Vincent Price

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Vincent Price
Trailer do filme Laura (1944).
Nome completo Vincent Leonard Price Jr.
Nascimento 27 de maio de 1911
St. Louis, Missouri
Nacionalidade Povo dos Estados Unidos norte-americano
Morte 25 de outubro de 1993 (82 anos)
Los Angeles, Califórnia
Ocupação Ator
Cônjuge Edith Barrett (1938-1948)
Mary Grant Price (1949-1973)
Coral Browne (1974-1991)
Atividade 1935 - 1993
IMDb: (inglês)

Vincent Leonard Price Jr. (St. Louis, 27 de maio de 1911Los Angeles, 25 de outubro de 1993) foi um ator norte-americano[1] .

Nascido no Missouri, Price veio de uma família rica, cercada por um ambiente cultural acima dos padrões e envolta em tradições antigas à moda europeia.

Começou no teatro, depois passou ao cinema onde ficou mundialmente conhecido por contracenar em filmes de suspense e terror, o que lhe rendeu a alcunha de Mestre do Macabro ("Master of the macabre", no original)[2] . A sua trajetória é longa e inclui muitos clássicos.

Filmografia (parcial)[editar | editar código-fonte]

Vincent Price também estrelou o criativo ciclo de adaptações de obras de Edgar Allan Poe dirigidas por Roger Corman, na década de 1960:

Nota:O castelo assombrado (1963) também é citado como do ciclo das obras de Poe devido ao título retirado de um de seus poemas mas o roteiro é baseado em H. P. Lovecraft.

Nos anos 70, porém, surgiram mais algumas obras que tornaram sua filmografia ainda mais rica, como

Price faz deliciosas e divertidas brincadeiras com a própria carreira, numa autoparódia clássica. Em 1975, participou do disco Welcome to My Nightmare, do cantor Alice Cooper, que sempre foi fã declarado do lendário ator. Vincent Price gravou uma narração para a faixa The Black Widow. Participou do especial de TV de Alice Cooper, que foi inspirado nas letras do disco.

Vincent Price em cena (1942).

Na década de 1980 destacou-se na "Mansão da Meia-Noite" (também chamado de A Casa das Sombras) (1983), que reúne, num só fôlego, Peter Cushing, John Carradine, Christopher Lee e Vincent Price. Este filme, repleto de clichês e situações previsíveis, na verdade foi uma espécie de homenagem a esses atores que são a própria história do género horror no cinema, e foi o único que os uniu numa mesma produção.

Participou também como narrador de vários filmes, seriados e curtas, como

No curta mencionada Vincent, realizada por Tim Burton, Vincent Price é o narrador da história de seis minutos, sobre um rapaz chamado Vincent que quer ser como Vincent Price. Como se pode constatar, esta curta em stop motion é uma evidente homenagem ao consagrado actor. Já na série em desenho Os 13 Fantasmas de Scooby-Doo, o seu personagem, Vincent Van Ghoul, uma paródia do próprio Vincent Price, aparece em todos os episódios da série ajudando Scooby-Doo e toda a turma a recapturar 13 monstros lendários.

Em 1984 participou em dois episódios da série O Teatro dos Contos de Fada de Shelley Duvall: "Branca de Neve e os Sete Anões", como narrador e ator, interpretando o espelho mágico; e "O Menino que Saiu de Casa para Saber o que era o Medo", como narrador.

Em 1986 fez a voz do vilão Professor Ratagão, no filme de animação de longa-metragem O Ratinho Detetive, da Disney. O ator também interpreta algumas das canções do filme, compostas por ele próprio.

Outro grande papel em sua carreira foi: o do vilão Cabeça de Ovo/Egghead; no seriado sessentista do Batman.

Seu último filme foi Edward Mãos de Tesoura (1990), no qual contracenou com Johnny Depp.

Três anos depois, já com 82 anos, veio a falecer de cancro do pulmão.

Homenagens[editar | editar código-fonte]

Ainda em vida, o ator foi laureado com o prêmio especial dedicado ao conjunto de sua obra e a sua contribuição ao cinema de Terror e Fantasia em dois dos mais importantes festivais do gênero: o Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films, em 1986, e o Fantasporto, em 1984.

O ator possui duas estrelas na Calçada da Fama, em Hollywood; uma dedicada aos seus trabalhos na TV (At 6501 Hollywood Blvd.), e a outra aos seus trabalhos no cinema (At 6201 Hollywood Blvd.).

Música[editar | editar código-fonte]

Nos anos 80, ficou conhecido do grande público por conta de uma participação muito especial no mundo da música: Ao fechar com brilhantismo um dos grandes clássicos do sempre "Rei do Pop" Michael Jackson, a canção "Thriller".

O lendário trio de blues rock norte-americano ZZ Top escreveu uma canção sobre Vincent Price no álbum Rhythmeen: "Vincent Price Blues". A banda de horror punk norte-americana Misfits escreveu uma canção sobre o ator e um de seus filmes no álbum Static Age: "Return of the Fly". Outra banda de horror punk norte-americana, o Wednesday 13, homenageou o ator com uma canção no álbum "Transylvania 90210": The Ghost of Vincent Price. Os filmes "The Abominable Dr. Phibes" (1971) e "House of Wax" (1953) de Vincent Price inspiraram o nome da banda de rock psicodélico inglesa Dr. Phibes and the House of Wax Equations.

Referências

  1. Vincent Price AdoroCinema.com. Visitado em 17 de julho de 2013.
  2. http://www.nndb.com/people/461/000026383/

Ligações externas[editar | editar código-fonte]