The Return of the King

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Return of the King
O Regresso do Rei (PT)
O Retorno do Rei (BR)
Autor (es) J. R. R. Tolkien
Idioma Língua inglesa
País  Reino Unido
Género Literatura fantástica
Série O Senhor dos Anéis
Espaço onde decorre a história Terra Média
Ilustrador Pauline Baynes
Lançamento 1955
Edição portuguesa
Editora Artenova
Edição brasileira
Tradução Lenita Maria Rímoli Esteves e Almiro Pisetta[1]
Editora Martins Fontes
Lançamento 1994
Páginas 431
ISBN 85-336-0315-0
Cronologia
Último
Último
As Duas Torres
Próximo
Próximo

O Retorno do Rei, no original em inglês The Return of the King, é o terceiro e último volume de O Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien, seguindo The Fellowship of the Ring e The Two Towers. A história começa no reino de Gondor, que está prestes a ser atacado por Sauron, o Senhor do Escuro. O guardião humano da floresta, Aragorn sai em busca do exército perdido dos perjuros mortos-vivos. As hostes de Mordor rompem os portões de Minas Tirith, mas por sua vez são esmagados pela cavalaria chegando de Rohan. O mago Gandalf e Aragorn decidem tirar as hostes de Mordor com um ataque ao Portão Negro, proporcionando uma distração para que os dois hobbits, Frodo e Sam, possam ter a chance de alcançar a Montanha da Perdição e destruir o Um Anel, sem ser vistos pelo Olho de Sauron. Sam, que agora tem o Um Anel no lugar de Frodo, resgata seu mestre da tortura e morte por Orcs. Depois, Gollum se regozija após tomar de volta seu "precioso", mas acaba perdendo o equilíbrio e cai nas chamas da Montanha para sua morte, levando o anel consigo. Ele é finalmente destruído, libertando a Terra Média do poder de Sauron.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Frodo e Sam continuam sua periogosa jornada rumo a montanha da perdição. Desde a separação da Sociedade do Anel Frodo e Sam são guiados por Gollum, capturado em Emyn Muil. Depois de atravessarem as Emyn Muil, os Pântanos Mortos, finalmente chegaram no Portão Negro. Depois que Gollum impediu a entrada dos dois amigos, partiram para Ithilien.

Livro V[editar | editar código-fonte]

Brasil - Editora Martins Fontes Ltda.
  • 01 - Minas Tirith
  • 02 - A Passagem da Companhia Cinzenta
  • 03 - A Concentração das Tropas de Rohan
  • 04 - O Cerco de Gondor
  • 05 - A Cavalgada dos Rohirrim
  • 06 - A Batalha dos Campos do Pelennor
  • 07 - A Pira de Denethor
  • 08 - As Casas de Cura
  • 09 - O Último Debate
  • 10 - O Portão Negro Se Abre
Inglaterra - Allen & Unwin Publishers Ltd.
  • 01 - Minas Tirith
  • 02 - The Passing of the Grey Company
  • 03 - The Muster of Rohan
  • 04 - The Siege of Gondor
  • 05 - The Ride of the Rohirrim
  • 06 - The Battle of the Pelennor Fields
  • 07 - The Pyre of Denethor
  • 08 - The Houses of Healing
  • 09 - The Last Debate
  • 10 - The Black Gates Opens

Livro VI[editar | editar código-fonte]

Brasil - Editora Martins Fontes Ltda.
  • 01 - A Torre de Cirith Ungol
  • 02 - A Terra da Sombra
  • 03 - A Montanha da Perdição
  • 04 - O Campo de Cormallen
  • 05 - O Regente e o Rei
  • 06 - Muitas Despedidas
  • 07 - De Volta para Casa
  • 08 - O Expurgo do Condado
  • 09 - Os Portos Cinzentos
Inglaterra - Allen & Unwin Publishers Ltd.
  • 01 - The Tower of Cirith Ungol
  • 02 - The Land of Shadow
  • 03 - Mount Doom
  • 04 - The Field of Cormallen
  • 05 - The Steward and the King
  • 06 - Many Partings
  • 07 - Homeward Bound
  • 08 - The Scouring of the Shire
  • 09 - The Grey Havens

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

Em uma revisão ao The New York Times, W. H. Auden elogiou O Retorno do Rei e encontrou em O Senhor dos Anéis uma "obra-prima do gênero."[2] Anthony Boucher elogiou o volume como "uma narração magistral de enormes e terríveis eventos climáticos", embora ele também observou que a prosa de Tolkien "parece por vezes, ser prolongada para seu próprio bem."[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. O Senhor dos Aneis Vol.3 – O Retorno do Rei Livros de Fantasia. Página visitada em 7 de Julho de 2012.
  2. Auden, W.H. (22 de janeiro de 1956). At the end of the Quest, Victory (em português) The New York Times. Página visitada em 06 de março de 2014.
  3. "Recommended Reading," F&SF, Julho de 1956, p.92.
Ícone de esboço Este artigo sobre a obra de J. R. R. Tolkien é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.