Carlos Eduardo Alves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde 2009) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Carlos Eduardo Alves
Carlos Eduardo Alves em pré-campanha para o governo do estado em 2010.
43° Prefeito de  Natal
Período 1 de janeiro de 2013
até 6 de abril de 2018
Vice-prefeito 3º mandato: Wilma de Faria
4º mandato: Álvaro Dias
Antecessor Ney Lopes Júnior
Sucessor Álvaro Dias
39° Prefeito de  Natal
Período 5 de abril de 2002
até 1 de janeiro de 2009
Vice-prefeito 1º mandato: cargo vago
2º mandato: Micarla de Sousa
Antecessor Wilma de Faria
Sucessor Micarla de Sousa
Vice-prefeito de  Natal
Período 1 de janeiro de 2001
até 5 de abril de 2002
Prefeita Wilma de Faria
Antecessor Marcílio Carrilho
Sucessor Micarla de Sousa
Secretário de Interior, Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte
Período 1 de janeiro de 1995
até 1 de janeiro de 2001
Governador Garibaldi Alves Filho
Deputado estadual do Rio Grande do Norte
Período 1 de janeiro de 1987
até 1 de janeiro de 2001
Dados pessoais
Nascimento 5 de junho de 1959 (59 anos)
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Pai: Agnelo Alves
Alma mater Universidade Santa Úrsula
Esposa Andréa Ramalho Pereira de Araújo Alves
Partido PMDB
PSB
PDT
Profissão bacharel em direito

Carlos Eduardo Nunes Alves (Rio de Janeiro, 5 de junho de 1959) é um bacharel em direito e político brasileiro, ex-prefeito de Natal. Foi eleito prefeito da capital potiguar nas eleições de 2012, tendo seu mandato iniciado em 1 de janeiro de 2013,[1] e foi reeleito em 2016, ainda no primeiro turno, com 63,42% dos votos válidos,[2] totalizando 225.741 votos.[3] Em 6 de abril de 2018, renunciou ao mandato para disputar as eleições de outubro do mesmo ano.[4] Antes disso, ele havia governado a mesma cidade entre 2002 e 2008.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formou-se em direito pela Universidade Santa Úrsula, embora não seja advogado, pois não possui registro junto à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).[5] Filho do ex-prefeito do município, Agnelo Alves (cassado durante a ditadura militar), desenvolveu atividade política em Natal e elegeu-se deputado estadual em 1986.

Em 2000, foi eleito vice-prefeito de Natal, tendo assumido a prefeitura em 2002, quando da renúncia da então prefeita, Wilma de Faria, para candidatar-se ao governo do estado. Reelegeu-se prefeito em 2004.

É sobrinho do ex-governador e ex-ministro de estado Aluísio Alves. É também primo do ex-governador do Rio Grande do Norte Garibaldi Alves Filho, outro sobrinho de Aluísio Alves. Faz parte de uma família acusada de práticas oligárquicas e que disputa há muitos anos o domínio da política no Estado do Rio Grande do Norte. Durante a Ditadura Militar os irmãos Agnelo e Aluísio Alves, opositores do regime instalado com o golpe, sofreram cassação por Ato Institucional do Presidente da República que resultou na suspensão do exercício de seus direitos políticos durante dez anos, acusados de suposta corrupção, tendo respondido a diversos Inquéritos Policiais Militares (IPMs).

Após o término do mandato de Carlos Eduardo como prefeito de Natal, estourou o escândalo dos remédios vencidos em que a gestão deste deixou oito toneladas de remédios se vencerem no qual todos foram descartados.[6]

Foi candidato ao governo do estado do Rio Grande do Norte pelo PDT, ficando na terceira posição com 160 828 votos (10,37%). A vencedora do pleito foi Rosalba Ciarlini, do DEM.

Na eleição municipal de Natal em 2012, Carlos Eduardo lançou-se novamente candidato à prefeitura pelo PDT, tendo a ex-governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria, do PSB, como sua candidata a vice.[7] O primeiro turno foi realizado dia 7 de outubro, e Carlos Eduardo terminou em primeiro lugar, com 153 464 votos (40,42%). Dessa forma, qualificou-se para disputar o segundo turno, no dia 28 de outubro, contra seu concorrente Hermano Moraes, do PMDB.[8] No segundo turno, Carlos Eduardo foi eleito com 214 687 votos, o correspondente a 58,31% dos votos válidos.[1]

Carlos Eduardo disputou a reeleição na eleição municipal de Natal em 2016 e foi eleito, ainda no primeiro turno, com 225 741 votos, o que correspondeu a 63,42% dos votos válidos.[2] Tomou posse em 1 de janeiro do ano seguinte.[9]

Em 6 de abril de 2018, Carlos Eduardo renunciou ao cargo de prefeito de Natal para se candidatar ao governo do Rio Grande do Norte nas eleições de outubro do mesmo ano. Seu vice, Álvaro Dias, assumiu a prefeitura.[4][10] Foi candidato a governador nas eleições estaduais no Rio Grande do Norte em 2018, indo ao segundo turno, mas sendo derrotado pela então senadora Fátima Bezerra.

Referências

  1. a b G1 RN (28 de outubro de 2012). «Carlos Eduardo é eleito prefeito de Natal». G1.globo.com. Consultado em 3 de novembro de 2012 
  2. a b G1 RN (2 de outubro de 2016). «Carlos Eduardo, do PDT, é reeleito prefeito de Natal». G1.globo.com. Consultado em 3 de outubro de 2016 
  3. «Eleições 2016 - Apuração dos votos». Gazeta do Povo. 2 de outubro de 2016. Consultado em 4 de outubro de 2016 
  4. a b G1 RN (6 de abril de 2018). «Prefeito de Natal anuncia renúncia ao cargo e pré-candidatura ao Governo do RN». G1.globo.com. Consultado em 6 de abril de 2018 
  5. «CNA - Cadastro Nacional dos Advogados». Oab.org.br. Consultado em 30 de setembro de 2016 
  6. Folha de S.Paulo. «Natal (RN) joga fora 8 toneladas de medicamentos armazenados inadequadamente». 8 de abril de 2009 
  7. Tribuna do Norte. «PDT e PSB lançam Carlos e Wilma candidatos em Natal». 24 de junho de 2012. Consultado em 20 de outubro de 2012 
  8. G1 RN. «Eleição em Natal terá 2º turno entre Carlos Eduardo e Hermano Moraes». 7 de outubro de 2012. Consultado em 20 de outubro de 2012 
  9. G1 RN (1 de janeiro de 2017). «Carlos Eduardo toma posse hoje para 4º mandato como prefeito de Natal». G1.globo.com. Consultado em 2 de janeiro de 2017 
  10. Tribuna do Norte (6 de abril de 2018). «Carlos Eduardo confirma renúncia e candidatura ao Governo do Estado». G1.globo.com. Consultado em 6 de abril de 2018 
Precedido por
Wilma de Faria
Prefeito de Natal
2002 — 2008
Sucedido por
Micarla de Sousa
Precedido por
Ney Lopes Júnior
Prefeito de Natal
2013 — 2018
Sucedido por
Álvaro Dias