Jean-Louis Schlesser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jean-Louis Schlesser
Jean-Louis Schlesser, 2013.JPG
Informações pessoais
Nome completo Jean Louis Paul Schlesser
Nacionalidade França francesa
Nascimento 12 de setembro de 1948 (68 anos)
Nancy
Registros na Fórmula 1
Temporadas 1983, 1988
Equipes 2 (RAM e Williams)
GPs disputados 2 (1 largada)
Títulos 0
Vitórias 0
Pódios 0
Pontos 0
Pole positions 0
Voltas mais rápidas 0
Primeiro GP GP da França de 1983
Último GP GP da Itália de 1988

Jean-Louis Paul Schlesser (Nancy, 12 de setembro de 1948), é um automobilista francês que disputa atualmente ralis.

Em 1983 tentou participar do GP da França com RAM-Ford, mas ele não conseguiu vaga no grid de largada com a 29ª posição (apenas 26 largaram).

O inglês Martin Brundle subtituiu o compatriota Nigel Mansell, que se ausentou por problemas de saúde, o GP da Bélgica e se recusou a correr o GP da Itália em Monza, para preparar melhor na fase decisiva no Mundial de Marcas pela Jaguar. A equipe Williams convocou o francês Jean-Louis Schlesser,[1] o melhor da Mercedes, líder do Mundial de Marcas para participar da prova italiana para pilotar o carro número 5.

Largando na 22ª posição, Schlesser ia fazendo uma corrida disciplinada sem cometer praticamente nenhum erro, mas na 49ª volta, o francês que estava na 11ª posição ao olhar pelos retrovisores e perceber a aproximação do líder da prova, o carro número 12 da McLaren do brasileiro Ayrton Senna, encostou o seu Williams pela direita para deixar o líder executar a ultrapassagem pela esquerda no início da chicane. O francês não queria causar nenhum problema, mas se atrapalhou, freando além do limite do contorno da curva; assim que se livrou dela, o francês passa com o carro na zebra no início da segunda perna da chicane pegando um pouco de areia; Schlesser não consegue controlar o seu carro e atinge a parte lateral do carro de Senna que já estava comprometido com a curva. Com o toque, o McLaren do brasileiro dá uma pequena levantada fazendo um giro de 180º graus. O carro de Senna fica preso na zebra e o líder da prova e praticamente de ponta a ponta abandona enquanto Schlesser concluiu o Grande Prêmio em 11º lugar no seu aniversário de 40 anos.

Após a prova, Schlesser fez questão de ir ao box da McLaren para pedir desculpas a Ayrton Senna. O francês disse que não teve a intenção de bloquear o piloto brasileiro. O encontro dos dois foi no caminhão da McLaren e Schlesser saiu de lá dizendo que Senna é um gentleman e que a conversa entre os dois foi cordial.[2]

Jean-Louis Schlesser' participou do filme frances Taxi de 1998.

Todos os resultados na Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

(legenda)

Ano Nome Oficial da Equipe Chassi Motor Pneus 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 Pontos Posição
1983 RAM Automotive
Team March
RAM March 01 Ford Cosworth
DFV V8
G BRA USW FRA
NQ
SMR MON BEL USE CAN GBR GER AUT HOL ITA EUR RSA - -
1988 Canon
Williams Team
Williams FW12 Judd CV
V8
G BRA SMR MON MEX CAN USE FRA GBR GER HUN BEL ITA
11
POR ESP JAP AUS 0 NC
(30º)

Referências

  1. «McLaren tenta acabar com 11 anos de tabu em Monza». Folha de S.Paulo. 9 de setembro de 1988 
  2. «Francês vai ao box da McLaren se desculpar». Folha de S.Paulo. 12 de setembro de 1988 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • (em inglês) www.youtube.com/watch?v=S9HU9-QHIYM - Acidente de Schlesser com Senna na chicane do GP da Itália em Monza de 1988 na 49ª volta.
Ícone de esboço Este artigo sobre Automobilismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.