Terra Santa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
O mapa de 1759 intitulado The Holy Land, ou Palestine

Terra Santa (em hebraico: אֶרֶץ הַקוֹדֵשׁ Eretz Haqodesh, árabe: الأرض المقدسة Al-Ard Al-Muqaddasah) é um termo que no judaísmo se refere à Terra de Israel. Judeus, bem como os não-judeus têm tradicionalmente se referido a esta área como "Palestina", como no mapa de 1759 (em anexo), que a chama de "A Terra Santa, ou da Palestina".

O termo também é usado por muçulmanos e cristãos para se referir à área entre o rio Jordão e o mar Mediterrâneo ou seja, inclui moderna Palestina, assim como Israel. Para os cristãos são os locais onde Jesus Cristo nasceu e viveu (como Belém, Nazaré e Jerusalém). São locais que profetas como Jesus Cristo e Maomé interagiram e seus seguidores consideram um local sagrado.

Parte do significado da terra deriva do significado religioso de Jerusalém, a cidade mais sagrada para o judaísmo, a região histórica do ministério de Jesus, e o Isra e Mi'raj evento no Islã. A percepção de santidade da terra para o cristianismo era parte da motivação para as cruzadas, onde cristãos europeus procuraram recuperar o controlo do território de volta dos muçulmanos turcos Suljuq, que haviam tomado depois de derrotar os muçulmanos árabes, que tinham por sua vez assumido o controle do cristão Império Bizantino.

Muitos locais da Terra Santa têm sido de peregrinação destinos para adeptos das religiões abraâmicas, incluindo judeus, cristãos, muçulmanos e bahá'ís. Peregrinos visitam a Terra Santa para tocar e ver manifestações físicas de sua fé, confirmar suas crenças e conectar-se pessoalmente à Terra Santa.[1]

O papa Urano II convocou, em 1095, uma expedição de retomada a Terra Santa.

Referências

  1. Metti, Michael Sebastian. "Jerusalem - the most powerful brand in history", Stockholm University School of Business, 2011-06-01. Página visitada em 1 July 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.