The Mask of Zorro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2010). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
The Mask of Zorro
A Máscara de Zorro (PT)
A Máscara do Zorro (BR)
 Estados Unidos
1998 • cor • 127 min 
Direção Martin Campbell
Produção Doug Claybourne
David Foster
Roteiro John Eskow
Ted Elliott
Terry Rossio
Elenco Antonio Banderas
Anthony Hopkins
Catherine Zeta-Jones
Stuart Wilson
Género aventura/ capa e espada
Idioma inglês
Música James Horner
Edição Thom Noble
Distribuição TriStar Pictures
Amblin Entertainment
Orçamento US$ 96 milhões
Receita US$ 250.288.523
Cronologia
Último
Último
A Lenda do Zorro
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

The Mask of Zorro (br: A Máscara do Zorro) é um filme de longa-metragem dirigido pelo conhecido cineasta neozelandês Martin Campbell, e foi lançado em 1998. O filme foi distribuído pela TriStar Pictures e Amblin Entertainment e possui como protagonistas Antonio Banderas, Anthony Hopkins e Catherine Zeta-Jones.


Hopkins retrata no filme Don Diego de la Vega, o Zorro original, mas que foi popularizado por Guy Williams na série de televisão da Disney. A princípio, o ator recusou o papel do "mascarado" devido a problemas nas costas. Uma operação a laser pôs fim à dor, e lhe permitiu interpretar o então papel de Zorro.

Este épico filme foi filmado no México, em Orlando e na Flórida, e foi um grande sucesso de bilheterias. O filme A Lenda do Zorro foi uma continuação do filme original, A Máscara do Zorro, e também teve como protagonistas Banderas e Zeta-Jones; porém, este longa-metragem foi considerada inferior ao primeiro.

A Máscara do Zorro foi indicado ao Oscar na categoria de melhor edição de som e melhor mixagem de som. A história é de Ted Elliott, Terry Rossio e Randall Johnson e o roteiro de John Eskow, Ted Elliott e Terry Rossio. Os produtores executivos são Steven Spielberg, Walter F. Parkes e Laurie MacDonald. John Gertz é o co-produtor.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em meados do século XIX, o ousado justiceiro mascarado conhecido como Zorro lutava pelo povo da Califórnia (que na época era propriedade do México) contra a corrupção e tirania do governador espanhol, Don Rafael Montero. Durante a véspera da Independência Mexicana (1821), Montero descobre a verdadeira identidade do mascarado (que na verdade, chama-se Diego de la Vega), prendendo-o, matando sua esposa e sequestrando sua filha bebê chamada Elena, que é levada por Montero à Espanha onde é criada como sua própria filha.

Vinte anos depois (1841), Montero retorna ao México com Elena, agora uma bela moça, mas que não se lembra do ocorrido. Ao ouvir a notícia, Diego foge da prisão a fim de vingar-se de Montero e revelar à Elena sobre sua verdadeira paternidade. É quando ele conhece Alejandro Murrieta, um ladrão disposto a vingar a morte de seu irmão, Joaquin Murrieta, que havia sido decapitado pelo cruel Capitão Harrison Love ("braço direito" de Montero). Alejandro é treinado por Diego de la Vega, surgindo novamente um herói disposto a se vingar e enfrentar os corruptos e tiranos, oculto sob a máscara do Zorro.

Zorro despede-se[editar | editar código-fonte]

Esta é considerada, uma das cenas mais famosas e belas do filme; ainda no início do filme, Zorro (Anthony Hopkins) corta um "Z" no pescoço do tirano Don Rafael Montero e logo após chama seu cavalo, Tornado, através de um assovio e sobre ele parte. No alto de uma sacada, Zorro faz com que Tornado empine, e levanta sua espada contra o sol, formando a clássica cena.[1]

Elena é despida[editar | editar código-fonte]

Outra cena do filme que foi considerado famosa, foi durante o momento em que Zorro (Antonio Banderas) parte para uma "sensual luta" com Elena (Catherine Zeta-Jones). Com a lâmina de sua espada, Zorro rasga o vestido da bela moça, deixando-a despida. Seus seios são tapadas por seus cabelos, mas logo após, a moça cobre com o chapéu do mascarado. Para obter o efeito do vestido de Elena, que se rasga em pedaços pela espada de Zorro, foi adicionado um barbante ao traje. Esta cena foi considerada uma das mais eróticas da década de 1990.[2]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 1992, a TriStar Pictures e a Amblin Entertainment de Steven Spielberg estavam planejando iniciar a produção em Zorro no ano seguinte, contrataram Joel Gross para reescrever o roteiro depois que eles ficaram impressionados com uma adaptação que ele fez de Os Três Mosqueteiros para TriStar que não foi produzida (no mesmo foi ano lançado um filme pela Disney). Spielberg estava produzindo Zorro com intuito de também dirigir. Gross completou o roteiro em Março de 1993 e a TriStar entrou pré-produção, criando promoção antecipada para o filme do mesmo mês na feira ShoWest. Em dezembro de 1993, a Branko Lustig estava produzindo o filme com Spielberg, e Mikael Salomon foi convidado para ser o diretor. Em agosto de 1994, Sean Connery foi escalado como Don Diego de la Vega, enquanto Salomon declarou que o resto do elenco seria formado por hispânicos e latinos americanos. A pré-produção começou ainda agosto, quando Salomon frz filmagens de teste e planejou o início das filmagens em Abril 1995.

Connery e Salomon, eventualmente, deixaram o projeto em setembro de 1995, Robert Rodriguez, que aproveitava o sucesso de Desperado, assinou para dirigir com o astro de Desperado, Antonio Banderas como Zorro. A TriStar e a Amblin ficaram surpreendidas pelas de técnicas de filmagem usadas por Rodriguez para os filmes de ação de baixo orçamentos, El Mariachi e Desperado, e mudou seus planos iniciais de Salomon de fazer um filme de grande orçamento de Zorro. Spielberg esperava que Rodriguez começasse a filmar em janeiro de 1996 para lançar o filme no Nata, mas a data foi adiada para julho, com isso, a data de lançamento foi, mudada para a Páscoa de 1997 Rodriguez deixou a produção de Zorro em junho de 1996, alegando dificuldades em um acordo com a TriStar sobre o orçamento. O estúdio projetou uma um valor 35 milhões de dolares, enquanto Rodriguez queria45 milhões. Ambos tentaram negociar quando Rodriguez baixou para $ 42 milhões, mas o estúdio recusou e definir 41 milhões dólares como sua maior marca. [29] Banderas permaneceu no projeto, e Martin Campbell assinado no final desse mês, tendo a chance de dirigir 007 - O Amanhã nunca Morre. O roteiro final será escrito por John Eskow, Ted Elliott e Terry Rossio, baseado em uma história de Elliott, Rossio e Randall Jahnson.

Filmagem[editar | editar código-fonte]

A fotografia principal começou no México em 27 de janeiro de 1997, sobre um orçamento de US $ 60 milhões. A Máscara do Zorro foi filmado principalmente nos Estudios Churubusco localizado na Cidade do México. A Produção foi parada por quatro dias em fevereiro, quando o diretor, Martin Campbell, foi hospitalizado por uma bronquite. As filmagens foram retomadas em Tlaxcala, a três horas a leste da Cidade do México, onde a equipe de produção construiu a fazenda de Montero e cidade situada. A Sony enviou David Foster para participar do projeto como produtor.; para ajudar a preencher o vazio deixado por Steven Spielberg, Walter F. Parkes e Laurie MacDonald que estavam ocupados na DreamWorks. Foster e David Ward, um roteirista sem créditos, re-escreveu algumas cenas, A produção conturbada de The Mask of Zorro aumentou 10 milhões de dólares no seu orçamento, [35] que somou US $ 70 milhões em custos negativos. Em dezembro, os produtores foram frustrados por agentes aduaneiros quando foram realizados alguns adereços e outros itens durante nove dias, lâmina de plástico do Zorro incluído entre eles. durante a pós-produção, Spielberg e Campbell consideraram Diego de la morte de Vega nos braços de sua filha muito deprimente. O final, onde Alejandro e Elena tem um casamento feliz com seu filho recém-nascido, foi adicionado três meses após as filmagens terem terminado.

Referências históricas[editar | editar código-fonte]

A Máscara do Zorro foi originada a partir do livro A Maldição de Capistrano. Tal como o livro, o filme possui vários fatos e personagens históricos em sua narrativa. O personagem conhecido como Alejandro Murrieta, é um irmão fictício de Joaquin Murrieta, que na realidade, foi um bandido mexicano morto em 1853 pelo Soldado Californiano chamado "Harry Love" que foi retratado no filme como "Capitão Harrison Love". Porém, no filme, Joaquin morre no ano de 1841 e não em 1853 como na realidade. O braço direito de Murrieta, Jack Três-Dedos também foi morto por Love, na vida real, Jack era um mexicano chamado Manuel Garcia e não um anglo-americano, o Love da vida real também preservou a cabeça de Joaquin e a mão de Jack em grandes potes de vidro cheios de álcool.


Durante uma festa, Alejandro (disfarçado de nobre) diz à Rafael Montero que veio para a Califórnia via Paris, Lisboa e São Francisco, embora que em 1841, São Francisco era conhecido como Yerba Buena; a mudança ocorreria apenas em janeiro de 1847.[3]

Em diversas cenas do filme, Don Rafael Montero fala sobre Antonio López de Santa Anna, que na realidade, foi um general e presidente mexicano; este, apareceria no final do filme onde seria interpretado por Joaquim de Almeida, mas a cena em que aparece foi excluída por ser "muito grandiosa".


Em diversas cenas do filme, Don Rafael Montero fala sobre Antonio López de Santa Anna, que na realidade, foi um general e presidente mexicano; este, apareceria no final do filme onde seria interpretado por Joaquim de Almeida, mas a cena em que aparece foi excluída por ser "muito grandiosa".

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

Personagem Ator / Atriz

Dublador

Zorro (Don Alejandro Murrieta) Antonio Banderas Affonso Amajones
Zorro (Don Diego de la Vega) Anthony Hopkins Luis Carlos de Moraes
Elena de la Vega Catherine Zeta-Jones Alessandra Araújo
Don Rafael Montero Stuart Wilson Carlos Campanelli
Capitão Harrison Love Matt Letscher Armando Tiraboschi
Don Luiz / Joaquin Murrieta Tony Amendola / Victor Rivers Helio Vaccaci

Biografia fictícia dos personagens[editar | editar código-fonte]

  • Zorro / Alejandro Murrieta: A Princípio, Alejandro foi um ladrão junto de Jack Três-Dedos e seu irmão chamado Joaquin Murrieta. Depois de ver seu irmão sendo decapitado pelo cruel Capitão Harrison Love, Alejandro jura vingança; é nesse momento crítico, que ele conhece Diego de la Vega, a verdadeira identidade do mascarado Zorro que se dispõe a treiná-lo. Deste modo, Alejandro torna-se o novo Zorro, disposto a proteger o povo e a se vingar.
  • Zorro / Diego de la Vega: Durante muito tempo, Diego de la Vega combateu a tirania e corrupção do governador espanhol Rafael Montero oculto sobre a máscara do Zorro, até ser preso, sua esposa ser morta e sua filha ser levada por Montero à Espanha, onde a cria como sua filha. Depois de vinte anos preso, Diego foge com o objetivo de se vingar e recuperar sua filha, mas é quando conhece Alejandro Murrieta, um jovem disposto a vingar a morte de seu irmão, transformando-o no novo Zorro.
  • Elena de la Vega: Filha legítima de Don Diego de la Vega. Foi sequestrada quando era apenas um bebê pelo tirano Don Rafael Montero e levada à Espanha, onde passou a acreditar ser filha legítima de Montero depois de uma série de mentiras. Quando volta à sua terra natal (Califórnia, México), é uma bela e educada moça, mas de que nada se lembra. A princípio ficou abalada com a revelação de sua verdadeira paternidade, mas logo se adaptou, ajudando seu legítimo pai (Diego de la Vega) a combater os planos obscuros de Montero.
  • Rafael Montero: Durante muito tempo, governou o estado da Califórnia com sua tirania, crueldade e corrupção. Seu arqui-inimigo, o justiceiro mascarado conhecido como Zorro aparecia sempre para impedir os seus planos; depois de algum tempo, Montero descobre a identidade de seu inimigo, deixando-o sem esposa, levando sua filha para Espanha e prendendo-o. Vinte anos mais tarde, Montero regressa à Califórnia, mas é surpreendido novamente pelo Zorro (agora, vivido por Alejandro Murrieta).
  • Capitão Harrison Love: É um jovem militar rígido, cruel e frio. Este, decapitou Joaquin Murrieta, um ladrão, irmão de Alejandro Murrieta (este, mais tarde tornando-se Zorro), provocando um sentimento de vingança no coração do irmão de sua vítima. Capitão Love trabalha para o tirano Rafael Montero, que sempre está criticando e insultando os seus serviços. Durante uma festa na casa de Montero, Alejandro (disfarçado de nobre) zomba de Capitão Love em público, como uma "pré-vingança". Este, possui muita habilidade em esgrima, mas mesmo assim, é vencido por Zorro.

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

A Máscara do Zorro (The Mask of Zorro) obteve várias indicações ao Óscar, MTV Movie Awards e Golden Globe Awards.

No Golden Globe, Antonio Banderas foi indicado como melhor ator em comédia ou musical de 1999, e o filme foi indicado como melhor filme de comédia ou musical.

No MTV Movie Awards, Antonio Banderas e Catherine Zeta-Jones foram indicados na categoria de melhor luta; Zeta-Jones foi também indicada como melhor revelação feminina.

No Oscar, A Máscara do Zorro foi indicada na categoria de melhor edição de som e melhor mixagem de som.

Referências

  1. Cenas de A Máscara do Zorro: Zorro empina sua espada contra o sol - IMDb (em inglês)
  2. Sexual or Erotic Films - A cena em que Elena (Catherine Zeta-Jones) é despida por Zorro, foi conhecida como uma das mais eróticas da década de 1990. (em inglês)
  3. A Guerra Mexicano-Americana, que iniciou-se a 9 de Maio de 1846, entre o México e os Estados Unidos, causou a anexação da parte superior da região mexicana de Califórnia (que depois iria tornar-se o atual Estado americano de Califórnia. A 9 de Julho, forças navais americanas capturaram a cidade de Yerba Buena, e renomearam-na de São Francisco a 30 de Janeiro de 1847 (ver: São Francisco (Califórnia)).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]