Aeroporto de Cascavel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cascavel
Aeroporto
Aeroporto Coronel Adalberto Mendes da Silva
IATA: CAC - ICAO: SBCA
Características
Tipo civil público
Administração CETTRANS [1]
Serve Região Metropolitana de Cascavel; Região Metropolitana de Toledo e Sudoeste do Paraná
Localização Flag of Cascavel.jpgCascavel
 Paraná
 Brasil
Inauguração 12 de novembro de 1977 (40 anos)
Coordenadas 25° 0' 08" S 53° 30' 07" O
Altitude 754 m (2 474 ft)
Passageiros 250 000
Capacidade anual 450 000
Website oficial Página oficial
Pistas
Cabeceira(s) Comprimento Superfície
15/33 1 780 m (5 840 ft) Asfalto
Helipontos
Número(s) Comprimento Superfície

1

1 22 m (72 ft) Asfalto

O Aeroporto Municipal de Cascavel - Coronel Adalberto Mendes da Silva (IATA: CACICAO: SBCA) está localizado no município brasileiro de Cascavel. Serve parte do Oeste, Sudoeste e Noroeste do estado, notadamente as regiões metropolitanas de Cascavel, Toledo, Umuarama, as microrregiões de Pato Branco e Francisco Beltrão e parte do estado de Santa Catarina.[1]

Em processo de ampliação, está entre os 10 aeroportos regionais brasileiros com maior potencial econômico, segundo pesquisa da Urban Systems.[2]

Características[editar | editar código-fonte]

  • Cascavel - SBCA
  • Nome do Aeroporto: Aeroporto Cel. Adalberto Mendes da Silva
  • Endereço: BR-277 - km 601 - Avenida Ítalo Webber s/nº - Bairro Santos Dumont - CEP 85.804-810
  • Administração: CETTRANS - Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito
  • Telefones: 45 3228-2499 (Aeroporto) e 45 3037-7287 (Administração)
  • Terminal de Passageiros: 839,5 m²
  • Vagas de estacionamento: 160 veículos
  • Dimensões da Pista: 1780 x 45 metros
  • Altitude: 754 metros
  • Revestimento da pista: Asfalto
  • Operação VFR/IFR
  • Designativo das cabeceiras: 15/33
  • Resistência da pista: 37/F/A/X/T
  • Abastecimento: AVGAS/JET A1
  • Categoria de Combate a Incêndio: 6
  • Coordenadas geográficas: 25º00'08"S/053º30'07"W[3]
  • Rádio Cascavel (AFIS) 131.850 MHz
  • Despacho Passaredo 132.000 MHz
  • Despacho Azul 130.625 MHz (Base Cascavel)
  • NDB CAV 220 kHz

Companhias aéreas e destinos[editar | editar código-fonte]

Companhias Aeronaves Voos Domésticos Regulares
Brasil Azul Brazilian Airlines logo.png ATR 72-600

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Balcões de check in no aeroporto
Balcões de check in no aeroporto
Pátio e tráfego de aeronaves ATR-72
Pátio e tráfego de aeronaves ATR-72

Movimento de passageiros a partir de 2005:

Ano Passageiros Variação
2005 37.423 -
2006 45.181 20,73%
2007 48.757 7,91%
2008 59.773 22,59%
2009 56.901 -4,80%
2010 76.149 33,83%
2011 50.651* -33,48%
2012 169.478 234,60%
2013 177.432** 4,70%
2014 236.845 33,48%
2015 245.452 3,64%
2016 195.759 -20,25%

* Em 2011 houve paralisação nas atividades do aeroporto para realização de obras na pista no período de 23 de julho de 2011 à 4 de novembro de 2011, porém os voos comerciais só recomeçaram em 2012. [4] [5]

** Em 2013 o aeroporto foi fechado nos meses de janeiro e fevereiro para a aplicação das últimas camadas de asfalto na pista,[6] e na metade do ano houve redução do número de voos comerciais pelo período de quatro meses, por determinação da ANAC.[7]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Em 1937 iniciaram os voos do Correio Aéreo Nacional à então vila de Encruzilhada de Aparecida dos Portos. O percurso começava em Curitiba e seguia por Prudentópolis, Cascavel, Foz do Iguaçu e Guaíra, penetrando no Mato Grosso. O campo de aviação – na verdade uma clareira aberta nas proximidades da atual Praça Getúlio Vargas – foi apenas o primeiro de quatro aeroportos que ocupariam a mesma área mediante sucessivas reformas. Tinha o solo coberto de grama.

Em setembro de 1952, talvez na primeira perseguição policial motorizada pela BR-35 (atual BR-277), então em obras, um grupo de contrabandistas foragidos de Foz do Iguaçu dirigia-se apressadamente para Cascavel, caçado pela Polícia Militar. O caminhão em que fugiam acabou tombando, resultando em graves ferimentos para os fugitivos. Em razão do sofrimento desses bandidos e com a precariedade no socorro médico, o padre Luiz Luíse encampou uma luta para construir um aeroporto capaz de receber aviões comerciais.

Segundo o padre, em depoimento à memória histórica de Cascavel, com a diretoria de tráfego aéreo da Real Aerovias foi estudado o plano de voos que ligaria Cascavel a São Paulo, com dois voos de ida e volta por semana: um saindo de São Paulo, via LondrinaMaringáCampo Mourão–Cascavel–VacariaPorto Alegre; outro saindo de São Paulo–Curitiba–Ponta GrossaPalmas–Cascavel.

A inauguração do Aeroporto Coronel Adalberto Mendes da Silva ocorreu em 2 de janeiro de 1953. Nove dias após foi iniciada a primeira linha aérea regular, com um avião Douglas DC-3.

Em 1959 Cascavel iniciaria a longa batalha, ainda hoje não encerrada, para construir seu Aeroporto Internacional. As obras chegaram a começar, mas foram paralisadas. Entrevistado pelo jornalista Luiz Carlos Biazetto em 1962, para o jornal Diário d’ Oeste, o prefeito Octacílio Mion foi questionado sobre as causas da demora nas obras do Aeroporto Internacional. Segundo Mion, os trabalhos foram interrompidos pela falta de verba do governo estadual e federal e da demorada aceitação do Ministério da Aeronáutica sobre a opção do terreno para o aeroporto. "O Ministério aceitou a área indicada – mas com uma extensão superior à prevista" (exigiu 1,5 milhão de metros quadrados) – no final de 1962.

Mais tarde a ditadura militar pôs fim ao projeto que estava em andamento, inclusive com verbas destinadas e aprovação do Ministério dos Transporte.

O tema foi esquecido por muitos anos e só seria lembrado durante as discussões, em 1976, sobre a necessidade de construir um novo aeroporto em Cascavel, tendo em vista que o campo de pouso então existente estava sem as mínimas condições de receber o general-presidente Ernesto Geisel, que viria à região em outubro. A Prefeitura determinou reformas às pressas no antigo aeroporto e em setembro de 1976 iniciou as obras do atual, descartando qualquer hipótese de um aeroporto internacional, inaugurando-o em dezembro do ano seguinte. [8]

Ampliação[editar | editar código-fonte]

Perspectiva do novo terminal.

Em outubro de 2010 foi iniciada a ampliação e modernização do aeroporto, numa parceria entre os governos municipal e estadual.[9]

A pista foi aumentada em 10% no comprimento e 50% na largura, passando de 1.615 x 30 metros para 1.780 x 45 metros, com o reforço nas cabeceiras, recapeamento total com troca do padrão de resistência do piso, com o PCN 37, ampliação e melhoras do terminal de passageiros[10], nova taxiway, novo sistema de iluminação, balizamento e segurança, instalação do PAPI - Indicador de Percurso de Aproximação de Precisão e de sistema RNAV.[11]O aeroporto recebeu três novos caminhões de combate a incêndio, respectivamente dois modelo AP2 e um AC3, o que possibilitou um incremento da categoria de segurança para o nível 6.[12][13][14]

Encontra-se em obras o novo terminal de passageiros, que terá cerca de 6.000 m² e capacidade para 900 mil passageiros por ano, área de segurança no final das cabeceiras (RESA) e uma taxiway de igual comprimento da pista. O terminal atual e os hangares particulares serão demolidos, de modo a ampliar o estacionamento de aeronaves. A estrutura da aviação geral será transferida para o lado oposto do atual, isolando-a da aviação comercial, o que resultará numa área livre de 150 metros em cada lateral da pista, atendendo exigência técnica para operações de aeronaves de maior porte. A rua de acesso ao aeroporto será duplicada.[15][16][17][18]

Em 2013 foi apresentado projeto para nova ampliação, dentro do Programa de Aviação Regional do Governo Federal,[19] que foi aprovado em julho de 2014, com previsão de 55 milhões de reais em verbas.[20] Se efetivada, a pista e a taxiway passarão a ter 2.430 metros de comprimento, pátio de aeronaves superior a 40.000 m², cerca patrimonial em todo sítio aeroportuário, sistema ILS e torre de controle.[21]

Em agosto de 2016, após um grande corte que reduziu o número de aeroportos beneficiados em todo o país, de 800 para 53, o Aeroporto de Cascavel foi confirmado como um dos que receberão investimentos, dada a demanda reprimida, a potencialidade econômica e o pedido da associação das empresas aéreas. Se confirmada a verba, as obras, que se encontram em fase de licenciamento ambiental, ficarão prontas até 2020.[22][23]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Administração do Aeroporto
  2. «Gazeta do Povo - Economia». Gazeta do Povo. 5 de outubro de 2014 
  3. Prefeitura de Cascavel
  4. Secretaria de Infraestrutura e Logística
  5. G1 Oeste
  6. CGN
  7. G1 Oeste
  8. Alceu A. Sperança, jornal O Paraná, seção dominical Máquina do Tempo
  9. Agência Estadual de Notícias - 05.07.2010
  10. CATVE Notícias 30.01.2013
  11. «Portal do Município». 18 de novembro de 2014. Consultado em 5 de fevereiro de 2015 
  12. «Caminhão de combate a incêndio chega ao aeroporto de Cascavel - catve.com». catve.com - Portal de Informação em Áudio e Vídeo 24h por Dia. Consultado em 9 de outubro de 2015 
  13. «Maringá cede caminhão de combate a incêndio ao Aeroporto». CGN. A informação e ponto. Consultado em 7 de fevereiro de 2016 
  14. «Aeroporto de Cascavel recebe novo caminhão do Corpo de Bombeiros - catve.com». catve.com - Portal de Informação em Áudio e Vídeo 24h por Dia 
  15. Globo - Novo terminal é autorizado 07.08.2013
  16. «Portal do Município de Cascavel | Aeroporto: prefeito confere início de obras da nova taxiway e hangares». www.cascavel.pr.gov.br. Consultado em 14 de agosto de 2015 
  17. «Terminal de passageiros: Obras do aeroporto só devem ficar prontas em julho de 2018». Jornal Hoje Cascavel. 2 de junho de 2017 
  18. «Portal do Município de Cascavel | Cascavel 66 anos: Paranhos e Dillenburg apresentam novo Terminal de passageiros». www.cascavel.pr.gov.br. Consultado em 14 de novembro de 2017 
  19. http://www.cascavel.pr.gov.br/noticia.php?id=23815 Prefeitura de Cascavel
  20. «Prefeitura de Cascavel - Aeroporto está na fase final do Programa de Aviação Regional» 
  21. Prefeitura de Cascavel (3 de julho de 2014). «Página da Prefeitura». Prefeitura de Cascavel. Consultado em 4 de julho de 2014 
  22. «Programa de aviação regional investirá R$ 300 milhões em 53 aeroportos». Consultado em 29 de agosto de 2016 
  23. «Governo garante investimentos no aeroporto». Consultado em 29 de agosto de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]