Antígono II Gónatas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tetradracma do Museu Britânico com efígie de Antígono

Antígono II Gónatas (português europeu) ou Gônatas (português brasileiro) (em grego clássico: Αντίγονος B΄ Γονατάς; c.319 a.C.239 a.C.) foi um governante que estabeleceu a dinastia antigônida na Macedônia e notabilizou-se por sua vitória contra os Gauleses que tinham invadido os Bálcãs. Foi um governante eminentemente político e não bélico. Sua liderança política deixou a Grécia nas mãos de tiranos, o que fez com que a região caísse mais facilmente nas mãos do Império Romano.

Filho de Demétrio Poliorcetes e Fila, filha de Antípatro, foi apelidado de Gónatas por ter nascido e sido criado em Goni na Tessália, falecendo com oitenta e três anos de idade. Reinou quarenta e quatro anos, desde o segundo ano da 123a Olimpíada até a sua morte, no ano da 135a Olimpíada. Foi rei por dez anos antes de tomar a Macedônia, no ano da 126a Olimpíada. Antígono conquistou o mundo grego com força extrema. Foi sucedido por seu filho Demétrio.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Antígono II Gónatas

Referências

  1. Eusébio de Cesareia, Crônicas, 89, A partir dos escritos de Porfírio, o filósofo, nosso adversário
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.