Luta de cães

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Luta de cães. Gravura de 1938.
Fighting dogs, Edwin Henry Landseer, 1839.

Luta de cães(em inglês: Dog-baiting; ou Dog fighting), rinha de cães ou briga de cães, é uma luta entre cães especialmente criados ou treinados para tal.[1] É um desporto sangrento secular tido como entretenimento e gerador de lucros e como forma de testar cães guardiões de gado. Os cães guardiões de gado, por exemplo, são utilizados para proteger rebanhos contra ursos, lobos e outros predadores, e portanto precisam de coragem, habilidade e experiência para combatê-los, e a rinha foi uma forma de testar e mostrar qual era o melhor cão. Foi daí também que surgiu o corte de orelhas, uma prática vista na sua forma mais primitiva ainda hoje especialmente em raças do cáucaso, como o kangal e o gampr, que ainda são utilizados para proteger rebanhos e tem nisso uma vantagem contra predadores, juntamente com o uso de colares especiais (carrancla para mastins).

Em muitos países, assim como no Brasil, o "desporto sangrento" das lutas de cães é ainda praticado à margem da lei.

História[editar | editar código-fonte]

Cão da raça Pit Bull com cicatrizes de combate. Esta raça foi originalmente criada para a luta de cães.

Desde que a criação de cães se tornou sistemática, a transformação dos cães em especialistas numa determinada tarefa sempre foi uma meta a ser atingida. A seleção de cães até meados do século passado sempre teve como propósito o emprego do cão nas mais diversas funções, tais como cães pastores, guardas, caçadores dos mais diversos tipos, farejadores e, é claro, os cães de combate.[1]

A luta entre cães existe há muitos séculos e foi originalmente popular em países asiáticos, que primeiramente era realizada como meio de testar cães guardiões de rebanhos que precisavam enfrentar predadores, e posteriormente tornou-se meio de entretenimento.[1] O Chow chow e o Bully Kutta, são ótimos exemplos de raças asiáticas seculares que foram muito utilizadas nesta prática em suas origens.

Já na Europa, a luta entre cães só veio alcançar enorme popularidade após o ano de 1835 na Inglaterra quando houve a proibição de desportes sangrentos que envolviam cães, como o Bull-baiting por exemplo. Com a proibição, criadores de cães utilizados no Bull-baiting percebendo a dificuldade de realizar secretamente um evento com touros, decidiram pelo combate entre cães. Esta "nova" prática se popularizou por toda a Europa e contribuiu para a criação de novas raças de cães especializadas para esta função. Alguns destes novos cães também foram levados com imigrantes para as Américas, levando consigo também a prática e popularização da luta entre cães para novos países.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d «A origem dos cães de combate». Site Isto é bizarro. Consultado em 13 de dezembro de 2015. 
Ícone de esboço Este artigo sobre direitos animais é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.