Ensinamentos de Silvano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Ensinamentos de Silvano é um dos textos encontrados entre os códices da Biblioteca de Nag Hammadi (Códice VII), geralmente datado do ano 150 dC.

União Hipostática[editar | editar código-fonte]

Dois versos são particularmente interessantes. O primeiro (verso 99) afirma que Cristo tem um única hipóstase (substância espiritual). O segundo (verso 102) afirma que Cristo é incompreensível no que diz respeito às suas hipóstases[1]. A questão da União Hipostática foi um importante debate cristológico no Cristianismo primitivo.

A palavra hypostasis foi depois adotada como parte da doutrina da Trindade no Credo de Niceia.

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

Creio em um só Senhor, Jesus Cristo,
Filho Unigênito de Deus,
gerado do Pai
antes de todos os séculos:
Deus de Deus,
Luz da luz,
verdadeiro Deus de verdadeiro Deus,
gerado, não feito,
da mesma substância do Pai.
Credo de Niceia

Apesar de ter sido encontrado entre manuscritos Gnósticos, é um texto que apenas toca no Gnosticismo. Logo no início:

Porém, a grande maioria dos ensinamentos são Cristãos Ortodoxos, incluindo o verso 110[2]:

O autor é desconhecido, mas o livro é atribuído ao companheiro de Pedro e Paulo chamado "Silas" (Atos 15)[3].

Referências

  1. a b c The Teachings of Silvanus (em inglês) [S.l.: s.n.]  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (Ajuda)
  2. Fortress Pr, : (2006). Gnosticism, Judaism, and Egyptian Christianity (em inglês) [S.l.: s.n.] p. 178. ISBN 0800637410. 
  3. Fortress Pr, : (2006). Gnosticism, Judaism, and Egyptian Christianity (em inglês) [S.l.: s.n.] p. 177. ISBN 0800637410.