American pit bull terrier

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de American Pit Bull)
Ir para: navegação, pesquisa
American pit bull terrier
American pit bull terrier
Outros nomes American Pit Bull Terrier
Pit Bull
APBT
Pit Bull Terrier Americano
País de origem  Estados Unidos
Características
Peso macho 15-34 kg[1] [2]
Peso fêmea 13-25 kg [1] [2]
Altura macho 45-53 cm na cernelha.[1]
Altura fêmea 43-50 cm na cernelha[1]
Pelo curto e brilhante
Cor todas, exceto o merle.
Tamanho da ninhada 5-10 filhotes
Expectativa de vida 10-15 anos
Classificação e padrões
Federação Cinológica Internacional
Grupo 11 - Raças não reconhecidas pela FCI
Estalão #CBKC NR03
Notas Pressão de mordida: 106 kg

Cão de caça e de esporte
Cão de porte médio

O American Pit Bull Terrier (APBT) ou simplesmente Pit Bull, é uma raça de cão de origem norte-americana. Criado originalmente para o combate, o Pit Bull destaca-se atualmente como cão atleta e como cão de caça, companhia e exposição.[3]

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

O nome "american" refere-se a nacionalidade americana da raça; a palavra "pit" é de origem inglesa e significa "fosso", pois assim eram chamadas as arenas onde os cães lutavam; o "bull" foi herdado do seu ancestral, o Antigo bulldog inglês que possuia esse nome pelo fato de ter sido utilizado no Bull-baiting; o nome "terrier" foi herdado dos seus ancestrais terriers, e é uma palavra originária do Latim e significa "terra", pelo fato dos cães terriers terem sido utilizados para caçar animais de pequeno porte, cavando tocas na terra. [4] Então, de uma forma geral, American pit bull terrier significa "Bull(dog) terrier de rinha americano"

Reconhecimento[editar | editar código-fonte]

No Brasil, a raça é reconhecida oficialmente pela CBKC, SOBRACI, e pela UCB(União Cinológica Brasileira).

Já nos Estados Unidos, o Pitbull é reconhecido por várias entidades, tais como o UKC(United Kennel Club), ADBA(American Dog Breeders Association), NAPBTA(National American Pit Bull Terrier Association), APBR(American Pit Bull Registry), APDR(American Preservation Dog Registry), e AADRI(All American Dog Registry International). A raça foi reconhecida oficialmente pela primeira vez em 10 de Fevereiro de 1898 pelo UKC, e o primeiro cão registrado foi um exemplar chamado Bennett's Ring, de propriedade do senhor Chauncy Zachariah Bennett.[3]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil é mais conhecido apenas como "Pit Bull". Aqui é uma raça bastante popular e numerosa. Com um grande número de criadores e proprietários. Os primeiros exemplares chegaram entre o final dos anos 1970, no Rio Grande do Sul através de Rui Brossard, e início dos anos 1980 no Rio de Janeiro. Em São Paulo, só em 1986 é que foi importado o primeiro exemplar, era um macho chamado Playboy.[5]

História e origem da raça[editar | editar código-fonte]

Bull-baiting. Bull-baiting. Touro preso por corda, para enfrentar cães. Gravura de 1823

O American Pit Bull Terrier surgiu a partir do Bull-and-terrier, cães(parte bulldog, parte terrier) desenvolvidos no início do século XIX na Europa, pelos ingleses.[6]

Na Inglaterra, os Antigos Bulldogs eram usados em "esportes sangrentos", como o Bull-baiting por exemplo, onde um touro era preso por uma corda e dois ou mais cães eram soltos sobre ele.[3] Em 1835, com a proibição dos "esportes sangrentos", começaram a usar os Bulldogs na briga entre cães, já que era mais fácil de realizar secretamente. Notaram que neste tipo de combate o Antigo Bulldog carecia de mais agilidade. Então cruzaram o Antigo Bulldog Inglês com Old English Terrier, o que combinou força física e agilidade, daí surgiu o Bull-and-Terrier, selecionado por sua tenacidade e belicosidade.[3]

O Pit Bull "Charlie Lloyd's Pilot", nascido em 1878. Importado da Inglaterra.

O Bull-and-Terrier foi levado pelos imigrantes ingleses e irlandeses entre os anos 1845 e 1850 para os Estados Unidos, onde a raça começou a ser desenvolvida com mais intensidade. Os diversos talentos deste novo cão não passaram despercebidos pelos fazendeiros e rancheiros que os utilizavam para proteção contra predadores, na captura do gado semi-selvagem e de porcos, como cão de caça pesada, pastoreio e como companhia para suas famílias, principalmente para as crianças. Mesmo sendo ainda utilizada em rinhas, a raça tornou-se extremamente popular como "cão de família", ao ponto de transformar-se no símbolo do país.[3]

Em 1898 o United Kennel Club(UKC) reconheceu a raça já com a nomenclatura American Pit Bull Terrier. E em 1909 foi fundado nos Estados Unidos a ADBA(American Dog Breeders Association), uma associação criada exclusivamente para criadores de American Pit Bull Terrier, com a intenção de manter o temperamento original e funcionalidade da raça.[3]

Considera-se que o American Pit Bull Terrier atingiu seu apogeu de evolução no século XX no período entre as décadas de 1930 e 1970, quando criadores como John P. Colby, Floyd Boudreuax, Earl Tudor, James Creenshaw, Lester Hughes e Joe Corvino elevaram a especialização em combate dos Pit Bulls a níveis jamais vistos. A partir dos anos 1960 os combates chegam a níveis altíssimos, não só de perfeição genética como pelas altas quantias de dinheiro envolvidas nas apostas. Além da seleção genética os treinamentos e condicionamentos passam a ser cada vez mais abrangentes, pois os combates passam a ter até 4 horas de duração.[5] Neste período foram fixadas as características atuais do Pit Bull, que inclui a aversão a outros cães e docilidade com humanos, inclusive com desconhecidos.

Atualmente o American Pit Bull Terrier demonstra sua versatilidade, participando com sucesso em campeonatos de Obediência, Faro, Agility, Schutzhund, Tração(Weight pull), Pit gameness, e Dock diving, bem como de conformação. O American Pit Bull Terrier se mantém no formato original com o incomparável Gameness, que é uma das principais características da raça, seguido de coragem, força muscular, agilidade, resistência e docilidade com humanos.[6]

Atenção: a rinha é classificada como Crime de crueldade aos animais (art. 32 da Lei 9.605/98) com pena de 3 meses a 1 ano de detenção e multa.

Temperamento[editar | editar código-fonte]

American pit bull terrier, Red nose, em posição alerta.

O American pit bull terrier é um cão forte, autoconfiante, corajoso, determinado e tem muita alegria de viver. A raça gosta de agradar e é cheia de entusiasmo. É um excelente cão de companhia e é notável o seu amor por crianças. Pelo fato de a maioria dos American Pit Bull Terriers apresentar certo nível de agressividade contra outros cães, bem como pelo fato de seu físico ser poderoso, a raça necessita de proprietários que os sociabilizem cuidadosamente e que treinem obediência aos seus cães. O American Pit Bull Terrier não é a melhor escolha para os que procuram cães de guarda, por ser extremamente amigável mesmo com desconhecidos. Comportamento agressivo para com o ser humano não é característico da raça, portanto isso é extremamente indesejável.[3] [1]

É um cão inteligente e treinável. Ao adquirir um exemplar desta raça, o novo dono deve saber de início que por ser um cão atleta nato, necessita de pelo menos 1 hora diária de passeios com exercícios frequentes. Deve ser treinado e socializado com outros cães desde filhote.[1]

Pit Bull, mãe e filhotes

Quando confinado em um espaço muito pequeno e/ou fechado pode desenvolver a depressão de isolamento que pode gerar problemas no comportamento do cão. A grande popularidade da raça leva constantemente à realização de cruzamentos inescrupulosos, o que pode resultar em cães com desvio de comportamento. Em geral, o temperamento de qualquer cão divide-se em dois tópicos, o instinto que é a aptidão do cão para algumas funções como caça, pastoreio, guarda, etc; e o comportamento que são as atitudes de personalidade dele que são adquiridas no meio onde ele vive. Portanto deve-se saber que o Pit Bull tem o instinto para atividades de resistência física (esportes, por exemplo), usado erroneamente por pessoas em rinhas; e instinto para caça de pequenos animais, herdado de seus ancestrais terriers. Muitas vezes a culpa de um cão ficar agressivo é do próprio dono que não sabe lidar com o animal, tratando-o de forma irresponsável e fazendo-o perder a confiança em humanos. O desvio de comportamento pode surgir em cães mestiços ou em filhotes de cruzamentos inescrupulosos. Hoje o Pit Bull pode se adaptar a qualquer atividade sadia, que não seja a rinha, como por exemplo o Pit Gameness, provas de trabalho e obediência como Agility, Schutzhund e exposições de beleza.[3] [1] [7]

O teste de temperamento da "American Temperament Test Society" mostra que Pit Bulls constantemente marcam pontos acima da média de várias raças ao longo dos anos, em termos de temperamento, ou seja, tem um temperamento muito equilibrado e confiável. Até fevereiro de 2013 foram testados 870 cães da raça American pit bull terrier, alcançando a taxa de aprovação de 86,8 %, em comparação a outras raças, como o Collie, que alcançou apenas 80,3 % com 873 exemplares testados.[8] [9]

Características físicas[editar | editar código-fonte]

É um cão de porte médio, de construção sólida, pelagem curta e musculatura bem definida. Esta raça é poderosa e atlética. Combina resistência e atletismo com graça e agilidade. Nunca deve ter aparência desajeitada ou com musculatura exageradamente saliente ou ossos finos e pernalta. Acima de tudo, o American Pit Bull Terrier deve ter a capacidade funcional de ser um cão de trabalho, forte e saudável. Facilidade de respirar e equilíbrio e harmonia de todas as partes do corpo são componentes muito importantes.[1] Alguns exemplares apresentam o focinho com coloração vermelha(ou seja, red nose).[3]

American pit bull terrier. Exemplar "Red nose"

Cores[editar | editar código-fonte]

Colorações de trufa (narinas) - A raça possui duas colorações de narinas:

  • Black nose - Narinas pretas. Coloração encontrada comumente, principalmente em linhagens tradicionais.
  • Red nose - Narinas vermelhas. Também encontrada comumente, sendo esta a coloração mais comum da raça no Brasil.

(Observação: Cães com narinas totalmente despigmentadas são desqualificados)

Cores de pelagem : Várias cores são aceitas, desde o chocolate, branco, preto, Buckskin(fulvo), até as variações de tigrado, com exceção da cor Merle. [3] Observação: Cães de cor Merle ou com albinismo são desqualificados.[3]

Cor de olhos: Todas as cores são aceitas.[3]

Peso e altura[editar | editar código-fonte]

A proporção correta entre peso e altura é mais importante, mas é preferível de 43 a 53 cm de altura na cernelha(sendo as fêmeas mais baixas do que os machos); e peso de 15 a 27 Kg para machos adultos e de 13 a 22 kg para fêmeas adultas, tudo isso de acordo com o padrão UKC. Já de acordo com o padrão ADBA, que possui um limite de peso oficialmente estabelecido, um Pit Bull condicionado deve pesar entre 13 e 34 kg, no máximo.[2] [3] [1]

Linhagens[editar | editar código-fonte]

Linhagens tradicionais[editar | editar código-fonte]

As linhagens tradicionais, também chamadas de linhagens de combate, linhagens de trabalho ou Game dogs(Cães com Gameness testado), são as linhagens mais antigas de Pit Bull. Estas linhagens foram desenvolvidas e selecionadas através do Gameness(qualidade comportamental, caracterizada pela extrema persistência) para o combate. Atualmente, com a proibição das rinhas, os cães destas linhagens foram redirecionados para práticas esportivas, como o Pit gameness, e para a caça, especialmente para a caça de javalis. Existem dezenas de linhagens tradicionais. Pode-se citar, entre algumas das mais conhecidas: Alligator, Red boy, Lonzo, Jeep, Jocko, Mayday, Rascal, Nigerino, Eli, Crenshaw, Garner, Patrick, Colby, Old Family Red Nose, Bolio, Boudreaux, Carver, Chinaman, Corvino, Frisco, Zebo, etc.[10]

Linhagens modernas[editar | editar código-fonte]

As linhagens modernas, também chamadas de linhagens de conformação, são as linhagens mais recentes de Pit Bulls. Criadas por volta dos anos 1970 e 1980, estas linhagens foram desenvolvidas para competições de conformação física do United Kennel Club. Estas linhagens são conhecidas pela beleza, mas podem também assumir funções, como cão atleta e cão de caça. Estas linhagens, majoritariamente, são descendentes de cães da tradicional linhagem Old Family Red Nose(OFRN). Consequentemente, a pelagem de coloração vermelha é a mais comum. Dentre as linhagens modernas mais conhecidas, pode-se citar: Castillo's, Lar-san, Vegas, Red-coat, Red ranger, Norrod, Hemphil, e Sarona. [11]

Saúde[editar | editar código-fonte]

O Pit Bull é um cão bastante rústico e resistente, porém pode sofrer com alguns problemas de saúde. Entres as principais doenças que acometem a raça estão os problemas de pele, principalmente alergias de pele, tais como alergia à pulgas, à grama, pólen, etc. Estes problemas afetam principalmente cães Red nose e/ou de pelagem branca. A sarna demodécica também pode acometer alguns cães. Assim como em grande parte dos cães de médio a grande porte, o Pit Bull também pode sofrer com displasia coxofemural.[12]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre American pit bull terrier

Referências

  1. a b c d e f g h i «Padrão American pit bull terrier» (PDF). CBKC. Consultado em 26 de agosto de 2015. 
  2. a b c «Padrão American pit bull terrier» (PDF) (em inglês). ADBA. Consultado em 26 de agosto de 2015. 
  3. a b c d e f g h i j k l m «Padrão American pit bull terrier» (em inglês). UKC. Consultado em 26 de agosto de 2015. 
  4. «Grupos de raças». Tudo sobre cães. Consultado em 26 de agosto de 2015. 
  5. a b «Situação atual do Pit Bull no Brasil». American pit bull terrier. Consultado em 06 de novembro de 2015. 
  6. a b «Origem dos cães de combate». HAPK. Consultado em 26 de agosto de 2015. 
  7. «Pit bull». Tudo sobre cães. Consultado em 26 de agosto de 2015. 
  8. «Teste de temperamento pg.1» (em inglês). American temperament test society. Consultado em 26 de junho de 2015. 
  9. «Teste de temperamento pg.3» (em inglês). American temperament test society. Consultado em 26 de junho de 2015. 
  10. «Bloodlines of American pit bull terrier» (em inglês). Dog breed info. Consultado em 27 de Julho de 2016. 
  11. «Bloodlines of American pit bull terrier» (em inglês). Dog breed info. Consultado em 27 de Julho de 2016. 
  12. «Pit Bull - American pit bull terrier». Site Blog do Cachorro. Consultado em 30 de novembro de 2015.