A Partilha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pela peça teatral, veja A Partilha (teatro).
A Partilha
 Brasil
2001 •  cor •  96 min 
Direção Daniel Filho
Roteiro João Emanuel Carneiro
Elenco Glória Pires
Andréa Beltrão
Lília Cabral
Paloma Duarte
Género Comédia dramática
Lançamento 8 de junho de 2001[1]
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)

A partilha é um filme brasileiro de 2001, do gênero comédia dramática, dirigido por Daniel Filho e com roteiro baseado em peça teatral de Miguel Falabella. A música é de Nelson Motta e Ed Motta.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Após muito tempo afastadas, quatro irmãs se reencontram durante o enterro da mãe, para fazer um levantamento dos bens da família e rediscutir suas próprias vidas. As divergências são inevitáveis, pois elas seguiram caminhos muito diferentes: Selma, a irmã mais conservadora, está casada com um militar e leva uma vida disciplinada na Tijuca; Regina, é liberada, esotérica, não costuma se reprimir e tem uma visão "alto astral" da vida; Lúcia abandonou um casamento convencional e o filho para viver um grande amor em Paris; e Laura, a caçula, revela-se uma intelectual sisuda e surpreende as irmãs com suas atitudes, sobretudo quando se assume homossexual. Durante o encontro, elas discutem e brigam mas, ao mesmo tempo, relembram os bons tempos passados e descobrem muitas novidades sobre elas mesmas. Ao lado de Bá Toinha, a empregada da família, elas vivem intensamente suas afinidades, seus problemas e suas diferenças.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Glória Pires Selma da Costa
Andréa Beltrão Regina da Costa
Lília Cabral Lúcia da Costa
Paloma Duarte Laura da Costa
Marcello Antony Bruno Diegues
Herson Capri Luis Fernando Vieira
Fernanda Rodrigues Simone da Costa Vieira
Chica Xavier Bá Toinha
Guta Stresser Célia
Thiago Fragoso Maurício da Costa Cabral
Dênis Carvalho Carlos Cabral
Bianca Castanho Angela
Lui Mendes Tonelada
Cassiano Carneiro Empresário do Tonelada
Cininha de Paula Comissaria da alfandega

Produção[editar | editar código-fonte]

Daniel Filho comprou os direitos de adaptação da peça para o cinema em 1990, pouco após a sua estreia. As filmagens de A partilha foram concluídas em cinco semanas, entre os meses de novembro e dezembro de 2000.[carece de fontes?]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Grande Prêmio BR de Cinema 2002 (Brasil)

  • Recebeu duas indicações na categoria de melhor atriz, para Andréa Beltrão e Glória Pires.

Festival de Cinema Brasileiro de Miami 2002 (EUA)

  • Venceu na categoria de melhor roteiro.
  • Recebeu o Prêmio da Audiência.[carece de fontes?]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «A Partilha estréia em 50 salas do país». Estadão. 7 de junho de 2001. Consultado em 28 de maio de 2015