The Pussycat Dolls

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Pussycat Dolls)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
The Pussycat Dolls
As Pussycat Dolls durante um concerto em 2008. (E – D): Ashley Roberts, Melody Thornton, Kimberly Wyatt, Nicole Scherzinger e Jessica Sutta
Informação geral
Origem Los Angeles, Califórnia
País  Estados Unidos
Gênero(s)
Período em atividade 2003—2010
Gravadora(s) Universal Music
Ex-integrantes Ashley Roberts
Carmit Bachar
Jessica Sutta
Kimberly Wyatt
Nicole Scherzinger
Melody Thornton

The Pussycat Dolls foi um girl group americano, fundado em Los Angeles, Califórnia, pela coreógrafa Robin Antin, em 1995, como uma trupe burlesca.[1] Depois de atrair a atenção da mídia, Antin negociou um contrato com a gravadora Interscope Records em 2003, transformando a trupe em um conjunto musical composto por Nicole Scherzinger, Carmit Bachar, Ashley Roberts, Jessica Sutta, Melody Thornton e Kimberly Wyatt. Supervisionado por Antin, Interscope e vários empresários, o grupo foi transformado em um sucesso global e uma marca comercial. As Pussycat Dolls alcançaram sucesso mundial com singles de sucesso "Don't Cha", "Buttons", "Stickwitu" de seu álbum de estreia intitulado PCD. No entanto, apesar de seu sucesso comercial, o grupo foi abalado por conflitos internos devido à ênfase em Scherzinger, e ao tratamento menor dado as outras membros. A saída de Bachar do grupo antecedeu o lançamento de seu segundo e último álbum de estúdio, Doll Domination, dele foram extraídos os singles "When I Grow Up", "I Hate This Part", "Hush Hush; Hush Hush" e "Jai Ho! (You Are My Destiny)".

Em 2010, elas anunciaram um pequeno hiato que mais tarde foi revelado como uma separação definitiva. A marca Dolls diversificou-se em mercadorias, reality shows, uma residência em Las Vegas, licenciamentos, grupos musicais secundários (Girlicious, Paradiso Girls, G.R.L.) e outros empreendimentos. A Billboard classificou as Pussycat Dolls como o 80º artista musical de maior sucesso dos anos 2000.[2] O grupo vendeu 54 milhões de discos e singles em todo o mundo, tornando-os um dos girl groups mais vendidos de todos os tempos.[3][4] Em 2012, As Pussycat Dolls ficou em 100º lugar na lista das 100 Maiores Mulheres da Música pelo VH1 e como o décimo maior girl group.[5]

História[editar | editar código-fonte]

1995—2002: Criação e Trupe Burlesca[editar | editar código-fonte]

Em 1990 Robin Antin, ao lado de Carla Kama[6] e da atriz Christina Applegate,[7] começou a explorar a ideia de ter uma trupe burlesca, sendo que essa ideia só foi consolidada cinco anos depois, em 1995. Durante esse período, a trupe teve diversos integrantes, apresentando-se com inúmeras cantoras convidadas, com um repertório padrão da música popular dos anos 50 e 60.[7] As integrantes vestiam lingeries e/ou se fantasiavam como pin-ups. As apresentações ocorreram nas noites de quinta-feira na "The Viper Room", uma discoteca de Los Angeles, entre 1995 e 2001.[8] A trupe foi destaque no longa metragem de Morgan Higby Night, intitulado Matters of Consequence, onde Robin Antin teve papel coadjuvante.[9] O conjunto recebeu maior destaque da imprensa a partir de junho de 1999 quando, no mínimo sete integrantes (Kasey Campbell, Kiva Dawson, Antonietta Macri, Erica Breckels, Katie Bergold, Erica Gudis e Lindsley Allen), posaram semi-nuas para a revista Playboy. Três anos depois, o grupo mudou-se para a Roxy Theatre e, a partir dai, torna-se conhecido por aparições em revistas, especiais de televisão para a MTV e VH1, campanhas publicitárias e cinema. Algumas integrantes participaram do filme Charlie's Angels: Full Throttle, dançando "O Tema da Pantera cor de Rosa". Além disso, também participaram do videoclipe do single "Trouble", de P!nk.[10] Juntamente com Christina Applegate, Christina Aguilera e Carmen Electra que, muitas vezes desempenhava o papel de vocalista do grupo, a trupe foi destaque da revista Maxmen em 2002.[11]

Segundo Carmit Bachar, foi graças à Gwen Stefani que o Pussycat Dolls passou de grupo de dança burlesco para grupo musical.[12] Stefani chamou os chefes da gravadora para assistirem a uma apresentação do conjunto.[13] Eles adoraram e, então, assinaram um contrato com os produtores musicais Jimmy Lovine e Ron Fair. Então, o conjunto, agora, grupo de música pop tornaram-se funcionárias do selo de Lovine, a Interscope Records[14]. As integrantes do grupo continuaram a ser Robin Antin (que assumiu o setor criativo, funções e gestão), Carmit Bachar, Cyia Batten, Kasey Campbell, Ashley Roberts, Jessica Sutta e Kimberly Wyatt. Carmen Electra resolveu não acompanhar o grupo em sua nova fase, alegando que já havia feito parte do grupo por "mais de dois anos e fiz cada show com elas. Mas, financeiramente, eu não posso continuar com essa nova fase".[15] Em abril de 2005, Robin Antin inaugurou o "Pussycat Dolls Lounge", com o objetivo de restaurar o grupo burlesco de 1995, realizando apresentações como antigamente.[16] O espaço para o espetáculo fica localizado ao lado da Pure, no Caesars Palace, e é coberto por mobiliário confortável, com uma decoração vermelha. Para alguns críticos, embora a apresentações seja consideravelmente leve, a "decoração interior sugere outra coisa".[17] Artistas já se apresentaram no "Lounge", como Paris Hilton, que comemorou seu 27º aniversário,[18] Tori Spelling, Eva Longoria e Pamela Anderson, por exemplo.[19] O "Pussycat Dolls Cassino" foi inaugurada em 3 de março de 2007,[20] e fica localizado em frente ao "Lounge". É todo decorado com o logotipo do grupo e possui funcionárias e dançarinas vestidas originalmente como pin-ups e lingeries.[19]

2003—07: Formação do grupo musical e PCD[editar | editar código-fonte]

As Pussycat Dolls apresentando "Stickwitu" em 2005.

Durante o ano de 2003, Antin fez uma empreendimento conjunto com a Interscope Records para transformar as Pussycat Dolls em um conjunto musical, com Jimmy Iovine designando o projeto para Ron Fair.[21] As audições seguiram com objetivo de encontrar integrantes que não fossem conhecidas da mídia.[21] As cantoras Nicole Scherzinger, Melody Thornton e Kaya Jones[22][23] foram selecionadas, juntando-se a Carmit Bachar, Ashley Roberts, Jessica Sutta e Kimberly Wyatt para formar um novo grupo musical.[24] Em fevereiro de 2004 elas cantaram "Big Spender" ao vivo no MTV Asia Awards.[25][26] Em 2004, elas gravaram "We Went as Far as We Felt Like Going" para a trilha sonora de Shark Tale e gravou o single, "Sway", que é destaque na trilha sonora de Shall We Dance?[24] Jones deixou o grupo em setembro de 2004, enquanto Batten e Campbell saíram em janeiro de 2005.

O álbum de estreia do grupo, PCD, foi lançado em setembro de 2005 e vendeu 3 milhões de cópias nos Estados Unidos.[27] O single principal do álbum, "Don't Cha", foi um sucesso comercial, liderando as paradas mundiais,[28] e alcançando o número dois na Billboard Hot 100.[29] O segundo single do grupo, "Stickwitu", atingiu o número cinco na Billboard Hot 100 e ganhou uma indicação ao Grammy na categoria Melhor Performance por um Grupo com Vocal, mas perdeu.[30] Foi também o segundo consecutivo número um do grupo no Reino Unido.[31] O grupo tornou-se um dos artistas mais vendidos em 2006, enquanto o álbum apareceu no número doze na lista de 200 anos da Billboard naquele ano.[32] "Beep" alcançou o número dois no Reino Unido e o número treze na Billboard Hot 100.[33] Até hoje, o PCD vendeu mais de 9 milhões de cópias em todo o mundo.[34]

O grupo foi convidado para cantar a abertura para a cobertura da ABC da NBA.[35] As Pussycat Dolls foram convidas a abrirem a turnê Honda Civic do Black Eyed Peas na América do Norte.[36] Para promover ainda mais o álbum, Snoop Dogg foi adicionado a um remix de "Buttons",[37] que tornou-se um sucesso mundial atingindo o número três na Billboard Hot 100,[38] e o top 5 em outros lugares.[39] As Pussycat Dolls embarcaram em sua PCD World Tour com Rihanna como o artista de abertura no Reino Unido.[40] Uma das datas do PCD World Tour foi gravada e transmitida via MSN Music. Dois singles finais seriam lançados do álbum, "I Don't Need a Man" e "Wait a Minute", com o primeiro se tornando um sucesso moderado e o último se tornando o quinto top 40 do grupo no Hot 100.[41]

Para promover ainda mais o álbum, as Pussycat Dolls fizeram uma turnê junto com Danity Kane na turnê Back to Basics de Christina Aguilera (2007) na América do Norte de fevereiro a maio.[42] O sucesso do álbum de estreia do grupo trouxe-lhes uma grande variedade de spin-offs, incluindo uma série da CW, The Pussycat Dolls Present: The Search for the Next Doll.[43] O objetivo do show era adicionar uma sétima integrante para se juntar a eles em futuros empreendimentos. A cantora Asia Nitollano foi anunciada como vencedora em 24 de abril, no entanto, vários meses depois, foi revelado que Nitollano havia desistido de se juntar ao grupo, logo após o final do programa.[44]

2008—10: Doll Domination e fim da segunda formação[editar | editar código-fonte]

As Pussycat Dolls posam para as tropas na frente de um selo da Unidade de Operação Iraqi Freedom no Camp Buehring, no Kuwait, em 10 de março de 2008.

Em 3 de março de 2008, Carmit Bachar anunciou através de um site, que deixou o grupo com a intenção de seguir carreira solo.[45] Na época de sua saída, ela tinha sido a integrante mais longo do grupo, juntando-se em 1995 quando elas eram apenas uma trupe burlesca.[46] Vários dias depois, elas se apresentaram pela primeira vez sem Bachar para o concerto Operação MySpace, que homenageava as tropas dos EUA estacionadas no Kuwait.[45] Em maio de 2008, elas lançaram o primeiro single do seu segundo álbum "When I Grow Up",[47] que alcançou o top 10 em 16 países.[1] No MTV Video Music Awards de 2008, o videoclipe da faixa, foi indicado para seis prêmios, a maior parte dessa cerimônia,[48] e ganhou o prêmio de Melhor Dança em um Vídeo.[49] Doll Domination foi lançado em setembro de 2008 para revistas mistas.[50] Atingiu sua posição de pico mais alta na Billboard 200,[51] mas não conseguiu igualar as vendas de seu predecessor, vendendo menos de um sexto do que vendeu PCD (no Reino Unido),[52] e considerando-a uma decepção comercial.[53] Três singles subsequentes foram lançados, "Whatcha Think About That", "Out of This Club" e "I Hate This Part";[54] o último atingiu 11º lugar na Billboard Hot 100.[55]

Em janeiro de 2009, as Pussycat Dolls embarcaram na Doll Domination Tour, sua segunda turnê mundial, que obteve apresentações na Europa, Oceania e Ásia,[56] e arrecadou mais de $ 14 milhões.[57] Entre as duas primeiras partes, o grupo abriu para a The Circus Starring Britney Spears na América do Norte.[58] Jessica Sutta sofreu uma lesão nas costas durante o primeiro show em Sydney, deixando o grupo se apresentando como um quarteto durante os shows seguintes.[59] Durante a turnê na Europa, Nicole foi convidada para reescrever versão pop de "Jai Ho" do filme Slumdog Millionaire (2008).[60] A música foi intitulada "Jai Ho! (You Are My Destiny)" e creditou Scherzinger como um artista de destaque causando uma discussão interna dentro do grupo e uma queixa pública por Melody Thornton durante uma das aparições do grupo em turnê.[61] Apesar disso, tornou-se um dos seus singles mais bem sucedidos,[62] e atingiu o 15º na Billboard Hot 100, depois de pular oitenta e cinco lugares, fazendo o maior salto semanal do número 100.[63] os dois singles finais, "Bottle Pop" e "Hush Hush; Hush Hush" ficaram no topo da parada das paradas do Hot Dance Club Songs.[64] Enquanto isso, Doll Domination foi reeditado em versões reduzidas em vários territórios; na Austrália, o álbum foi relançado como 2.0., com 10 músicas e um EP intitulado The Mini Collection foi lançado no Reino Unido.[65][52]

Após a conclusão da turnê, o grupo anunciou um suposto hiato,[66] Em fevereiro de 2010, Sutta, Ashley Roberts e Kimberly Wyatt anunciaram suas saídas definitivas do grupo,[67] com Robin Antin reconhecendo que novas membros se juntariam a Scherzinger.[68] Em maio de 2010, quatro novas membros se juntaram a Scherzinger em uma nova formação,[69] mas até o final do ano, Scherzinger anunciou que estava se retirando do projeto, para seguir carreira solo.[70] posteriormente Wyatt mais tarde anunciou que "o grupo havia se separado totalmente".[71]

Mercadorias[editar | editar código-fonte]

Mercadoria[editar | editar código-fonte]

A fabricante de brinquedos Hasbro, fechou um acordo com a Interscope, em 2006, com o objetivo de comercializar bonecas baseadas no Pussycat Dolls, voltadas para crianças de 6 à 9 anos de idade.[72] No entanto, os grupos Dads and Daughters e Campaign for a Commercial-Free Childhood, pressionou a empresa, pois, segundo os grupos, as Pussycat Dolls teriam conteúdo inadequado para crianças, devido à natureza sexual de suas canções, videoclipes e apresentações ao vivo.[73][74] Ainda foi fechado um acordo com a Estée Lauder, para fabricação de uma linha de cosméticos com a marca do grupo.[75]

Em 2008, Robin Antin e a La Senza produziram uma linha de lingerie chamadas "Shhh...by Robin Antin".[76] Em 15 de dezembro de 2009, Antin lançou o DVD Robin Antin's Pussycat Dolls Workout, que conta com a participação de Chrystina Sayers, ex-membro do Girlicious, e Nicole Scherzinger.[77][78]

Lounge Burlesco[editar | editar código-fonte]

Em paralelo com a franquia Pussycat Dolls como um conjunto musical, um show ao vivo começou no "Pussycat Dolls Lounge" adjacente ao Pure Nightclub no Caesars Palace na Las Vegas Strip. Este show contém "membros do elenco" que continuam o show de estilo burlesco que começou em Los Angeles em 1995.[79] O salão traz um ambiente interativo com performances non-stop, onde dançarinos enchem a sala como colírio , dançando dentro de uma banheira incrustada de strass e em plataformas elevadas em todo o local de 4.500 metros quadrados.[80] O cassino permite que os visitantes joguem blackjack, roleta ou assista a performance de dançarinos go-go boys.[80]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Multas[editar | editar código-fonte]

Em 2006, o grupo enfrentou problemas em Kuala Lumpur com as autoridades pelas coreografias sexualmente explícitas. A performance, parte da PCD World Tour, não foi bem recebida no estado muçulmano, que desaprovou o "traje de arregalar os olhos" e as "coreografias no palco sexualmente sugestivas". A Absolute Entertainment, a empresa por trás da apresentação do grupo na Malásia, foi multada em US$ 3.000 dólares pelo incidente.[81]

Ênfase excessivo em Scherzinger[editar | editar código-fonte]

Margeaux Watson, da Entertainment Weekly, criticou o grupo por sua ênfase exagerada em Scherzinger como única vocalista. Watson defendeu-se dizendo: "há dois tipos de grupos femininos: aqueles liderados por uma superstar (The Supremes e Destiny's Child), e aqueles compostos de personalidades carismáticas dotadas por integrantes com personalidades distintas (Spice Girls e TLC). As Pussycat Dolls não são nem um, nem outro, elas são uma marca, não uma banda. Esta afirmação se contata no multi-platinado álbum PCD de 2005, onde se encontra a líder Nicole Scherzinger no centro das atenções, e ela não é Beyoncé. Quanto as outras integrantes, você "sabe o nome delas? Você se quer sabe quantas são?".[82]

Como parte de um especial Behind the Music sobre a carreira de Scherzinger, ela alegou que era responsável por cantar ambos os vocais principais e de fundo nos dois álbuns de estúdio do grupo, com quase nada sendo cantado pelas outras membros. Scherzinger, que disse que não queria se meter em problemas por suas revelações, explicou que as outras membros nem ouvia as músicas ates de gravarem.[83] Kaya Jones afirmou que Scherzinger se tornou o vocalista do grupo porque "havia muito mais acontecendo nos bastidores". Como ela disse ao TMZ, "Nicole sempre foi alguém que queria estar no centro das atenções e faria praticamente qualquer coisa para conseguir. [...] deixar as outras garotas nos guarda-roupas da Pussycat Dolls" foi muito absurdo... cada garota do grupo era talentosa".[84]

Alegadas razões para separação[editar | editar código-fonte]

Durante uma entrevista em novembro de 2012, Carmit Bachar insistiu que Scherzinger foi a principal razão pela qual o grupo se separou.[85] Ela descreveu as meninas "como irmãs" no começo, mas o ego e a insegurança de Scherzinger começaram a dominar a banda,[85] dizendo: "Eu acho que Nicole colocou na cabeça que ela era a verdadeira estrela e começou a viajar em seu próprio ego e a divisão entre ela e o resto acabou por ficar maior. Nicole escolheu se isolar e se alienar."[85] Bachar também disse: "A banda desmoronou depois que eu saí. Eu era a pacificadora - a cola que as mantinha todas juntas. Houve alguma conversa sobre adicionar outra pessoa, mas elas acabaram não me substituído. Até Jessica pintou o cabelo de vermelho para parecer comigo, mas os fãs não se encantaram com isso."[85]

Apesar de ser uma concorrente na 12 ª temporada da série I'm a Celebrity...Get Me Out of Here!, Ashley Roberts disse: "Mesmo no grupo, eu não tinha permissão para falar, nos disseram para ficar quieta. Só Nicole podia conversar. Às vezes nós nem nos apresentávamos."[86] Ela desabafou sua frustração sobre isso e revelou que nada no grupo foi dividido igualmente; "Por que você acha que a banda acabou?, olha o U2 continuam juntos até hoje, isso é porque eles souberam dividir tudo igualmente."[86]

Após a dissolução[editar | editar código-fonte]

Após a dissolução formal do grupo, todos os membros continuaram em seus projetos solo. Em 2010, Kimberly Wyatt se juntou a uma dupla musical chamada Her Majesty & the Wolves e lançou seu álbum de estréia em 11 de julho de 2011.[87] Nesse mesmo ano, ela participou da música "Candy" de Aggro Santos, que se tornou um dos cinco maiores do Reino Unido.[88] Em 26 de junho de 2011, Melody Thornton anunciou planos para ter seu primeiro álbum solo lançado em 2012.[89] Em 15 de março de 2012, ela lançou seu primeiro mixtape, "P.O.Y.B.L",[90] e contém 10 faixas. de cinco remakes e quatro originais todos escritos por Thornton.[91] Em 3 de junho de 2011, Jessica Sutta anunciou que assinou com a Hollywood Records o lar de vários artistas da Disney.[92] O primeiro single oficial de Sutta, "Show Me", alcançou o primeiro lugar nas canções do Hot Dance Club Songs nos Estados Unidos.[93] Em 7 de novembro de 2012, foi confirmado que Ashley Roberts iria competir na décima segunda série do reality show britânico I'm a Celebrity...Get Me Out of Here! na ITV.[94] Em janeiro de 2013, Roberts se tornou um membro da dança no gelo para as duas últimas séries do show britânico de skate, Dancing on Ice no ITV.[95] Em junho de 2014, Roberts anunciou seu primeiro álbum, intitulado Butterfly Effect, seria lançado em 1 de setembro de 2014.[96]

Nicole Scherzinger continuou sua carreira solo depois de cancelar o lançamento do seu segundo para dedicar-se aos projetos do grupo. Em março de 2010, foi anunciado que Scherzinger seria uma concorrente na décima temporada de Dancing with the Stars, em parceria com Derek Hough,[97] no qual ela ganhou.[98] Em março de 2011, Scherzinger lançou seu primeiro álbum de estúdio, Killer Love, e experimentou sucesso moderado em certos territórios.[99] O álbum incluiu o segundo single, "Don't Hold Your Breath", que estreou no topo do UK Singles Chart.[100] O terceiro single do álbum, "Right There", foi remixado com 50 Cent e lançado como o primeiro single da versão americana de Killer Love.[101] Atingindo o número 39 na Billboard Hot 100,[102] e alcançou o top 10 em países como Austrália, Irlanda, Nova Zelândia, Romênia, Escócia e Reino Unido.[103]

Em maio de 2011, Scherzinger foi contratada para atuar como juíza na primeira temporada da versão americana de The X Factor,[104] ao lado de Simon Cowell, Paula Abdul e L.A. Reid.[105] Depois de seu período nos Estados Unidos, Scherzinger se juntou ao The X Factor UK em sua nona temporada como a quarta juiz permanente.[106] Em maio de 2013, Scherzinger foi confirmada como uma dos juízes de retorno para a décima temporada do The X Factor UK.[107] Em janeiro de 2014, foi relatado que Scherzinger deixou a Interscope Records e assinou um contrato de gravação multimilionário com a Sony Records.[108] O álbum de Scherzinger, intitulado Big Fat Lie, foi lançado em outubro de 2014. Jessica Sutta lançou seu primeiro álbum, I Say Yes, em 3 de março de 2017.

Legado[editar | editar código-fonte]

Com apenas dois álbuns de estúdio, a banda se tornou o dos girl groups mais vendido da última década,[34] da era digital,[109] e quarto de todos os tempos.[110] Desde a formação do grupo em 2003, as Pussycat Dolls venderam 54 milhões de discos e singles em todo o mundo.[4] O VH1 as incluiu na lista das 100 Maiores Mulheres na Música em 2012.[111] A Billboard também classificou o grupo como um dos mais vendidos da década de 2000-09.[112] As Pussycat Dolls são um dos girl groups mais vendidos de todos os tempos. James Montgomery, da MTV, comentou que o sucesso do álbum de estreia do grupo PCD, fez das Dolls "as herdeiras do trono das Spice Girls".[113] O PCD vendeu mais de 1.246.769 cópias no Reino Unido, tornando-se o álbum mais vendido de um grupo feminino americano,[114] também tornou-se um dos álbuns mais vendidos da década de 2000-2009.[115] O sucesso do álbum de estreia do grupo levou-as a se tornar o grupo feminino de maior sucesso no mundo desde as Spice Girls no final dos anos 90.[116]

As Pussycat Dolls têm uma série de singles de sucesso - "Don't Cha" vendeu mais de 3 milhões de cópias nos Estados Unidos - tornando-se a música mais vendida de todos os tempos por um grupo feminino nos Estados Unidos,[117] e 6 milhões em todo o mundo, tornando-se um dos singles mais vendidos de todos os tempos.[118] Ele foi incluído na lista de Melhores Canções dos 00s pelo VH1.[119] A The Official Charts Company listou "Don't Cha" e "Jai Ho! (You Are My Destiny)" no número cinco e trinta e nove, como a música mais baixada desde o seu lançamento, respectivamente.[120] O último criou um marco para a Billboard como a maior subida em uma semana na história do gráfico.[121] "Jai Ho! (You Are My Destiny)" e "Don't Cha" são duas das canções mais vendidas na Austrália e no Reino Unido a partir de julho de 2009.[122] "Don't Cha" também foi destaque em I Love the 2000s do VH1.[123] O videoclipe de "Don't Cha" é conhecido como um dos mais "icônicos" na história de grupos femininos.[124] Andrew Unterberger da Billboard disse: "Era inevitável que a música e o vídeo se tornassem massivos, com a música esquentando a parada da Hot 100 e o vídeo estabelecendo o sucesso televisivo do grupo na MTV".[124] "Buttons" também é considerado como um dos vídeos mais sexy já feitos, segundo o AOL Music,[125] MuchMusic,[126][127] Fuse,[128] e VH1.[129] Com "Buttons" ultrapassando 2 milhões de downloads digitais, as Pussycat Dolls se tornaram o primeiro grupo exclusivamente feminino na história digital a ter três singles - junto com "Don't Cha" e "When I Grow Up" - com mais de dos dois milhões em vendas digitais.[130]

Spin-offs[editar | editar código-fonte]

Uma segunda temporada de Pussycat Dolls Present começou como Pussycat Dolls Present: Girlicious, que tinha o objetivo de encontrar garotas para se tornarem parte de um novo grupo feminino de quatro membros; o Girlicious.[131] A Interscope Records, formou um grupo spin-off baseado em Londres chamado Paradiso Girls através de uma audição aberta. Em 2010, elas foram separadas e uma nova promoção planejado do seu álbum de estreia, Crazy Horse, foi cancelada, desestabilizando o grupo.[132] Ao longo de 2011 e 2012, Antin falou sobre o lançamento de uma nova formação para o Pussycat Dolls, com vários novos membros nomeados. Em fevereiro de 2013, Antin anunciou que havia abandonado os planos para a nova formação para substituir a antiga formação do Pussycat Dolls e, em vez disso, formaria um novo grupo feminino que segundo ela, será a "próxima geração".[133] Elas acabaram se tornando conhecidas como G.R.L. e lançaram seu single de estréia, "Vacation", em 16 de junho, como uma faixa do lado B para o single "Ooh La La" da cantora Britney Spears.[134]

Linha do tempo das integrantes do conjunto musical[editar | editar código-fonte]


Discografia[editar | editar código-fonte]

Turnês[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Jeffries, David. «The Pussycat Dolls « AllMusic». allmusic (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2011 
  2. «Artists of the Decade: Pussycat Dolls». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  3. Copsey, Rob. «Listen to Nicole Scherzinger's new album Big Fat Lie». Official Charts Company. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  4. a b Morey, Tejas. «Most Popular Girl Bands Of All Time». MENSXP. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  5. Graham, Mark. «The 100 Greatest Women In Music | VH1 Tuner». VH1.com. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  6. «Carla Kama -- Choreographer». October Girl Inc. (em inglês). 2004. Consultado em 10 de julho de 2011 
  7. a b Weatherford, Mike (8 de abril de 2005). «reviewjournal.com -- Neon: Beyond Burlesque» (em inglês). Las Vegas Review-Journal. Consultado em 10 de julho de 2011 
  8. Meyer, Michele. «Pussycat Dolls - Videos, song clips, and pictures» (em inglês). Yahoo! Inc. Consultado em 10 de julho de 2011 
  9. «Matters of Consequence (1999) - IMDb». IMDb (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2011 
  10. Lamb, Bill. «PussyCat Dolls» (em inglês). About.com Guide 
  11. «Dailymotion - The Pussycat Dolls photo shoot for Maxim - um vídeo do canal Sexy» (vídeo). Maxmen (em inglês). Dailymotion. Consultado em 10 de julho de 2011 
  12. Gibson, Cristiana; English, Whitney (15 de agosto de 2008). «Pussycat Dolls Want a Piece of Gwen Stefani - E! Online». E! Online (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2011 
  13. «Pussycat Dolls - Stefani Behind Pussycat Dolls Success - Contactmusic News». Contactmusic.com Ltda. (em inglês). 15 de setembro de 2005. Consultado em 10 de julho de 2011 
  14. «pcdworld.co.uk - PCDWorld > Pussycat Dolls Biography > Group Biography» (em inglês). pcdworld.co.uk. Consultado em 10 de julho de 2011 
  15. «Carmen Electra - Electra: 'I Couldn't Afford To Be A Pussycat Doll' - Contactmusic News». Contactmusic.com Ltda. (em inglês). 4 de abril de 2006. Consultado em 10 de julho de 2011 
  16. «A cantora e atriz Jessica Simpson, 26 anos, foi destaque da festa de segundo aniversário do Pussycat Dolls Lounge - Terra - Gente & TV». Terra Networks Brasil. 5 de maio de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  17. «Pussycat Dolls Lounge Las Vegas Night Club and VIP Passes - Las Vegas Nightclubs « BestOfVegas.com». BestOfVegas.com (em inglês). Consultado em 11 de julho de 2011 
  18. «Com roupa de couro, Paris Hilton faz show sensual- Terra - Gente & TV». Terra Networks Brasil. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  19. a b «Pussycat Dolls Las Vegas». Destination360 (em inglês). Consultado em 11 de julho de 2011 
  20. Thompson, Terry (3 de março de 2007). «The Pussycat Dolls Picture 9 - Pussycat Dolls Casino Opening at Ceasars Palace Hotel». ACESHOWBIZ.com (em inglês). Consultado em 11 de julho de 2011 
  21. a b Matens, Todd (3 de março de 2007). «Robin Antin's Pussycat Dolls: Running hurdles in high heels». Los Angeles Times. Tribune Company. Consultado em 11 de julho de 2011 
  22. «Ex-Pussycat Dolls member Kaya Jones: It was no longer fun». 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  23. «Nicole Scherzinger Says People 'Have No Idea' What Happened In Pussycat Dolls». 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  24. a b «The Pussycat Dolls Biography». Artistdirect. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  25. D’Bayan, AUDIOSYNCRASY By Igan (3 de março de 2007). «Love, Peas and understanding at the MTV Asia Awards 2004». Consultado em 11 de julho de 2011 
  26. «MTV Asia Awards 2004 - Arrivals Photos and Images - Getty Images». 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  27. Montgomery, James (3 de março de 2007). «Pussycat Dolls Prepare For MTV Movie Awards Performance – And 'The Next Level'». MTV News. Consultado em 11 de julho de 2011 
  28. «The Pussycat Dolls – Don't Cha – World Charts». aCharts.us. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  29. «Mariah Matches Hot 100 Milestone». Billboard. Nielsen Business Media, Inc. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  30. «The 49th Annual Grammy Awards Nominations List». The Recording Academy. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  31. «The Pussycat Dolls – PCD – World Charts». aCharts.us. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  32. «Billboard 200 Albums – 2006 Year End Charts: 1 – 20». Billboard. Prometheus Global Media. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  33. «The Pussycat Dolls – Beep ft. will.i.am – World Charts». aCharts.us. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  34. a b «Nicole Scherzinger New Single "Right There" (Featuring 50 Cent) Available Digitally May 17 on Interscope» (Nota de imprensa). Interscope Records. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  35. «For The Record: Quick News On Jessica, Pussycat Dolls, Harry Potter, Jadakiss, Styles P, Britney & More». MTV. MTV Networks. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  36. «Black Eyed Peas Unveil Dates For Headlining Trek, Tap Pussycat Dolls As Openers». MTV. MTV Networks. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  37. «The Pussycat Dolls on their shoot for "Buttons"». MTV News. MTV Networks. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  38. «The Pussycat Dolls Album & Song Chart History». Billboard (Nielsen Business Media, Inc.). 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  39. Hope, Clover (3 de março de 2007). «Timberlake's 'Sexy' Fends Off Fergie For No. 1». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 11 de julho de 2011 
  40. «Pussycat Dolls and Rihanna join forces for UK tour». IndieLondon.com. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  41. «The Pussycat Dolls – Beep ft. will.i.am – World Charts». aCharts.us. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  42. Vineyard (3 de março de 2007). «Christina Aguilera's Heading Back On Tour For 41 North American Dates». MTV News. Viacom. Consultado em 11 de julho de 2011 
  43. «Nicole Scherzinger's solo debut delays». Entertainment Weekly. Time Inc. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  44. «Next Pussycat Doll snubs opportunity». Chicago Sun-Times. 3 de março de 2007. Consultado em 11 de julho de 2011 
  45. a b «Pussycat Doll Bachar quits group». People. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  46. «Pussycat Doll Bachar quits group». Digital Spy. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  47. «Pussycat Dolls to Debut New Single May 20». Rap-Up. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  48. «MTV Video Music Awards: Pussycat Dolls will beat Britney Spears and the Jonas Brothers for top prize». Los Angeles Times. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  49. «Spears dominates MTV awards show». BBC News. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  50. «Doll Domination Reviews». Metacritic. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  51. «Week Ending Sept. 28, 2008: Uncle Walt & His Pop Star Factory». Yahoo! Music. Yahoo!. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  52. a b «Dylan scores historic number one». Music Week. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  53. «Pussycat Doll Nicole Scherzinger Talks Solo Album, 'Domination 2.0'». Billboard. Prometheus Global Media. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  54. Single releases from Doll Domination:
  55. «The Pussycat Dolls - Chart history». Billboard. Prometheus Global Media. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  56. «Pussycat Dolls : Tour & Events». Interscope Records. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  57. «Billboard Boxscore: Concert Grosses». Nielsen Business Media, Inc. Billboard. 121 (29): 32 17 de fevereiro de 2008. ISSN 0006-2510. Consultado em 11 de julho de 2011 
  58. Kaufman, Gil (17 de fevereiro de 2008). «Britney Spears To Kick Off Circus Tour In March». MTV. Consultado em 11 de julho de 2011 
  59. «Injured Pussycat Doll Jessica Sutta sits out Sydney show». News.com.au. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  60. «'Slumdog' Remix». Wall Street Journal. Dow Jones & Company. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  61. «Pussycat Dolls Fight, Danity Kane Split: Bad Week for Girl Groups». Rolling Stone. Wenner Media, LLC. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  62. «Pussycat Dolls' biggest singles on the Official UK Chart revealed». Official Charts Company. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  63. «Chart Beat Thursday: Lee & Crystal Rock On». Billboard. Prometheus Global Media. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  64. «Album Review: Pussycat Dolls». MTV Austrália. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  65. «Pussycat Dolls 'Taking A Break,' Melody Thornton Says». MTV News. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  66. Vena, Jocelyn (17 de fevereiro de 2008). «Pussycat Dolls Kimberly Wyatt, Ashley Roberts Leave Group». MTV News. Consultado em 11 de julho de 2011 
  67. «Pussycat Dolls Will Have Some 'New Faces' After Hiatus, Robin Antin Says». MTV News. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  68. Vena, Jocelyn (17 de fevereiro de 2008). «Pussycat Dolls' New Members Revealed». MTV News. Consultado em 11 de julho de 2011 
  69. «Nicole Scherzinger quits Pussycat Dolls». Digital Spy. 17 de fevereiro de 2008. Consultado em 11 de julho de 2011 
  70. Copsey, Robert (17 de fevereiro de 2008). «Wyatt: 'Dolls have completely disbanded'». Digital Spy. Consultado em 11 de julho de 2011 
  71. Montgomery, James (20 de abril de 2006). «Ever Dreamed Of Undressing A Pussycat Doll? - Music, Celebrity, Artist News - MTV». MTV (em inglês). Consultado em 27 de novembro de 2011 
  72. Montgomery, James (25 de maio de 2006). «Hasbro Decides Not To Stickwit Pussycat Dolls Toy Line - Music, Celebrity, Artist News - MTV». MTV (em inglês). Consultado em 27 de novembro de 2011 
  73. Montgomery, Josh (25 de maio de 2006). «Burlesque is not Child's Play». CommercialFreeChildHood.org (em inglês). Consultado em 27 de novembro de 2011 
  74. Leeds, Jeff (16 de abril de 2006). «Pussycat Dolls turn burlesque club act into child's play - The New York Times». The New York Times (em inglês). Consultado em 27 de novembro de 2011 
  75. De Leon, Kris (6 de setembro de 2008). «'Pussycat Dolls Present' Creator Launches Lingerie Collection». BuddyTV (em inglês). Consultado em 27 de novembro de 2011 
  76. Vena, Jocelyn (16 de dezembro de 2009). «Robin Antin Hooks Up With Pussycat Doll Nicole Scherzinger For A New Workout DVD» (Vídeo). MTV (em inglês). Consultado em 27 de novembro de 2011 
  77. McLean, Cheryl (29 de agosto de 2011). «Anchor Bay Entertainment Picks Up Robin Antin's Pussycat Dolls Dancer's Body Workout - Reuters». Reuters (em inglês). Consultado em 27 de novembro de 2011 
  78. Zelniker Haley Zelniker[ligação inativa]
  79. a b «Robin Antin Official Website». Consultado em 27 de novembro de 2011 
  80. «Pussycat Dolls cause controversy in Malaysia». NME. IPC Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  81. Watson, Margeaux. «Doll Domination – Music Review». Entertainment Weekly. Time Inc. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  82. «Nicole Scherzinger: 'I sang 95% of the Pussycat Dolls vocals'». Consultado em 27 de novembro de 2011 
  83. Larkin, Mike. «Battle of the divas! Former Pussycat Doll Kaya Jones blasts Nicole Scherzinger for saying she sang '95 per cent of the vocals'». Daily Mail. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  84. a b c d Culliford, Graeme. «Pussycat Dolls split up because Nicole Scherzinger was jealous of Ashley Roberts». The Sun. London. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  85. a b «Ashley Roberts blames Nicole Scherzinger for Pussycat Dolls break-up». Consultado em 27 de novembro de 2011 
  86. «Kimberly Wyatt is back in Her Majesty And The Wolves». The Sun. Associated Newspapers. 6 de setembro de 2010. Consultado em 7 de setembro de 2010 
  87. Millar, Paul. «Roll Deep beat Jason Derulo to No. 1». Digital Spy (Hachette Filipacchi Médias). Consultado em 27 de novembro de 2011 
  88. «Melody Thornton Interview at 2011 BET Awards "Creme of the Crop"». Consultado em 27 de novembro de 2011 
  89. «Melody Thornton Reveals 'P.O.Y.B.L' Mixtape Cover, Tracklisting, & Appearance On 'The Splash'!». Consultado em 27 de novembro de 2011 
  90. «New Music: Melody Thornton – 'P.O.Y.B.L' [Mixtape]». Consultado em 27 de novembro de 2011 
  91. «Woke up did a radio interview..». Consultado em 27 de novembro de 2011 
  92. «'Show Me' the No. 1: Former Pussycat Doll Jessica Sutta Tops Dance Chart». Billboard. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  93. «Ashley Roberts - I'm A Celebrity 2012: Celebrities». Digital Spy. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  94. Dadds, Kimberley. «'I'm beyond excited': I'm A Celeb's Ashley Roberts signs up to be the new Dancing On Ice judge». Daily Mail. London. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  95. «Ashley Roberts confirms new single 'Woman Up', details debut album – Music News». Digital Spy. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  96. Carroll, Larry. «'Dancing With The Stars' 2010 Lineup Revealed». MTV. MTV Networks. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  97. «Nicole Scherzinger Wins 'Dancing with the Stars'». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  98. Halperin, Shirley. «'X Factor' Judge Nicole Scherzinger's Solo Album Delayed Again». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  99. Copsey, Robert. «Nicole Scherzinger signs new record deal, confirms album release». Digital Spy. Hearst Magazines UK. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  100. Corner, Lewis. «50 Cent to guest on Nicole Scherzinger single». Digital Spy. Hearst Magazines UK. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  101. «Nicole Scherzinger – Chart History». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  102. «Nicole Scherzinger Album & Song Chart History». Billboard. Euro Digital Songs for Nicole Scherzinger. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  103. «Nicole Scherzinger, Steve Jones to host 'X Factor' USA». Digital Spy. Hearst Magazines UK. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  104. Gallo, Phil. «Cheryl Cole Out at 'X Factor,' Nicole Scherzinger to Judge: Report». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  105. Szalai, Georg. «Pussycat Dolls' Nicole Scherzinger to Join U.K. 'X Factor' as Judge (Report)». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  106. «The X Factor returns with an all-star panel». The X Factor. itv.com. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  107. Harrison, Lily. «Nicole Scherzinger Reportedly Signs $4.5 Million Recording Deal». E! Online. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  108. Grein, Paul. «Week Ending Jan. 24, 2010: Hope For Haiti Makes History». Yahoo! Music. Yahoo!. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  109. Johnson, Zack. «Exclusive Video: Nicole Scherzinger: I Sang "95 Percent" of Pussycat Dolls Songs "On My Own"». Consultado em 27 de novembro de 2011 
  110. Graham, Mark. «VH1's 100 Greatest Women In Music (Complete List)». VH1. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  111. «Artists of the Decade: Pussycat Dolls». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  112. Montgomery, James. «Pussycat Dolls Prepare For MTV Movie Awards Performance – And 'The Next Level'». MTV News. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  113. Jones, Alan. «Dylan scores historic number one». Music Week. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  114. Nihal. Best-Selling of the Noughties (radio news). United Kingdom: BBC Radio 1/Official Charts Company 
  115. «Pussycat Dolls & Rihanna join forces for more arena dates!». Metro Radio Arena. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  116. Philips, Rashad. «Cee-Lo Recalls Writing "Don't 'Cha" For The Pussycat Dolls». VH1 Storytellers. Hip Hop DX. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  117. «Pussycat Dolls to Seduce Jakarta On Doll Domination World Tour». Jakarta Globe. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  118. «VH1's 100 Greatest Songs of the 2000s». VH1 
  119. Press release. «Lady Gaga tops chart marking five years of Official Downloads Chart». The Official Charts Company. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  120. Trust, Gary. «Chart Beat Thursday: Lee & Crystal Rock On». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  121. «About Us – Who We Are – The Charts We Compile». Londres: Official Charts Company. Consultado em 27 de novembro de 2011. ...&nbsp===Singles=== Downloads ... 
  122. Busis, Hillary. «Everything mentioned from 2004 and 2005 in VH1's 'I Love the 2000s'». Entertainment Weekly. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  123. a b Unterberger, Andrew. «Top 10 Most Iconic Girl Group Music Videos: 'Waterfalls,' 'Wannabe' & More». Billboard. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  124. «Top 50 Dance Music Videos -- Part One». AOL Music. (AOL). Consultado em 27 de novembro de 2011 
  125. «MuchMusic's 50 Sexiest Videos». MuchMusic 
  126. «TODAY'S TOP 10: HOTTEST VIDEOS (LIKE FIRE)». MuchMusic. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  127. «100 Sexiest Videos of All Time». Fuse TV. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  128. «Friday Face-Off Stripper Edition: The Pussycat Dolls Vs. Christina Aguilera». VH1.com. VH1. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  129. «Week Ending Jan. 24, 2010: Hope For Haiti Makes History». Yahoo! Music. Yahoo!. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  130. Dekel, Jonathan (3 de maio de 2010). «Girlicious inherit the Pussycat Dolls' pop crown». MSN Entertainment. Microsoft. Consultado em 8 de agosto de 2010 
  131. «It's Official (Kind Of): The Paradiso Girls Have Split Up». MUUMUSE. Consultado em 27 de novembro de 2011 
  132. http://www.sheknows.com/sheknowstv/sheknows-goes-to-the-shows/2013-grammys/robin-antin-at-the-grammys-pre-party#ooid=Qyb285OTqKUt_LG5S2UdT-bVaLU6dEra Arquivado em 2014-03-01 no Wayback Machine.
  133. «Robin Antin's New G.R.L. Group Releases First Single, "Vacation"». Popdust. Consultado em 27 de novembro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]