançamento em estúdio "Slow Dancing" e versões ao vivo de "Bullet the Blue Sky" e "Love Is Blindness" extraída na turnê Zoo TV Tour.[21] "Slow Dancing" é uma canção acústica de Bono e foi escrita por Willie Nelson.[22] Ele estreou no concerto em 1 de dezembro de 1989 em Osaka, no Japão, durante a turnê Lovetown Tour, quase 4 anos antes de ser lançado, sendo executada poucas vezes a partir de então.[23] Enqüanto os elementos de "Stay (Faraway, So Close!)" estavam sendo gravadas, Bono começou a tocá-la em um violão. Ao término da canção, ele perguntou ao produtor Flood se ele queria gravá-la; sem que ele soubesse, o microfone estava ligado e o take havia sido gravado. A segunda tomada, então foi feita.[24] Foi considerada a inclusão da mesma em Zooropa, embora o produtor Brian Eno gostasse, a canção não foi incluída no álbum.[25] A segunda versão, gravada com Nelson, mais tarde foi lançado como B-side do single de 1997 da banda, "If God Will Send His Angels".[26] "Bullet the Blue Sky" foi gravado em 28 de agosto de 1993, em Dublin. "Love Is Blindness" foi extraída do concerto da banda em 30 de agosto de 1992, em Nova York.[21]

Vídeo da música[editar | editar código-fonte]

Screenshot da canção, sendo filmada em Berlim, na Alemanha.

O vídeo da música "Stay (Faraway, So Close!)" foi dirigido por Wim Wenders, produzido por Debbie Mason, e editado por Jerry Chater.[27] O vídeo foi filmado em Berlim ao longo de três dias, principalmente em preto e branco, mas com algumas seqüências de cores. O vídeo contém participações especiais de alguns atores que apareceram em Faraway, So Close!, incluindo Otto Sander, assim como também, o sobrinho de Wenders.[27] Várias cenas são retiradas diretamente do filme, e do filme de 1987 de Wenders, Wings of Desire, que também serviu de principal inspiração para a permissa do vídeo.[27] Wenders observou que "fazer um vídeo é realmente um jogo de bola muito diferente. Você tem o script, por assim dizer, porque você tem a música, e tudo o que você faz é a fim de ajudar o brilho da canção... Você quer fazer aquela canção com um jeito tão bom quanto o possível, um som tão bom quanto possível, e tão interessante quanto possível".[27] Várias cenas retratam os membros da banda na estátua de Vitória, um monumento no topo da Coluna da Vitória; um modelo do anjo foi criado para aquelas cenas. As sobras dos equipamentos militares da Guerra Fria, incluindo o MiG, foram incluídos no plano.[27]

"Eu gosto da interação de Bono e Meret. É muito difícil para Meret fingir estar cantado sozinha, e Bono realmente brinacava com ela... ele tentou distraí-la, mas ela simplesmente continuou cantando como se ele não estivésse lá".

– Wim Wenders.[27]

O vídeo mostra uma banda tocando "Stay (Faraway, So Close!)". O grupo irlandês foram lançados no papel de anjos da guarda, vigiando a posição que corresponde ao seu instrumento. [27] Meret Becker é a atriz principal do vídeo, lançado como vocalista principal da banda. Wenders afirmou que "gostou da idéia da voz de Bono sendo cantado por uma menina no vídeo".[27] Ao longo do vídeo, os membros do U2 ajudam os músicos a tocar a canção; o baterista Larry Mullen Jr. é mostrado auxiliando na batida, enqüanto que The Edge auxiliava na melodia da guitarra. Wenders disse: "É o que você faria se você fosse um anjo da guarda de um guitarrista".[27] As alternâncias do vídeo da banda tocando, os membros do U2 no monumento da Coluna da Vitória e as cenas de ambos os filmes de Wenders. Na conclusão do vídeo, Bono abandona a banda. A cena final mostra ele caindo à Terra, personificando a letra final "Just the bang and the clatter, as an angel hits the ground" ("Apenas o estrondo e a explosão, como se um anjo atingisse o chão").[27]

Perfomance ao vivo[editar | editar código-fonte]

"Stay (Faraway, So Close!)" estreou em 31 de julho de 1993, em Estocolmo, na Suécia, durante a quarta etapa da Zoo TV Tour.[28] Foi realizado em todos os shows restantes da turnê.[29] Não foi tocado durante a Popmart Tour. "Stay (Faraway, So Close!)" voltou para ser tocado ao vivo novamente em 20 de abril de 2001, em San Jose, na Califórnia, já na Elevation Tour, tornando-se a primeira canção de Zooropa a ser tocado na América do Norte.[30] Foi tocado como um dueto acústico de Bono e The Edge. A interpretação foi improvisada e não no setlist, com Bono lendo a letra em uma folha.[30] A canção continuou a ser realizada esporadicamente através do resto da turnê, comparecendo em 48 em um total de 113 concertos.[31] "Stay (Faraway, So Close!)" não foi tocada durante a Vertigo Tour, porém, o U2 decidiu voltar a tocá-la no U2 360° Tour. Foi tocado sem ser planejada na primeira e segunda etapa da turnê, sendo a canção um marco característico da quinta etapa.[32] Foi a única canção de Zooropa tocado pela banda no Festival de Glastonbury 2011.[33]

As performances ao vivo da canção aperecem no Zoo TV: Live from Sydney (1994),[34] Elevation 2001: Live from Boston (2001),[35] nos singles de 2001, "Walk On"[36] e "Stuck in a Moment You Can't Get Out Of",[37] Zoo TV Live (2006),[38] e do álbum ao vivo U22 (2012).[39] O desempenho em Zoo TV Live é um rompimento do áudio desempenhado no DVD Zoo TV: Live from Sydney.[38] A versão dos singles "Walk On" e "Stuck in a Moment You Can't Get Out Of" foi gravado em Toronto, em Ontário, em 25 de maio de 2001.[36] [37]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg[40]
Allmusic
(The Live Format)
3.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar half.svgStar empty.svg[41]

"Stay (Faraway, So Close!)" foi aclamado pela crítica. O jornalista músico Sam Richards, deu uma classificação de 4/5 estrelas, dizendo: "Em um piscar dos olhos, vira uma balada rock dos anos de 1990 – um primo das canções, da banda Radiohead, "High and Dry" e da canção de The Smashing Pumpkins, "1979" – que quase manter uma tampa em seu impulso de procurar o mais próxima topo do rock".[42] O editor da revista Hot Press, Niall Stokes, disse que a sua performance é cheia de uma beleza mórbida, um tipo de emoção suave e discreta que aparece em desacordo com as letras desorientadas".[4] O contribuinte da Billboard Fred Bronson, brincou dizendo que era um exemplo de como as músicas como "Stay" atingem a Billboard Hot 100, na seqüência de sucessos com o mesmo nome das bandas Big Mountain, The Four Seasons, Shakespears Sister e Jodeci.[43] Robert Levine da revista Spin, afirmou que era uma de suas melhores canções, dizendo: "Eles ainda estão obcecados com a transcendência, se é do tipo que você encontraria em um blefe de The Joshua Tree ou na música dançante de "Miami". "Stay (Faraway, So Close!)" foi moldada, buscando no mais íntimo dos termos, mesmo quando eles estavam muito cansados se arrastando para fora do palco, embaixo do limão e olhando para nós".[44]

Escrevendo para a revista Time, Josh Tyrangiel comparou os sucessos anteriores do grupo, "Where the Streets Have No Name" e "One", dizendo que "'Stay (Faraway, So Close!)' alcança o impossível — tornando-se significativo a milhões de pessoas — precisamente porque é muito bem vago".[45] David Bauder da Associated Press, chamou-a de "a mais bela canção de Zooropa".[46] Peter Howell, da Toronto Star, disse que era a canção mais convencional do álbum.[47] Mark Brown, da The Orange County Register, notou que "as linhas casuais da guitarra em 'Stay' infundi a canção com uma tensão que se adapte perfeitamente ao tema".[8] A revisora da The Bergen Record, Barbara Jaeger, disse que era uma "linda balada".[48] Escrevendo para ao The Dallas Morning News, Manuel Mendoza disse que era "absolutamente deslumbrante, com uma espécie de gemido rouco de Bono tentando evocar um desejo ardente".[49]

"Stay (Faraway, So Close!)" foi nomeado na categoria de "Melhor Canção Original" no Prêmios Globo de Ouro de 1993.[50] Em 2005, Bono disse: "Stay (Faraway, So Close!)" era "talvez a maior canção do U2", dizendo que um "contorno extraordinário na sua melodia. É realmente muito sofisticado. A letra nunca se perde", e notando também que "nunca virou 'Stay' no single que realmente deveria ser".[51] Ele nomeou como uma de suas canções favoritas do U2, junto com "Please".[52] The Edge afirmou, dizendo que "a canção destaca-se no álbum".[1] Wenders descreveu-a como uma de suas canções favoritas do U2.[27]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as canções foram escritas por Bono e executada por U2, exceto "I've Got You Under My Skin", escrita por Cole Porter e interpretada por Frank Sinatra com Bono.

Paradas e posições[editar | editar código-fonte]

País/Parada (1993–1994) Melhor
posição
 Austrália (ARIA Charts)[55] 5
 Áustria (Ö3 Austria Top 40)[19] 22
 Canadá (RPM)[56] 14
 Estados Unidos (Alternative Songs)[57] 15
 Estados Unidos (Billboard Hot 100)[58] 61
 França (SNEP)[59] 18
Países Baixos Holanda (MegaCharts)[60] 10
 Irlanda (IRMA)[61] 1
 Nova Zelândia (RIANZ)[62] 6
 Suécia (Sverigetopplistan)[63] 13
Suíça (Schweizer Hitparade)[64] 20

Ver também[editar | editar código-fonte]

Pessoal[editar | editar código-fonte]

U2[65]
Técnica[65]

Referências

  1. a b c d e f McCormick (2006), p. 249
  2. a b Luerssen (2010), p. 275
  3. a b Kootnikoff (2010), p. 84
  4. a b c d e f Stokes (2005), p. 117
  5. Flanagan (1996), p. 219
  6. U2 – Stay (Faraway, So Close!) – Digital sheet music Musicnotes.com. Universal Music Publishing Group. Página visitada em 17-05-2012.
  7. Cray, Graham. (July 1993). "Reviews: Zooropa" 16 (6). Hymns Ancient & Modern Ltd.
  8. a b Brown, Mark. "`Zooropa': U2 again soars high", 04-07-1993, p. H05.
  9. (12-inch vinyl). "Stay (Faraway, So Close!)". U2. France: Island Records. 1993. 2380
  10. (CD). "Stay (Faraway, So Close!)". U2. United Kingdom: Island Records. 1993. CIDDJ578.
  11. (7-inch vinyl). "Stay (Faraway, So Close!)". U2. France: Island Records. 1993. IS578.
  12. a b c d (7" vinyl). "Stay (Faraway, So Close!)". U2. United Kingdom: Island Records. 1993. IS578.
  13. a b c (cassette). "Stay (Faraway, So Close!)". U2. Canada: Island Records. 1993. 422-858 076-4.
  14. a b c d e (CD). "Stay (Faraway, So Close!)". U2. Germany: Island Records. 1993. 74321 17441 2.
  15. The Best of 1990–2000 (CD). Japan: Island Records. 2002. 4 988005 316639.
  16. Bono, The Edge, Adam Clayton, Larry Mullen, Jr.. The Best of 1980–1990 [DVD]. Island Records.
  17. Faraway, So Close! (CD). Canada: EMI. 1993. 7 2438 27216 2 8.
  18. (Junho de 2002) "The Love of Summer" 18 (6). Spin Media LLC. ISSN 0886-3032.
  19. a b Austrian charts
  20. Duets (CD). Capitol Records. 1993.
  21. a b c (CD). "Stay (Faraway, So Close!)". U2. Australia: Island Records. 1993. CIDX 578.
  22. Stokes (2005), p. 194
  23. de la Parra (2005), p. 131
  24. Flanagan (1996), p. 220
  25. Flanagan (1996), p. 223
  26. (CD). "If God Will Send His Angels". U2. United States: Island Records. 1997.
  27. a b c d e f g h i j k Wenders, Wim (director) (2002). "Stay (Faraway, So Close!)" Director's commentary (The Best of 1990–2000 DVD). Island Records.
  28. de la Parra (2003), p. 167
  29. de la Parra (2003), pp. 168—172
  30. a b de la Parra (2003), p. 234
  31. de la Parra (2003), pp. 234—267
  32. Stay (Faraway, So Close!) U2.com. Live Nation. Página visitada em 20-05-2012. Cópia arquivada em 30-09-2011.
  33. Worthy Farm, Pilton, GB (Glastonbury Festival) U2.com. Live Nation (24-06-2011). Página visitada em 20-05-2012. Cópia arquivada em 30-09-2011.
  34. U2, David Mallet (Director) (1994). Zoo TV: Live from Sydney (VHS). Island Records.
  35. U2, Hamish Hamilton (Director) (2001). Elevation 2001: Live from Boston (DVD). Island Records.
  36. a b (CD). "Walk On". U2. United Kingdom: Island Records. 2001. CID788.
  37. a b "Stuck in a Moment You Can't Get Out Of". U2. Canada: Interscope Records. 2001. 314-588 837-2.
  38. a b (CD). Zoo TV Live. U2. United Kingdom: Island Records. 2006. U2.com.
  39. U22 - The Results Are In U2.com. Live Nation (22-01-2012). Página visitada em 20-05-2012. Cópia arquivada em 12-02-2012.
  40. Stay (Faraway, So Close!) (em inglês) no Allmusic
  41. Stay (Faraway, So Close!) (em inglês) no Allmusic
  42. Richards, Sam (April 2009). "Zooropa". The Ultimate Music Guide (Uncut) (U2): 89.
  43. Bronson, Fred (25-06-1994). "Charts Exhibit 'Staying' Power". Billboard (Prometheus Global Media) 106 (26): 122. ISSN 0006-2510
  44. Levine, Robert (December 2002). "Reviews: U2: The Best of 1990–2000". Spin (Spin Media LLC) 18 (12): 146. ISSN 0886-3032
  45. Tyrangiel, Josh (February 2002). "Bono's Mission". Time (Time Inc.) 159 (9): 68.
  46. Bauder, David (28-06-1993). ""Zooropa" (Island) - U2". Associated Press.
  47. Howell, Peter (03-07-1993). "Bono and the boys break all the rules". Toronto Star.
  48. Jaeger, Barbara. "U2's clanging cry out of the depths", 04-07-1993, p. E05.
  49. Mendoza, Manuel. "Risky 'Zooropa' shows U2's greatness", 04-07-1993, p. 8C.
  50. Kootnikoff (2010), p. 89
  51. Wenner, Jann S. (03-11-2005). "The Rolling Stone Interview: Bono" (986).
  52. Assayas (2005), p. 144
  53. (CD). "Stay (Faraway, So Close!)". U2. France: Island Records. 1993. 858 076-2.
  54. (CD). "Stay (Faraway, So Close!)". U2. Canada: Island Records. 1993. 422-858 097-2.
  55. Australian charts
  56. "Search Results: Stay (Faraway, So Close)" RPM. (14-02-1994).
  57. U2 Album & Song Chart History Alternative Songs. (22-01-1994). Página visitada em 20-05-2012.
  58. U2 Album & Song Chart History Billboard Hot 100. (01-01-1994). Página visitada em 20-05-2012.
  59. Les charts
  60. Dutch charts
  61. Irish charts
  62. Charts.org.nz
  63. Swedish charts
  64. Hitparade.ch
  65. a b Zooropa (CD). Canada: Island Records. 1993. 314-518 047-2.
Bibliografia

Ligações externas[editar | editar código-fonte]