Zoran Milanović

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Zoran Milanović
Mandato desde 23 de dezembro de 2011
Presidente Ivo Josipović
Antecessor(a) Jadranka Kosor
Vida
Nascimento 30 de outubro de 1966 (48 anos)
Zagreb
Dados pessoais
Alma mater Universidade de Zagreb
Esposa Sanja Musić Milanović
Partido SPH
Religião ateu[1]
Assinatura Assinatura de Zoran Milanović
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Zoran Milanović

Zoran Milanović (30 de outubro de 1966) é um político croata, atual primeiro-ministro da Croácia desde 2011. Ele também é o líder do Partido Social-Democrata da Croácia (SPH), o maior partido político de centro-esquerda na Croácia, desde 2007.

Depois de se formar na Escola de Direito de Zagreb, Milanović começou a trabalhar no Ministério das Relações Exteriores. Ele serviu como conselheiro na Missão croata à União Europeia e da OTAN em Bruxelas, de 1996 a 1999. Nesse mesmo ano, ingressou no Partido Social Democrata. Em 1998, obteve o grau de Mestre em direito da União Europeia na Universidade Flamenga em Bruxelas e foi assistente de ministro das Relações Exteriores da Croácia para assuntos políticos multilaterais em 2003.

Ele foi o coordenador dos social-democratas no 4.º distrito eleitoral em 2006 e foi eleito líder do partido em junho de 2007, após a morte do líder de longa data e ex-primeiro-ministro Ivica Račan, rodando em uma plataforma reformista.[2] Depois de endossar Ljubo Jurčić como candidato oficial do partido do primeiro-ministro, Milanović estabeleceu seu objetivo de fazer do SPH o maior partido político no Parlamento. Nas eleições gerais de 2007, os social-democratas ficaram em segundo lugar e não foram capazes de formar uma maioria governista. Apesar de perder a eleição, ele foi reeleito líder do partido em 2008 e serviu como líder da oposição até o próximo ciclo eleitoral. Em 2011, Milanović iniciou a formação da coalizão Kukuriku, unindo quatro principais partidos políticos de centro-esquerda no país. A coligação venceu a eleição parlamentar de 2011, com uma grande votação, com SPH tornando-se o partido mais forte no Parlamento. Milanović tornou-se primeiro-ministro em dezembro de 2011, depois de o Parlamento aprovar o seu gabinete por uma larga maioria.[3]

A principal agenda de sua gestão foi a revitalização da economia, com mais foco na reforma da administração do governo e da burocracia, reduzindo a dívida pública e reformando o código tributário. Outras iniciativas importantes incluem terminar o processo de ratificação e fiscalizar a entrada da Croácia à UE e a liberalização da lei de inseminação artificial do país. Um liberal auto-descrito, Milanović é um forte defensor da igualdade de gênero e igualdade de direitos dos LGBT.[4]

Referências


Precedido por
Jadranka Kosor
Primeiro-ministro da Croácia
2011 -
Sucedido por
'