Crash Bandicoot: Warped

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Crash Bandicoot 3)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Crash Bandicoot: Warped
Desenvolvedora(s) Naughty Dog
Publicadora(s) Sony Computer Entertainment
Distribuidora(s) Universal Interactive Studios
Diretor(es) Jason Rubin
Produtor(es) David Bowry
Grady Hunt
Roppyaku Tsurumi
Projetista(s) Evan Wells
Escritor(es) Jason Rubin
Programador(es) Andy Gavin
Stephen White
Greg Omi
Bob Rafei
Artista(s) Charles Zembillas
Erik Panglilinan
Compositor(es) Josh Mancell
Plataforma(s) PlayStation
Série Crash Bandicoot
Data(s) de lançamento
  • AN 31 de outubro de 1998
  • EU 5 de dezembro de 1998
  • JP 17 de dezembro de 1998
Gênero(s) Plataforma
Modos de jogo Um jogador
Crash Bandicoot 2:
Cortex Strikes Back
Crash Team Racing

Crash Bandicoot: Warped, chamado na Europa de Crash Bandicoot 3: Warped é o terceiro jogo da série Crash Bandicoot e foi lançado pela Naughty Dog para o PlayStation em 31 de outubro de 1998.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Esta secção contém revelações sobre o enredo.

Após o Dr Nitrus Brio e Crash Bandicoot terem destruído a estação de Cortex, um dos pedaços foi parar na Terra. Ele cai em um monumento antigo, libertando uma entidade do mal, uma máscara chamada Uka-Uka (irmão de Aku-Aku) que possui poderes sobrenaturais. Na ilha N. Sanity, os Bandicoots estão cuidando de seus afazeres, mas escutam uma risada maligna. A máscara Aku-Aku se surpreende e chama os Bandicoots para dentro da toca onde moram.[1]

Em uma superfície futurística, Uka-Uka, que é a tal máscara maligna, briga com Cortex, que pela causa de sua incompetência, todos os cristais e diamantes se perderam no contínuo espaço-tempo. Mas, há um novo aliado que ajudará Cortex a dominar o mundo, o Dr. N. Tropy. Ele é o criador da superfície cujo nome é Tornado Temporal e mestre do tempo. Em N. Sanity, Aku-Aku diz para nossos heróis que a tal risada era de seu irmão do mal, Uka-Uka. Ele e Cortex querem dominar o mundo usando sua genialidade e maldade juntos. Crash deverá achar os 25 cristais no Tornado Temporal para deter Cortex e Uka-Uka, antes que seja tarde!

Crash derrota Tiny Tiger pela segunda vez. Cortex, na tentativa de derrotar Crash, envia a ele uma de suas criações: Dingodile, porém o mesmo fracassa. Dr. N.Tropy encontra Crash, os dois lutam mas acaba perdendo e explode. Coco derrota N.Gin fazendo com que Neo Cortex e Uka-Uka se obrigem a enfrentar Crash e Aku-Aku porém, os vilões são derrotados e fogem em um portal tendo seu plano fracassado.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Cada parte do Tornado Temporal tem sete temas: Idade Média, era pré-histórica, Arábia do século XIV, China do século XVII, Antigo Egito, EUA no futuro, Europa na Primeira Guerra Mundial e Estados Unidos nos anos 50,Atlântida,Navegações no Pacífico,Chefões em Roma,Era Glacial e Homem na Lua.Cada uma dessas divisões possui seis fases (contando os chefes) e, com exceção destes últimos, todas têm cristais, um ou dois diamantes (gemas) e relíquias para serem coletados. As relíquias podem ser pegas se você chegar antes do tempo mostrado na tela, e elas são divididas em safira, ouro e platina. Uma das novidades é que você ganha um poder cada vez que derrota um chefe. São eles: a barrigada poderosa, o pulo duplo, o super tornado (ou super giro), a bazuca de frutas e os sapatos de velocidade. E, assim como no jogo anterior, você habilita um final secreto se pegar todos os cristais, diamantes (gemas) cinzas e coloridas (amarelo,vermelho,roxo, azul e verde) e as relíquias. Depois de obter 104%, consiga em todas as fases para pegar as relíquias de ouro e não fique com nenhuma relíquia de safira, pegando a última relíquia de ouro, chegue perto de Coco (irmã de Crash) para pegar mais uma gema cinza, quando você pegar a gema soltará fogos de artifício em volta do Tornado Temporal e ficará com a porcentagem de 105% e assim, zerando o jogo.[1]

Personagens[editar | editar código-fonte]

Crash Bandicoot é mais uma vez o personagem principal e Aku Aku desempenha uma função maior, falando pela primeira vez (na versão Americana por que na Japonesa ele falava desde o primeiro). A irmã mais nova de Crash, Coco Bandicoot, se torna jogável pela primeira vez. Apesar de não ter muitas habilidades, é geralmente ela quem opera as máquinas do jogo, tendo só para ela um jet-ski,uma nave no chefe N. Gin, um avião chamado "Rainha dos Céus" e um animal de montaria (o tigre Pura). Crash também possui um avião (chamado de "Barão Laranja"), um novo animal de montaria (Baby T, um filhote de tiranossauro) e uma motocicleta. Os vilões que retornam são Neo Cortex, N. Gin e Tiny Tiger e os novatos são Dingodile (uma mistura de dingo com crocodilo) e o já mencionado Dr. N.Tropy.[1]

Curiosamente, este é o único jogo da série (pelo menos entre os mais clássicos) em que todos os demais chefes (além de Cortex) são lacaios totalmente fiéis a Cortex e Uka Uka. Já que vilões como Pinstripe (Crash 1) Komodo Bros.(Crash 2) e Ripper Roo (Ambos) (que inclusive são chefes em Crash Team Racing e se fazem presentes em Crash Bash) embora tenham servido Cortex, na verdade enfrentam Crash pelos seus próprios interesses, enquanto Papu Papu (Primeiro chefe em Crash 1 que também é chefe em Crash Team Racing e Crash Bash) nunca foi aliado a Cortex e na verdade só enfrenta Crash no primeiro jogo porque o marsupial invadiu seu território.

Final secreto[editar | editar código-fonte]

Após ser derrotado por Crash, Cortex cai no núcleo do Tornado, como no outro final. Uka Uka voa na direção de Cortex. De repente, uma grande esfera negra aparece, sugando Cortex, N. Tropy e Uka Uka para o contínuo espaço-tempo, o que transforma Cortex e Tropy em bebês, que duelam pela possessão de Uka Uka. O jogo termina então com Aku Aku alegando que não sabe ao certo o que aconteceu com seus inimigos, mas sabe que não irão vê-los por um bom tempo.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Crash Bandicoot: Warped foi elogiado pelos críticos, e recebeu pontuações elevadas por alguns dos mais proeminentes críticos de jogos, como o site de jogos IGN, que atribuiu ao jogo a nota 9.1/10.[1] GameSpot, que concedeu-lhe um 8.9/10, comentou que o jogo é "facilmente o melhor Crash", e disse ainda que "é um jogo obrigatório para os fãs de platforma".[2] Game Revolution afirmou que "o jogo é divertido, engraçado e desafiador", mas também mencionou que "não há realmente nada de novo nele".[3]

Em 9 de julho de 2002, Warped já tinha vendido cerca de 5,7 milhões de unidades em todo o mundo, sendo 3,76 milhões de unidades nos Estados Unidos e 1,4 milhões no Japão. Isto faz com que esse seja o nono jogo de PlayStation mais vendido de todos os tempos. O sucesso do jogo resultou em seu relançamento para a linha Sony Greatest Hits em 23 de agosto de 1999 e para o Platinum Range em 2000.[4] Crash Bandicoot 3: Warped foi o primeiro título não-japonês a receber um "prêmio de platina" no Japão por vender mais de 1.000.000. Warped é considerado o rival do jogo do Nintendo 64, The Legend of Zelda: Ocarina of Time porque Warped também foi criado para concorrer com esse jogo e esses jogos ambos possui elementos com viagens do tempo, mas a diferença é queWarped o jogador viaja em épocas temporais enquanto em The Legend of Zelda: Ocarina of Time, o jogador pode viajar no tempo 7 anos depois como adulto e 7 anos atrás como criança, mas após ter as pedras espirituais e a ocarina do tempo e depois de limpar o templo da floresta como adulto. Warped não conseguiu superar esse jogo, só sendo superado pelo jogo The Legend of Zelda: Ocarina of Time.

Um episódio de Felicity, série de televisão da The WB, apresentou um episódio no qual os personagens Elena e Noel se tornaram obcecados pela conclusão do jogo.[5]

Referências

  1. a b c d e IGN (4 de novembro de 1998). «More of a good thing can't be bad, and in this case it definitely isn't» (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2012. 
  2. GameSpot (4 de novembro de 1998). «Crash Bandicoot 3: Warped» (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2012. 
  3. Game Revolution (1 de novembro de 1998). «Crash Bandicoot: Warped Review» (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2012. 
  4. Find The Best. «What genre is Crash Bandicoot 3: Warped the video game in?» (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2012. 
  5. Moby Games. «Crash Bandicoot: Warped» (em inglês). Consultado em 31 de dezembro de 2012.