Catedral Metropolitana de Cascavel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Catedral Metropolitana
de Cascavel
Catedral Nossa Senhora Aparecida
Vista da catedral
Construção 1974-1976
Diocese Arquidiocese de Cascavel
Geografia
País Brasil
Local Flag of Cascavel.jpg Cascavel
 Paraná
 Brasil
Coordenadas 24° 57' 22" S 53° 27' 21" O

A Catedral Metropolitana de Cascavel - Nossa Senhora Aparecida é um templo católico brasileiro, no qual se encontra a cátedra da Arquidiocese de Cascavel, no estado do Paraná.[1]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Em 10 de junho de 1952 foi criada a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, que passou a ser a padroeira oficial do município, de acordo com a Lei 201/62.

Localizada entre a Avenida Brasil, rua General Osório, rua Duque de Caxias e rua Rio Grande do Sul, teve sua primeira missa realizada em 1974, após o transporte solene da imagem sacra do antigo templo, que existia no mesmo terreno, à direita da atual Catedral, tornando-se a nova igreja matriz de Cascavel.

Em 5 de maio de 1978, já com a obra finalizada, foi criada a Diocese de Cascavel, elevando o templo à condição de catedral. Em 16 de outubro de 1979, a Diocese foi alçada à categoria de Arquidiocese e o templo à Catedral Metropolitana.

Seu primeiro bispo e arcebispo metropolitano foi o sacerdote Dom Armando Círio.[2]

Detalhes[editar | editar código-fonte]

O projeto foi assinado pelo arquiteto Gustavo Gama Monteiro, inspirado na Arquitetura Brutalista, tendo como principal característica o telhado em laje plissada, com 18 gomos de concreto armado sobre 18 colunas, formando um leque que representa o manto e a coroa de Nossa Senhora.

O piso do presbitério é coberto por mármore branco e tem como fundo uma parede folhada em ouro, com duas esculturas entalhadas em madeira, um crucifixo e o sacrário com figuras a representar a Última Ceia, além das luzes do Santíssimo Sacramento. Em cada lateral, uma parede de madeira com um vitral iluminado. Na frente o altar em granito negro. Na esquerda a imagem de Nossa Senhora Aparecida sobre um pedestal formado por duas mãos esculpidas em madeira, representando a oferta.

As paredes laterais do templo são vitrais coloridos e as frontais de vidro temperado.

Todas as esculturas são de autoria do artista cascavelense Dirceu Rosa.

Praça[editar | editar código-fonte]

A catedral está inserida na Praça João XXIII, que serve de palco para eventos artísticos, culturais e gastronômicos, como a tradicional Festa da Padroeira.

Nela há duas esculturas de concreto:

As mãos[editar | editar código-fonte]

É uma escultura com duas mãos segurando uma imagem de Nossa Senhora Aparecida em um gesto de oferta. Foi instalada em 1995.

Cruz mestre[editar | editar código-fonte]

Com cerca de 7 metros de altura, foi construída em concreto armado em 1994, à direita do templo.

Demais estruturas[editar | editar código-fonte]

Capela[editar | editar código-fonte]

Anexa ao templo está a capela de batismo, antiga cripta, que foi reformada em 2017.[3]

Salão de festas[editar | editar código-fonte]

Conhecido como salão paroquial, foi ampliado e reformado em 2017, adequando-se às normas de segurança e de acessibilidade, ampliando sua capacidade para mil pessoas.[4][5]

Sede administrativa[editar | editar código-fonte]

Localizada nos fundos do templo, destina-se à administração da Arquidiocese de Cascavel.

Reformas[editar | editar código-fonte]

Em 2017 foram iniciadas reformas em todo o complexo da Catedral. O salão de festas, denominado salão paroquial, foi totalmente remodelado a fim de melhorar o conforto e atender normas atuais de segurança. Foi instalado um elevador e climatização nos ambientes.[6]

O templo sofreu sua primeira grande intervenção, com a troca dos vitrais, portas e janelas, sistema de iluminação, restauração dos painéis, instalação de sistemas de segurança e climatização.[7]

A Praça João XXIII também será remodelada, adequando-se ao padrão da Avenida Brasil, recentemente reformulada.[8][9]

Links externos[editar | editar código-fonte]

Referências