Fugacidade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A fugacidade (f) é uma propriedade termodinâmica intensiva criada de forma a generalizar a equação diferencial do potencial químico, dada, para um gás ideal, por:

(1)

No caso de uma substância real, a fugacidade substitui a pressão na equação (1) e a mesma se torna:

(2)

sendo a equação (2) totalmente geral, válida para qualquer substância em fase gasosa, líquida ou sólida. No caso dos gases reais, sua relação com a pressão do gás é dada através de um fator empírico, chamado coeficiente de fugacidade, definido por:

(3)

onde f = fugacidade do gás; p = pressão exercida pelo gás.

A medida que o gás se aproxima da idealidade, a fugacidade do gás se confunde com a pressão que o mesmo exerce sobre o recipiente que o contém, ou seja:

(4)

.

Diferencial da fugacidade[editar | editar código-fonte]

A fugacidade, como uma propriedade termodinâmica, é considerada uma função de estado, e sua diferencial total é dada por:

(5)

Geralmente, essa diferencial é expressa em termos logaritmos como:

(6)

Mas, da equação (1), observamos que:

Logo:

(7)

(8)

Onde na equação (8), representa a variação de entalpia que acompanha a transição do estado atual da substância ao estado de gás ideal.

Então, podemos concluir que a diferencial total do logaritmo neperiano da fugacidade será dada por:

(9)