Edward Scissorhands

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde novembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
Edward Scissorhands
Eduardo Mãos de Tesoura (PT)
Edward Mãos-de-Tesoura (BR)
 Estados Unidos
1990 • cor • 105 min 
Direção Tim Burton
Roteiro Caroline Thompson
Elenco Johnny Depp
Winona Ryder
Dianne Wiest
Anthony Michael Hall
Vincent Price
Alan Arkin
Género comédia / fantasia
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Edward Scissorhands (br: Edward Mãos-de-Tesoura / pt: Eduardo Mãos de Tesoura) é um filme de 1990, dos gêneros romance e fantasia, dirigido por Tim Burton, com roteiro baseado em história do mesmo e de Caroline Thompson. Foi estrelado por Johnny Depp e Winona Ryder. O filme foi produzido pela 20th Century Fox. A música é de Danny Elfman, a direção de fotografia de Stefan Czapsky, o desenho de produção de Bo Welch, a direção de arte de Tom Duffield, o figurino de Colleen Atwood, a edição de Richard Halsey e os efeitos especiais de Dreamstate Effects e Stan Winston Studio.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Edward é a 'criação' de um velho inventor, que vem a falecer antes de ter chance de terminar seu último trabalho, um homem de carne e osso, deixando-o sem nenhuma das mãos e completamente sozinho, na mansão sombria onde somente os dois moravam. No lugar das mãos existiam tesouras com as quais esculpia e cuidava do jardim da mansão. Algum tempo depois, uma senhora muito simpática e atenciosa, chamada Peg, que trabalha vendendo produtos cosméticos, decide ir visitar a mansão de aparência meio sombria, para tentar vender seus produtos, mansão essa que ficava um pouco afastada da cidade. Ao entrar na mansão, depara-se com Edward e percebe que o rapaz estivera completamente sozinho durante muito tempo, Peg não consegue abandoná-lo lá e resolve levá-lo para passar um tempo na cidade, junto com a família dela, o que causa muita agitação por parte de seus vizinhos.

Edward se torna 'celebridade' e por algum tempo, todos disputam sua atenção e parecem gostar de sua excentricidade. Até Kim, a filha mais velha de Peg, por quem ele se apaixona à primeira vista e que não gosta do rapaz, logo de primeira, passa a enxergar algo especial nele, o que não agrada seu namorado, Jim. Contudo, toda essa euforia ao redor de Edward não dura muito tempo. Jim quer assaltar uma casa e resolve se passar por amigo de Edward, para usar as mãos de tesoura do rapaz para abrir as portas da casa. Ao entrar na casa o alarme dispara e todos fogem, deixando Edward sozinho, Kim tenta convencer seu namorado em voltar mas ele não o faz. A Policia chega e leva Edward preso. Peg consegue explicar todo o mal entendido para os policiais mas, depois do acontecido a cidade inteira se volta contra ele, com a exceção de Kim, que sabe que ele nunca fizera nada de mal e o defende. Edward, que já estava farto de tanta confusão, resolve fugir, mas novos conflitos fazem com que ele seja perseguido pelos habitantes da cidade, pela polícia e, seja tocado para fora de lá, de volta à sua mansão. Jim, o maior opositor de Edward, decide ir atrás dele e matá-lo, após ser rejeitado por Kim, que o segue e tenta impedi-lo. Trava-se, na mansão de Edward, uma luta entre os dois, que termina com a morte de Jim, quando ele cai da janela do sótão da mansão. Kim tem a ideia de forjar uma história de que Edward e seu ex-namorado mataram um ao outro, para que ele não seja preso. Assim, os dois se despedem e Kim leva consigo as tesouras reserva de Edward, como prova de sua morte, para os habitantes da cidade, que aguardavam apreensivos, fora da mansão.

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

Análise das funções da narrativa[editar | editar código-fonte]

Apesar de a história de "Edward Mãos de Tesoura" seguir uma linha um pouco sombria, é possível identificar, analisando algumas partes de seu enredo, algumas das funções da narrativa em contos de fadas, observadas por Vladimir Propp, que contribuem para a classificação do filme como um "conto de fadas moderno".

Funções da narrativa Exemplo no filme
Partida do herói - anti-herói, nesse caso Quando Edward deixa a mansão, para passar um tempo na casa de Peg.
Interrogatório - antagonistas buscam mais informações sobre o anti-herói A vizinhança está curiosa para saber mais sobre Edward.
Ardil/Fraude - estratégia de persuasão O namorado de Kim a convence a usar Edward, quando colocam em prática um plano de cometer um crime.
Cumplicidade - quando a vítima, que também é o anti-herói, nesse caso, se deixa enganar ou assiste em um crime, inconscientemente Edward, que é muito ingênuo, se deixa enganar e aceita participar do plano de Jim, pois só o que quer é ajudar Kim e deixá-la feliz, visto que tem sentimentos por ela.
Dano e Carência - traição e prejuízo para a vítima/anti-herói O plano de Jim não dá certo, todos são flagrados, mas só o Edward é preso e leva a culpa por tudo.
Combate - o anti-herói enfrenta o vilão Jim decide ir até a mansão de Edward e matá-lo, após ter sido rejeitado por Kim. Os dois travam uma batalha de vida ou morte.
Vitória - vitória do herói/anti-herói Jim morre, ao ser perfurado por uma das tesouras de Edward e cair da janela do sótão da mansão.
Reparação - ordem restabelecida Tudo volta ao normal na cidade, depois que conflitos terminam e Edward se refugia, novamente, em sua mansão.
Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

Sátira às convenções sociais[editar | editar código-fonte]

Diferentemente dos contos de fadas tradicionais, a trama de "Edward Mãos de Tesoura" satiriza alguns temas, como o significado da famosa expressão "keeping up with the Joneses", que faz alusão ao antigo costume que as pessoas têm de fazerem de tudo para mascarar seus defeitos, esquisitices e peculiaridades, e de tentarem fazer parecer que levam vidas perfeitas, que têm situação financeira estável e que são, em suma, exatamente iguais ou melhores que seus vizinhos: "os Joneses".

Isso fica bem claro em algumas cenas do filme, em que se pode observar a forma que todas as casas da vizinhança em que Edward passa a morar são exatamente iguais, têm a grama cortada do mesmo jeito, todos os seus moradores têm os mesmos horários e nada muito 'fora da rotina' acontece. O filme ridiculariza a força que as pessoas fazem para serem aceitas pela sociedade, estarem dentro dos padrões de 'normalidade' preestabelecidos por ela, o quanto elas valorizam isso e criticam quem não o faz. Outro ponto retratado também, um pouco exageradamente, é o amor/ódio que a sociedade sente, por quem lança novas modas e quem é diferente.

Datas de Estréia[editar | editar código-fonte]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado Ref.
1990 Estados Unidos Los Angeles Film Critics Association Awards Melhor Atriz Coadjuvante Dianne Wiest Indicado [1]
Estados Unidos New York Film Critics Circle Awards "Melhor Cinematografia" Stefan Czapsky Indicado
1991 Estados Unidos Oscar melhor maquiagem Ve Neill, Stan Winston Indicado
Estados Unidos Globo de Ouro Melhor ator - comédia/musical Johnny Depp Indicado
Estados Unidos Prêmio Saturno Melhor Filme de Fantasia Venceu
Melhor Atriz Winona Ryder Indicado
Melhor Ator Coadjuvante Alan Arkin Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante Dianne Wiest Indicado
Melhor Figurino Colleen Atwood Indicado
Melhor Música Danny Elfman Indicado
Estados Unidos Chicago Film Critics Association Awards Melhor Atriz Coadjuvante Dianne Wiest Indicado
Estados Unidos Hugo Awards Melhor Apresentação Dramática Tim Burton, Caroline Thompson Venceu
Estados Unidos National Society of Film Critics Awards Melhor Atriz Coadjuvante Dianne Wiest Indicado
1992 Reino Unido BAFTA Melhor Produção de Arte Bo Welch Venceu
Melhor Figurino Colleen Atwood Indicado
Melhor Maquiagem Ve Neill Indicado
Melhores Efeitos Especiais Stan Winston Indicado
Espanha Prêmios Sant Jordi melhor Atriz Estrangeira Winona Ryder Venceu
Melhor Filme Estrangeiro Venceu
Estados Unidos Grammy Award Melhor Composição instrumental Escrita para Filmes ou TV Danny Elfman Indicado

Trilha-Sonora[editar | editar código-fonte]

Edward Scissorhands [Original Motion Picture Soundtrack]
Álbum de estúdio de Danny Elfman
Lançamento 1990
Duração 49:20
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 4.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar half.svg[2]
N.º Título Compositor(es) Intérprete(s) Duração
1. "Edward Meets the World: Introduction (Titles)"   Danny Elfman Danny Elfman 2:36
2. "Edward Meets the World: Storytime"   Danny Elfman Danny Elfman 2:35
3. "Edward Meets the World: Castle on the Hill"   Danny Elfman Danny Elfman 6:25
4. "Edward Meets the World: Beautiful New World/Home Sweet Home"   Danny Elfman Danny Elfman 2:05
5. "Edward Meets the World: The Cookie Factory"   Danny Elfman Danny Elfman 2:14
6. "Edward Meets the World: Ballet de Suburbia (Suite)"   Danny Elfman Danny Elfman 1:17
7. "Edward Meets the World: Ice Dance"   Danny Elfman Danny Elfman 1:45
8. "Edward Meets the World: Eitquette Lesson"   Danny Elfman Danny Elfman 1:38
9. "Edward Meets the World: Edwardo the Barber"   Danny Elfman Danny Elfman 3:19
10. "Poor Edward: Esmeralda"   Danny Elfman Danny Elfman 0:27
11. "Poor Edward: Death!"   Danny Elfman Danny Elfman 3:29
12. "Poor Edward: The Tide Turns (Suite)"   Danny Elfman Danny Elfman 5:31
13. "Poor Edward: The Final Confrontation"   Danny Elfman Danny Elfman 2:17
14. "Poor Edward: Farewell"   Danny Elfman Danny Elfman 2:46
15. "Poor Edward: The Grand Finale"   Danny Elfman Danny Elfman 3:26
16. "Poor Edward: The End"   Danny Elfman Danny Elfman 4:47
17. "Poor Edward: With These Hands"   Danny Elfman Danny Elfman feat: Tom Jones 2:43
Duração total:
49:20

Desempenho nas Paradas Musicais[editar | editar código-fonte]

Ano Ranking Posição Ref.
1991 Estados Unidos The Billboard 200 #174 [3]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado Ref.
1992 Estados Unidos Grammy Award Melhor Composição instrumental Escrita para Filmes ou TV Danny Elfman Indicado [1]

Sequência[editar | editar código-fonte]

Em 1991, Tim Burton e Johnny Depp anunciaram uma sequência do filme, cujo nome seria ´´Edward, Mãos de Tesoura 2´´, mas logo eles cancelaram o filme devido á um acidente da mãe de Johnny, Clarice Depp.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Este é o primeiro de oito filmes em que o ator Johnny Depp e o diretor Tim Burton trabalham juntos; os demais foram Ed Wood (1994), A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça (1999), A Fantástica Fábrica de Chocolate (2005), A Noiva-Cadáver (2005), Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet (2007), Alice no País das Maravilhas (2010) e "Sombras da Noite" (2012). Na vida real, Burton e Depp são grandes amigos.
  • Foi um dos primeiros papéis no cinema de Johnny Depp, que já demonstra sua preferência por personagens estranhos e desajustados.
  • Este foi o último filme de Vincent Price, que morreu três anos depois; curiosamente, o seu personagem morre na sua última cena.
  • Tom Cruise e Robert Downey Jr. foram considerados para o papel-título. Michael Jackson também demonstrou sério interesse no papel.
  • O falecido cantor Michael Jackson, comprou as famosas mãos de tesoura, usadas por Depp no filme, mais tarde elas foram postas a venda para um leilão beneficente realizado por Jackson.
  • O primeiro papel cinematográfico de Johnny Depp foi no filme A Hora do Pesadelo. Seu personagem morre retalhado pelas luvas com lâminas de Freddy Krueger, muito semelhantes às mãos-de-tesoura de Edward.
  • Tim Burton nomeou Edward devido à semelhança com o nome Ed Wood, cineasta cuja biografia ele filmaria em 1994, com Depp no papel principal.
  • O filme é uma fábula moderna, inspirada em antigas histórias de terror, como Frankenstein, A Bela e o Monstro e O Fantasma da Ópera, onde as personagens, que como Edward são bondosos e ingénuos, mas a incompreensão e o preconceito levam os personagens à reclusão e a comportamentos anti-sociais, que acabam por reforçar a impressão inicial que sua aparência causa.
  • É um dos filmes mais reprisados até hoje pela Rede Globo, ficando apenas atrás de "Lagoa Azul" na Sessão da Tarde.
  • As mãos de tesoura utilizadas por Depp no filme foram a leilão no dia 24 de junho de 2009 e foram arrematadas por US$ 16 mil, os organizadores do leilão esperavam arrecadar apenas US$ 5 mil pelo artefato.
  • Nick Carter dos Backstreet Boys aparece no filme, a cena é quando um menino (ele) estava esbarrando em uma piscina cheia de água.. quando Edward estava andando de carro com uma mulher.
  • A inspiração de Johnny Depp foi o clássico Cabinet Of Dr. Caligari.
  • Ao longo do filme, as cicatrizes no rosto de Edward continua mudando de tamanho e profundidade.
  • O primeiro esboço do filme foi escrito como um musical.
  • As esculturas gigantes que Edward cria no filme foram feitas com um corpo de metal e fios. Em seguida, foram colocadas folhas de plástico. Muitas das esculturas são significativamente mais altas do que os arbustos originais.
  • A maquiagem de Johnny Depp levava 1h45 para ficar pronta.
  • O filme foi gravado nos arredores de Tampa, na Flórida. Todas as casas do bairro foram pintadas. Durante as filmagens, os moradores ficaram hospedados em um motel local.
  • Johnny Depp diz apenas 169 palavras durante todo o filme.
  • O filme também foi parodiado pelo desenho O Fantástico Mundo de Bobby, no episódio História de Pescador (Fish Tales), onde o protagonista conta uma história fantasiosa à sua família na qual Edward era seu cabeleireiro.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]