Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.

Don't Hold Your Breath

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Don't Hold Your Breath"
Single de Nicole Scherzinger
do álbum Killer Love
Lançamento 10 de março de 2011 (2011-03-10)
Formato(s) Descarga digital
Gravação Kinglet Studio, The Record Plant
(Los Angeles, Califórnia)
Género(s)
Duração 3:18
Editora(s)
Composição
Produção
Cronologia de singles de Nicole Scherzinger
"Poison"
(2010)
"Coconut Tree"
(2011)
Lista de faixas de Killer Love
"Killer Love"
(2)
"Right There"
(4)

"Don't Hold Your Breath" é uma canção da cantora norte-americana Nicole Scherzinger, gravada para o seu álbum de estreia a solo Killer Love. Foi composta por Josh Alexander, Toby Gad, Billy Steinberg e produzida por Carl Falk, Steve Josefsson e Rami. A sua gravação decorreu nos estúdios Kinglet Studio, The Record Plant em Los Angeles, na Califórnia. Foram divulgadas três demos na Internet da faixa, uma delas com vocais de Timbaland e Keri Hilson, e outras com a voz de Scherzinger mas inacabadas. Começou a ser reproduzida nas rádios britânicas a 16 de Fevereiro de 2011, servindo como segundo single do disco. Um mês depois, 10 de Março, foi lançada digitalmente na iTunes Store de vários países europeus. Posteriormente, foram editados três extended play (EP) com remisturas e em Agosto a música começou a ser promovida nos Estados Unidos.

A canção deriva de origens estilísticas de eurodance e pop. Liricamente, fala sobre o final de uma relação amorosa, com a protagonista transmitindo que a vida não torna a ser a mesma depois do seu término. Os membros da crítica apreciaram a música pela mensagem de força, preferindo-a a singles anteriores da banda Pussycat Dolls. A sua repercussão nas tabelas musicais foi moderada, estreando na liderança da UK Singles Chart e Scottish Singles Chart, além de constar na lista dos vinte singles mais vendidos da Irlanda, Nova Zelândia e Países Baixos.

O vídeo musical, dirigido por Rich Lee, foi lançado a 8 de Fevereiro de 2011 através do serviço Vevo. Segundo o director, as cenas retratam um ambiente de ressentimento, alternando entre um automóvel e uma casa vazia. A divulgação da faixa acabou por consistir em várias actuações de programas televisivos norte-americanos e britânicos.

Antecedentes e divulgação[editar | editar código-fonte]

Em Junho de 2010, foi divulgada na Internet uma demonstração de "Don't Hold Your Breath", mas com vocais do rapper Timbaland e da cantora Keri Hilson.[2] Em Agosto de 2010, o produtor marroquino RedOne foi entrevistado pela BBC, revelando que tinha trabalhado no novo projecto de Scherzinger:[3]

Mais tarde, dois meses antes do lançamento do disco Killer Love, no início de Janeiro de 2011, o sítio britânico Digital Spy revelou uma pequena previsão da canção inacabada com a voz de Scherzinger.[2] A versão final foi colocada na página da revista norte-americana Rap-Up a 14 de Janeiro.[4] Peter Robinson do portal Pop Justice considerou que a cantora transmitia uma mensagem de força, "já sofri o suficiente com isto tudo e sou uma mulher forte", além de Robinson ter notado que a letra da segunda demonstração divulgada tinha sido reescrita mas o refrão continuava intacto.[5]

A BBC Radio 1 reproduziu a canção pela primeira vez a 30 de Janeiro de 2011, durante o Tom Deacon Show.[6] A música acabou por ser enviada para as rádios britânicas a 16 de Fevereiro,[7] e posteriormente, foi lançada na iTunes Store de vários países europeus para servir como segundo single de promoção do álbum.[8][9][10] Mais tarde, foram editados três extended play (EP) com várias remisturas a partir da faixa original.[11][12][13] Em Agosto de 2011, "Don't Hold Your Breath" tornou-se o sucessor de "Right There" nos Estados Unidos, com promoção digital e nas estações radiofónicas norte-americanas.[14] A sua divulgação foi realizada a partir de várias actuações ao vivo em vários programa de televisão. A primeira performance foi a 6 de Março de 2011, após o lançamento da obra, durante o Dancing on Ice.[15] No Loose Women, Scherzinger promoveu a obra num ambiente de estilo urbano e roupa inspirada na selva, com saltos altos imponentes.[16] Seguiram-se outros programas televisivos para divulgar a faixa, como Lorraine e Let's Dance for Comic Relief em Março,[17] além das suas primeiras actuações para promover o single nos Estados Unidos em Agosto no Regis & Kelly[18] e em Outubro no Good Morning America.[19]

Estilo musical e letra[editar | editar código-fonte]

Demonstração de 25 segundos de "Don't Hold Your Breath", música escrita em compasso simples com um metrónomo de 112 batidas por minuto.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

"Don't Hold Your Breath" é uma canção que combina estilos eurodance com pop e R&B,[20][21] escrita por Josh Alexander, Toby Gad, Billy Steinberg e produzida por Carl Falk, Steve Josefsson e Rami.[22] O estilo da produção e arranjo musical foram comparados com trabalhos da artista Gloria Gaynor, de acordo com Robert Copsey do sítio Digital Spy.[20] Segundo a crítica, a melodia da canção "exala classe"[23] e "tenta combater pela sua liberdade",[24] sendo comparada a outros projectos de artistas como Rihanna e Beyoncé.[23]

Liricamente, o tema e conteúdo da faixa revelam os acontecimentos que sucedem ao final de um relacionamento.[4] Além de incorporar elementos da música agradáveis a discotecas, o seu tom lírico é de desprezo, como demonstrado nos versos "Não me podes tocar agora, não resta nenhum sentimento/Se achas que vou voltar, não sustenhas a tua respiração/O que me fizeste, rapaz, não consigo esquecer".[4] De acordo com a partitura publicada pela EMI Music Publishing, a música foi escrita em compasso simples, num andamento acelerado com um metrónomo de 112 batidas por minuto.[25] Composta na lá bemol menor com um alcance vocal que vai desde da nota baixa de si bemol para a nota de alta de lá,[25] seguindo uma progressão harmónica de fá menor, mi e .[25]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Digital Spy 5 de 5 estrelas.[20]

As críticas após o lançamento da faixa foram geralmente positivas. Ben Norman do portal About.com, na sua análise ao disco Killer Love, referiu que a música "é um destaque absoluto e uma das melhores que tem oferecido em qualquer associação que teve". Norman também deixou a observação que a cantora "só precisa de um álbum repleto de canções assim boas e que vai finalmente tornar-se numa artista a solo relevante".[26] Robert Copsey do sítio Digital Spy atribuiu cinco estrelas máximas à obra, afirmando que não deveríamos "ter vergonha de dançar ao som do último ataque às tabelas musicais de Nicole Scherzinger", mesmo que "um monte de pessoas estranhas estejam a olhar".[20] Copsey considerou a sua melodia "forte e agradável para discotecas", comparando ainda a produções de Gloria Gaynor.[20] Bradley Stern do blogue MTV Buzzworthy adjectivou a música como "linda" e "cheia de recursos e arranjos shynthpop". Stern comentou o facto de ter atingido a liderança no Reino Unido e que "com sorte" o "povo americano iria render-se tão rapidamente como os ouvintes britânicos".[27] A revista Glam considerou que a música "tem um estilo R&B distinto com vocais suaves. É uma bela melodia solitária, e que se reflecte no vídeo que se concentra totalmente na Nicole, a andar de carro, em corredores vazios e a olhar ao espelho".[21] A edição relectiu que a artista possa estar "a descobrir a sua identidade própria longe das Pussycat Dolls".[21] Pip Ellwood da Entertainment Focus considerou que "se gostarmos de "Don't Hold Your Breath" e "Poison", as restantes faixas do disco serão agradáveis também".[28]

Peter Robinson da página Popjustice congratulou Scherzinger pela escolha de lançamento de "Don't Hold Your Breath" como segundo single.[5] Robinson considera que a artista "tomou a medida polémica de gravar uma música que também é, basicamente, brilhante", defendendo também que "é bom ter uma música decente sobre o amor porque este é o tema oficial do pop, e qualquer um que tente dizer o contrário é um tolo".[5] Robbie Daw do Idolator baseou-se na primeira demo com os vocais de Nicole divulgada em Janeiro, referindo que "a música em si soava melhor que todos os singles combinados de Pussycat Dolls".[29]

Vídeo musical[editar | editar código-fonte]

Woodbury-Story House, registada como património nacional, é a casa onde foram gravadas várias das cenas do vídeo musical.

Em 18 de janeiro de 2011, Scherzinger contratou Rich Lee para dirigir o videoclipe de "Don't Hold Your Breath".[30] O clipe final estreou através da conta oficial da VEVO da Scherzinger, em 8 de fevereiro de 2011.[31] De acordo com Robbie Daw do Idolator, o tema do vídeo foi mostrar drama e raiva.[32] Andrea Magrath do Daily Mail comentou que no vídeo tem várias emoções diferentes de "sedução" para "angústia", com um objetivo geral para que "garantir [que] o cavalheiro sem nome, ela canta, sabe exatamente o que está perdendo."[33]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Uma cena do videoclipe, filmado por Rich Lee. Na qual, Scherzinger canta na frente da câmera em uma antiga casa dos anos 1800.

O videoclipe começa com Scherzinger sentado na parte de trás de uma carruagem de aluguel em Londres. Enquanto a chuva escorre e as gotas de chuva cobrem as janelas, ela canta o primeiro verso enquanto troca suas roupas inteligentes por outras mais casuais. Ela olha ansiosamente para fora da janela da carruagem, observando a chuva lá fora. Durante o refrão, há duas cenas principais. No primeiro, ela é vista embrulhada no cobertor, enquanto no segundo ela atravessa a sala de uma casa antiga, precisando ser renovada. A iluminação é fria e escura, e a maioria dos móveis é coberta de plástico. Scherzinger olha com ressentimento para os arredores enquanto atravessa a sala. No segundo verso, Scherzinger está na frente de um espelho no banheiro da casa onde ela tem um momento de realização. Depois de ligar as torneiras por um tempo, a pia transborda enquanto ela olha desdenhosamente no espelho, relacionando-se com a letra da música. Ela é então caminha em direção à câmera, através de um corredor da casa. É uma caminhada confiante e independente em direção ao público com luzes piscando ritmicamente atrás dela. A cena mostra Scherzinger sentada em um dos quartos vazios da casa, em uma poltrona antiga e cruza algumas das cenas anteriores de carruagem e banheiro. Enquanto canta a letra "A tela fica preta", o cobertor visto anteriormente cai na frente da câmera, revelando um close do rosto de Scherzinger. Seu cabelo flui ao vento e ela finalmente se levanta da poltrona para ficar na frente das janelas abertas da sala. Na cena final, ela permanece confiante em frente à janela enquanto o vento e a luz inundam a sala. Ela canta o verso final da música, olhando diretamente para a câmera e sorrindo pela primeira vez no vídeo.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Apesar de Robbie Daw do Idolator amar a música, ele tinha pouco a dizer sobre o videoclipe, "em geral, um vídeo barato, mas uma ótima música pop. Dois gatinhos, Nicole".[32] Enquanto isso, Rap-Up chamou o personagem de Scherzinger, no vídeo, de uma "sereia sexy".[34] A única coisa que Ryan Brockington, do New York Post, disse foi que o set no videoclipe lembrava o drama da televisão norte-americana, Dexter.[35] Um revisor da Sugar Magazine disse que o vídeo de "Don't Hold Your Breath" foi semelhante ao de "The Flood", de Cheryl Cole, como ambos eram "sombrios e mal-humorados".[36] Além disso, o revisor elogiou "a cena do cobertor como morna difusa", a cena do "banheiro aborrecida" e a "birra sexy" no final do vídeo.[37] Andrea Magrath, de O Daily Mail concordou, particularmente comentando sobre os vislumbres do corpo tonificado de Scherzinger visto nos estágios iniciais do vídeo.[33] Christopher R. Weingarten do Popdust descartou o vídeo chamando-o de "a coisa mais emo que já vimos", no entanto ele concordou que o vídeo mostrava "temas de mágoa e ressentimento".[38] De acordo com um comunicado da Interscope Records, o vídeo recebeu aclamação da crítica com mais de 40 milhões de visualizações do VEVO a partir de 2013.[39] A MTV relatou que "Don't Hold Your Breath" foi um dos videoclipes mais assistidos em seu site em 2011.[40]

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

"Don't Hold Your Breath" fez sua primeira aparição na parada de singles irlandesa em 18 de março de 2011, onde estreou e chegou ao número 4.[41] No Reino Unido, "Don't Hold Your Breath" estreou em primeiro lugar no UK Singles Chart em 20 de março de 2011, com vendas de 98.000 cópias na primeira semana, tornando-se o primeiro número um de Scherzinger como artista solo. Scherzinger já havia liderado as paradas como um membro das Pussycat Dolls com "Don't Cha" e "Stickwitu" em 2005.[42] Até o final de 2011, a faixa vendeu 430.000 cópias e foi certificada em ouro pela British Phonographic Industry (BPI), com mais de 400, 000 de unidades adquiridas.[43] O single também alcançou o número 1 do Scottish Singles Chart e teve um desempenho moderado em outras partes da Europa, chegando ao número 44 na Holanda, 45 na França e 62 na Suíça.[44]

Fora da Europa, "Don't Hold Your Breath" alcançou o número 21 na Nova Zelândia,[44] enquanto na Austrália a canção se tornou seu segundo single a entrar nas paradas desde "Baby Love" (2007).[45] Alcançou o número 17 e foi certificado com platina dupla pela Australian Recording Industry Association (ARIA) por vender mais de 140.000 cópias.[44] Após seu lançamento nos Estados Unidos, a música entrou e chegou ao número 86 na parada da Billboard Hot 100.[46] Na tabela Hot Digital Songs, a música entrou no número 61, vendendo 26.000 cópias em sua semana de abertura.[47] No Hot Dance Club Play, "Don't Hold Your Breath" saiu-se melhor, chegando ao número dois, sendo mantido fora do primeiro lugar por "Show Me" da ex-colega de banda de Scherzinger, Jessica Sutta.[48]

Performances ao vivo[editar | editar código-fonte]

Scherzinger cantou "Don't Hold Your Breath" ao vivo pela primeira vez no Dancing on Ice em 7 de março de 2011 e dois dias depois em Loose Women.[49][50] Em 20 de março, ela cantou uma medley de "When I Grow Up" e "Don't Hold Your Breath" na versão francesa de Dancing with the Stars.[51] Em 14 de maio, ela apareceu no Big Weekend da BBC Radio 1 cantando "Poison" e "Don't Hold Your Breath" usando uma capa de couro depois revelando um traje de neon. [48] Em 11 de junho ela apareceu na Capital FM 'realizou "Don't Hold Your Breath", juntamente com "Right There", " Poison ".[52] Ela promoveu a música nos Estados Unidos cantando no dia 13 de julho para o Topless Summer Switch Party da AMP Radio no Universal CityWalk.[53] Em 18 de agosto, ela cantou "Don't Hold Your Breath" no Live! with Kelly and Michael.[54] Em setembro, ela apareceu no Festival de Música iHeartMedia cantando "Don't Hold Your Breath" e "Club Banger Nation".[55] Em 12 de outubro, ela se apresentou no Good Morning America como parte de sua Summer Concert Series.[56] Em 11 de novembro, ela cantou "Don't Hold Your Breath" no The Tonight Show with Jay Leno, que foi apoiado por uma banda completa.[57] "Don't Hold Your Breath" foi performado como encore durante a primeira turnê solo de Scherzinger em apoio ao seu álbum de estréia, Killer Love (2011).[58]

Faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

A versão single de "Don't Hold Your Breath" contém duas faixas com duração total de seis minutos e trinta e seis segundos, com a edição original e instrumental. Foram lançados três extended play (EP) digitais com remisturas diferentes, um deles em exclusivo para o território francês.

Descarga digital[10]
N.º Título Duração
1. "Don't Hold Your Breath"   3:18
2. "Don't Hold Your Breath" (instrumental) 3:18
Duração total:
6:36

Créditos[editar | editar código-fonte]

Todo o processo de elaboração da canção atribui os seguintes créditos pessoais:[22]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Vendas e certificações[editar | editar código-fonte]

Região Certificação Unidades certificadas/Vendas
Austrália (ARIA)[85] 2× Platina 140,000^
Reino Unido (BPI)[86] Ouro 400,000

^números de vendas baseados somente na certificação

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Formatos Gravadora Ref.
Reino Unido 16 de fevereiro de 2011 (2011-02-16) Rádio Mainstream Polydor [87]
Irlanda 10 de março de 2011 (2011-03-10) Download digital Universal [88]
11 de março de 2011 (2011-03-11) Download digital (Remixes) [89]
Portugal 13 de março de 2011 (2011-03-13) Download digital [90]
Download digital (Remixes) [91]
Singapura Digital download [92]
Download digital (Remixes) [93]
Reino Unido Download digital Polydor [94]
Download digital (Remixes) [95]
França 14 de março de 2011 (2011-03-14) Download digital Universal [96]
Suécia [97]
Luxemburgo 21 de março de 2011 (2011-03-21) Download digital [98]
Download digital (Remixes) [99]
Espanha 23 de março de 2011 (2011-03-23) Download digital [100]
Download digital (Remixes) [101]
Noruega 24 de março de 2011 (2011-03-24) Digital download [102]
Itália 25 de março de 2011 (2011-03-25) Download digital (Remixes) [103]
Países Baixos Download digital [104]
Nova Zelândia 11 de abril de 2011 (2011-04-11) [105]
França 25 de abril de 2011 (2011-04-25) Download digital (Remixes) [106]
Austria 3 de junho de 2011 (2011-06-03) Download digital [107]
Alemanha [108]
Austria 17 de abril de 2011 (2011-04-17) Download digital (Remixes) [109]
Canadá 16 de agosto de 2011 (2011-08-16) Download digital [110]
EUA Interscope [111]
EUA 20 de setembro de 2011 (2011-09-20) Contemporary hit radio [112]
Canadá 11 de setembro de 2011 (2011-09-11) Download digital (The Remixes) Universal [113]
EUA Interscope [114]

Referências

  1. «Nicole Scherzinger - 'Don't Hold Your Breath' (Single Review)». Kiran Johal. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  2. a b Robert Copsey (6 de Janeiro de 2011). «Scherzinger's new single leaks online» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  3. Mark Savage (1 de Novembro de 2011). «Talking Shop: RedOne – As producer and co-writer for Lady Gaga, RedOne is responsible for some of the most ubiquitous radio hits of the last 18 months» (em inglês). BBC. Consultado em 1 de Fevereiro de 2011 
  4. a b c Robert Copsey (12 de Março de 2011). «NEW MUSIC: NICOLE SCHERZINGER – 'DON'T HOLD YOUR BREATH'» (em inglês). Rap-Up. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  5. a b c Peter Robinson (13 de Janeiro de 2011). «Nicole Scherzinger demowatch: let's get this cleared up» (em inglês). Pop Justice. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  6. The Tom Deacon Show – Domingo 19:00-21:00. BBC Radio 1 (British Broadcasting Corporation). Transmissão a 30 de Janeiro de 2011.
  7. «Don't Hold Your Breath - Single by Nicole Scherzinger» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 23 de Outubro de 2011 
  8. «Don't Hold Your Breath - Single by Nicole Scherzinger» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 23 de Outubro de 2011 
  9. «Don't Hold Your Breath - Single by Nicole Scherzinger» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 23 de Outubro de 2011 
  10. a b «Don't Hold Your Breath - Single by Nicole Scherzinger». iTunes Store. Consultado em 23 de Outubro de 2011 
  11. a b «Don't Hold Your Breath - EP by Nicole Scherzinger» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 23 de Outubro de 2011 
  12. a b «Don't Hold Your Breath (France Remixes Version) by Nicole Scherzinger» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 23 de Outubro de 2011 
  13. a b «Don't Hold Your Breath (The Remixes) by Nicole Scherzinger» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 23 de Outubro de 2011 
  14. «Radio 1 Playlist» (em inglês). BBC Radio 1. Consultado em 23 de Outubro de 2011. Cópia arquivada em 17 de Fevereiro de 2011 
  15. Recky Bain (7 de Março de 2011). «Nicole Scherzinger Chills Out On 'Dancing On Ice,' Performs "Don't Hold Your Breath"» (em inglês). Idolator. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  16. Georgina Littlejohn (7 de Março de 2011). «Where did you get that hat? Nicole Scherzinger tries but fails to pull off turban fashion trend as she arrives for TV show» (em inglês). Daily Mail. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  17. Emily Sheridan (17 de Março de 2011). «Let's Dance For Comic Relief: Shock as James Thornton and Charlie Baker's Puttin' On The Ritz beats Russell Kane's Beyonce in the final» (em inglês). Daily Mail. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  18. «Nicole Scherzinger Performs 'Don't Hold Your Breath' on 'Regis' [Video]» (em inglês). Rap-Up. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  19. «Nicole Scherzinger Performs on 'GMA' [Video]» (em inglês). Rap-Up. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  20. a b c d e Robert Copsey (12 de Março de 2011). «Nicole Scherzinger: 'Don't Hold Your Breath» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  21. a b c «Music Reviews with Jax – Nicole Scherzinger: Don't Hold Your Breath». Glam Magazine. 20 de Setembro de 2011. Consultado em 28 de Outubro de 2011. Arquivado do original em 16 de Junho de 2013 
  22. a b (2010) Créditos do álbum Killer Love por Nicole Scherzinger, pg. 2. Santa Monica, Califórnia: Polydor Records/Interscope Records (0602527665153).
  23. a b Michael Cragg (20 de Março de 2011). «Nicole Scherzinger: Killer Love – review» (em inglês). The Guardian. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  24. Kim Dawson (8 de Março de 2011). «NICOLE SCHERZINGER'S KILLER LOVE» (em inglês). Daily Star. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  25. a b c «Nicole Scherzinger - Don't Hold Your Breath Sheet Music» (em inglês). Music Notes. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  26. Ben Norman. «Nicole Scherzinger - 'Killer Love' - Review». About.com. Consultado em 28 de Outubro de 2011. Arquivado do original em 16 de Outubro de 2011 
  27. Bradley Stern (23 de Agosto de 2011). «The Saturdays, Nicole Scherzinger, Sia & More: 5 Must-Hear Pop Songs Of The Week». MTV. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  28. Pip Ellwood (19 de Março de 2011). «Nicole Scherzinger - Killer Love» (em inglês). Entertainment Focus. Consultado em 28 de Outubro de 2011. Arquivado do original em 9 de Março de 2012 
  29. Robbie Daw (13 de Janeiro de 2011). «Listen To Some Version Or Other Of Nicole Scherzinger's "Don't Hold Your Breath"» (em inglês). Idolator. Consultado em 28 de Outubro de 2011 
  30. Gottlieb, Steven (18 de janeiro de 2011). «BOOKED: Nicole Scherzinger – Rich Lee, dir.». Videostatic.com. Consultado em 18 de janeiro de 2011 
  31. «Nicole Scherzinger – Don't Hold Your Breath Official Music Video». YouTube / Vevo. Consultado em 10 de fevereiro de 2011 
  32. a b Daw, Robbie (10 de fevereiro de 2011). «Nicole Scherzinger Gives Good Angst In The "Don't Hold Your Breath" Video». Idolator. (Buzzmedia). Consultado em 11 de fevereiro de 2011 
  33. a b Magrath, Andrea (11 de fevereiro de 2011). «She's worth a tip: Nicole Scherzinger steams up the windows of her taxi cab with raunchy video striptease». The Daily Mail. London: Associated Newspapers Ltd. Consultado em 13 de fevereiro de 2011 
  34. «Video – Nicole Scherzinger 'Don't Hold Your Breath'». Rap-Up.com. 10 de fevereiro de 2011. Consultado em 11 de fevereiro de 2011 
  35. Brockington, Ryan (10 de fevereiro de 2011). «What's new pussycat?». New York Post. (News Corporation). Consultado em 11 de fevereiro de 2011 
  36. «Nicole Scherzinger's Don't Hold Your Breath Video Is Here». Sugar Magazine. (Hachette Filipacchi UK). 12 de fevereiro de 2011. Consultado em 13 de fevereiro de 2011 
  37. «Nicole Scherzinger's Don't Hold Your Breath Video Is Here». Sugar Magazine. (Hachette Filipacchi UK). 12 de fevereiro de 2011. Consultado em 13 de fevereiro de 2011 
  38. «Nicole Scherzinger Releases "Don't Hold Your Breath," Her Most Emo Video Ever». Consultado em 13 de fevereiro de 2011 
  39. «Nicole Scherzinger Releases New Single, "Don't Hold Your Breath," Today, August 16» (Nota de imprensa). Interscope Records. 26 de agosto de 2011. Consultado em 16 de agosto de 2011 
  40. «MTV's 100 Most Watched Videos of 2011». MTV. Consultado em 13 de fevereiro de 2011 
  41. «GFK Chart-Track - March 17, 2011». Irish Singles Chart. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  42. «Nicole Scherzinger claims Official Singles Chart throne & Adele sets new Albums record». Official Charts Company. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  43. Lane, Dan. «The Official Charts Advent Calendar: Day 6». Official Charts Company. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  44. a b c «Nicole Scherzinger – Don't Hold Your Breath» (em French). Ultratop 50 
  45. «The ARIA Report: Issue 1103 – Week Commencing April 18, 2011» (PDF). Australian Recording Industry Association. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  46. «Lil Wayne Logs Hot 100's Biggest Bow, Katy Perry Still No. 1». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  47. «The Billboard Hot 100». Nielsen Business Media, Inc. Billboard. 123 (31): 42. ISSN 0006-2510 
  48. «'Show Me' the No. 1: Former Pussycat Doll Jessica Sutta Tops Dance Chart». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  49. Daw, Robbie. «Nicole Scherzinger Chills Out On 'Dancing On Ice,' Performs "Don't Hold Your Breath"». Idolator. Spin Media. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  50. Daw, Robbie. «Nicole Scherzinger Perfoms [sic] "Don't Hold Your Breath" For A Bunch Of 'Loose Women'». Idolator. Spin Media. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  51. «Video: Nicole Scherzinger Performs on 'Danse Avec Les Stars'». Rap-Up. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  52. «Nicole Scherzinger, Black Eyed Peas, & Jessie J Kick Off Radio 1's Big Weekend». Rap-Up. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  53. «Nicole Scherzinger Gets AMP'd at Universal CityWalk». Rap-Up. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  54. «Nicole Scherzinger Performs 'Don't Hold Your Breath' on 'Regis' [Video]». Rap-Up. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  55. «Nicole Scherzinger Sizzles in Sin City at iHeartRadio Festival». Rap-Up. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  56. «Nicole Scherzinger Performs on 'GMA' [Video]». Rap-Up. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  57. «Nicole Scherzinger Lights Up 'Leno' [Video]». Rap-Up. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  58. Heaney, Stacey. «Belfast's got 'killer love' for Nicole Scherzinger». Ulster Star. Johnston Press. Consultado em 1 de Novembro de 2011 
  59. «Australian-charts.com – Nicole Scherzinger – Don't Hold Your Breath» (em inglês). ARIA Top 50 Singles. Hung Medien.
  60. «Top 20 Dance Chart - Australian Record Industry Association». Consultado em 7 de Dezembro de 2011 
  61. «Nicole Scherzinger – Don't Hold Your Breath Austriancharts.at» (em alemão). Ö3 Austria Top 40. Hung Medien.
  62. «Ultratop.be – Nicole Scherzinger – Don't Hold Your Breath» (em neerlandês). Ultratip. ULTRATOP & Hung Medien / hitparade.ch. Consultado em 2011-04-29.
  63. «Ultratop.be – Nicole Scherzinger – Don't Hold Your Breath» (em francês). Ultratop 40. Ultratop & Hung Medien / hitparade.ch. Consultado em 2011-04-29.
  64. «Nicole Scherzinger Album & Song Chart History» (em inglês). Canadian Hot 100 para Nicole Scherzinger. Consultado em 2011-10-27.
  65. «ARC, Issue Date: April 25th 2011» (em Croatian). HRT. Consultado em 7 de Dezembro de 2011 
  66. «Archive Chart» (em inglês). Scottish Singles Top 40. Consultado em 2012-06-18.
  67. «SNS IFPI» (em eslovaco). Hitparáda – Radio Top100 Oficiálna. IFPI República Checa. Nota: inserir 201115 na pesquisa. Consultado em 2011-04-19.
  68. «Nicole Scherzinger Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Hot 100 para Nicole Scherzinger. Consultado em 2011-10-27.
  69. «Nicole Scherzinger Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Hot Dance/Club Play para Nicole Scherzinger.
  70. «Nicole Scherzinger Album & Song Chart History» (em inglês). Billboard Pop Songs para Nicole Scherzinger. Consultado em 2011-10-27.
  71. «Euro Digital Songs: April 02, 2011». Billboard. Consultado em 7 de Dezembro de 2011 
  72. «Lescharts.com – Nicole Scherzinger – Don't Hold Your Breath» (em francês). Les classement single. Hung Medien. Consultado em 2011-03-26.
  73. «Archívum – Slágerlisták – MAHASZ» (em húngaro). Rádiós Top 40 játszási lista. Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Consultado em 2011-06-22.
  74. «Chart Track» (em inglês). Irish Singles Chart. GfK. Consultado em 2011-03-18.
  75. «Nederlandse Top 40 – Nicole Scherzinger pesquisar resultados» (em neerlandês). Dutch Top 40. Stichting Nederlandse Top 40. Consultado em 2011-04-08.
  76. «Charts.org.nz – Nicole Scherzinger – Don't Hold Your Breath» (em inglês). Top 40 Singles. Hung Medien. Consultado em 2011-03-19.
  77. «Romanian Top 100». RT100.RO. Consultado em 8 de julho de 2011 
  78. «ČNS IFPI» (em tcheco). Hitparáda – Radio Top 100 Oficiální. IFPI República Checa. Nota: inserir 201127 na pesquisa. Consultado em 2018-11-09.
  79. «Top 40 Official UK Singles Archive» (em inglês). UK Singles Chart. Consultado em 2011-03-19.
  80. «Nicole Scherzinger – Don't Hold Your Breath swisscharts.com» (em inglês). Swiss Singles Chart. Hung Medien. Consultado em 2011-04-27.
  81. «ARIA Charts – End Of Year Charts – Top 100 Singles 2011». Australian Recording Industry Association. Consultado em 7 de Dezembro de 2011 
  82. «ARIA Charts – End Of Year Charts – Top 50 Dance Singles 2011». Australian Recording Industry Association. Consultado em 7 de Dezembro de 2011 
  83. «Best of 2011: Dance/Club Songs (41–50)». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 7 de Dezembro de 2011 
  84. «The Top 40 Biggest Selling Singles of the Year». BBC. Consultado em 7 de Dezembro de 2011 
  85. «ARIA Charts – Accreditations – 2016 Singles». Australian Recording Industry Association. Consultado em 8 de junho de 2017 
  86. «Certificações (Reino Unido) (single) – Nicole Scherzinger – Don't Hold Your Breath» (em inglês). British Phonographic Industry. Consultado em 8 de junho de 2017 
  87. «Radio 1 Playlist». BBC Radio 1. (British Broadcasting Corporation). Consultado em 16 de fevereiro de 2019 
  88. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  89. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 29 de setembro de 2012 
  90. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 7 de março de 2016 
  91. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 14 de outubro de 2013 
  92. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 4 de abril de 2013 
  93. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 7 de março de 2016 
  94. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 23 de outubro de 2012 
  95. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 14 de outubro de 2013 
  96. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 28 de setembro de 2012 
  97. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 7 de outubro de 2014 
  98. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 14 de outubro de 2013 
  99. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 14 de outubro de 2013 
  100. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 14 de outubro de 2013 
  101. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 7 de março de 2016 
  102. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 26 de setembro de 2012 
  103. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 14 de outubro de 2013 
  104. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 26 de setembro de 2012 
  105. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 7 de março de 2016 
  106. [1]
  107. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 14 de outubro de 2013 
  108. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 8 de outubro de 2014 
  109. «Cópia arquivada». Consultado em 27 de fevereiro de 2019. Arquivado do original em 7 de março de 2016 
  110. [2]
  111. [3]
  112. «Top 40 Mainstream Future Releases». All Access Music Group. Consultado em 16 de fevereiro de 2019 
  113. [4]
  114. [5]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]