Into the Pandemonium

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Into the Pandemonium
Álbum de estúdio de Celtic Frost
Lançamento 1 de junho de 1987
Gravação Jan-Abr de 1987 no Horus Sound Studio, Hanôver, Alemanha
Gênero(s) Thrash metal, gothic metal, avant-garde metal
Duração 39:24
Gravadora(s) Noise Records
Produção Celtic Frost
Cronologia de Celtic Frost
To Mega Therion
(1987)
Cold Lake
(1988)

Into the Pandemonium é o terceiro álbum da banda suíça Celtic Frost, lançado em 1987.[1] O álbum é muito diferente dos trabalhos anteriores da banda: contém um cover inusitado ("Mexican Radio" do Wall of Voodoo), músicas românticas carregadas de emoção, canções sobre demônios e destruição influenciadas pela música industrial, canções com o estilo tradicional do Celtic Frost sobre sonhos e medo, e a presença de uma peça clássica obscura com vocais femininos. Marcou um distanciamento do metal extremo dos álbuns anteriores, Morbid Tales e To Mega Therion, os quais deram fama ao Celtic Frost, tornando-o uma decepção para os fãs antigos. Ainda assim,

O álbum segue um estilo mais clássico de heavy metal somado a elementos de rock industrial, clássico e gótico, e ainda uma canção tocada no ritmo do hip hop/dance ("One in Their Pride"). Contudo, contém alguns vocais mais agressivos usados por Tom G. Warrior, riffs de guitarra típicos do thrash metal e certos elementos sinfônicos encontrados nos primeiros discos. Essa nova sonoridade da banda veio a influenciar inúmeros grupos da década de 1990, que acabariam por desenvolver o gothic metal, e consideram Tom Warrior e companhia como pioneiros do gênero.

A faixa "Rex Irae" é a primeira parte de um réquiem do Celtic Frost; a terceira e última parte dele, "Winter (Requiem, Chapter Three: Finale)" pode ser ouvida no disco Monotheist, de 2006. A segunda parte do réquiem nunca foi lançada pelo grupo.

"Inner Sanctum" aparece no jogo eletrônico Grand Theft Auto IV: The Lost and Damned de 2009.

Letras[editar | editar código-fonte]

Algumas das letras foram parcialmente retiradas de outras fontes. Por exemplo, porções significativas de "Inner Sanctum" são citações diretas de poemas de Emily Brontë, enquanto as letras de "Tristesses de la lune" foram tomadas de uma poema de mesmo nome do livro As Flores do Mal de Charles Baudelaire: as letras de "Sorrows of the Moon" são uma tradução em inglês do mesmo livro.

Arte da capa[editar | editar código-fonte]

A imagem da capa é um detalhe do canto direito (Inferno) do quadro O Jardim das Delícias Terrenas, um tríptico pintado em 1504 por Hieronymus Bosch, agora parte da coleção permanente do Prado em Madri.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Com exceção das anotadas, todas as canções foram compostas por Tom G. Warrior.

N.º Título Duração
1. "Mexican Radio" (cover de Wall of Voodoo, escrita por Marc Moreland, Stan Ridgway) 03:29
2. "Mesmerized" (Martin Eric Ain, Warrior) 03:24
3. "Inner Sanctum" (Warrior, Ain) 05:16
4. "Sorrows of the Moon" (Ain) 03:04
5. "Babylon Fell"   04:19
6. "Caress Into Oblivion"   05:14
7. "One in Their Pride"   02:51
8. "I Won't Dance"   04:33
9. "Rex Irae (Requiem)"   05:58
10. "Oriental Masquerade"   01:16

Formação[editar | editar código-fonte]

Participações nas gravações[editar | editar código-fonte]

  • Andreas Dobler – Guitarra
  • Thomas Berter – Vocal de apoio
  • Malgorzata Blaiejewska – Violino
  • Eva Cieslinski – Violino
  • Wulf Ebert – Violoncelo
  • Jurgen Paulmann – Viola
  • Manu Moan – Vocal adicional
  • Anton Schreiber – Trompa
  • Marchain Regee Rotschy – Vocal de apoio
  • Claudia-Maria Mokri – Vocal de apoio nas faixas 2, 5, 10

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]