John Peel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
John Peel
Nome nativo John Robert Parker Ravenscroft
Nascimento 30 de agosto de 1939
Heswall
Morte 25 de outubro de 2004 (65 anos)
Cusco
Residência Great Finborough, Burton
Sepultamento Suffolk
Cidadania Reino Unido
Filho(s) Tom Ravenscroft
Irmão(s) Alan Ravenscroft
Alma mater Shrewsbury School
Ocupação jornalista, radialista, DJ, autor, produtor musical
Prêmios Oficial da Ordem do Império Britânico
Causa da morte ataque cardíaco
Página oficial
http://www.bbc.co.uk/radio1/johnpeel/

John Robert Parker Ravenscrof, conhecido profissionalmente como John Peel (Heswall, Inglaterra, 30 de agosto de 1939Cusco, 25 de outubro de 2004) foi um radialista, DJ, crítico musical e jornalista britânico.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Conhecido por seu eclético gosto musical e seu estilo peculiar de apresentar-se nas rádios, John Peel foi um popular e influente DJ e locutor de rádio. Ele foi um dos primeiros a tocar reggae e punk nas radios britânicas. Sua significante influência no rock alternativo, no pop, no hip hop, no punk, pós punk e na música eletrônica britânica é inegável. Ele era um dos locutores originais da Radio 1 da BBC de Londres do ano de 1967, sendo o único permanente até a sua morte. Era muito conhecido por suas ecléticas Peel Sessions, no qual passavam bandas tanto reconhecidas quanto desconhecidas. Peel faleceu no dia 25 de outubro de 2004 na cidade inca de Cuzco, no Peru aos 65 anos.

Em seu funeral, tocou Teenage Kicks do Undertones, sua canção predileta. Após a sua morte, houve muita comoção e tributos no meio musical a esse radialista que mudou a cara da música.

Informações[editar | editar código-fonte]

  • John Peel era ultra-fanático pelo time de futebol britânico Liverpool FC.
  • Nos EUA, durante o assassinato de John Kennedy, ele e um amigo passaram por repórteres do jornal Loverpool Echo, acompanhando toda a investigação do caso. Durante a conferência do caso, ele e o amigo podem ser reconhecidos em fotos. Mais tarde ele vendeu a matéria para o jornal.
  • Em sua auto-biografia, relata que sofreu abuso sexual por seus antigos pupilos, enquanto estava na conservadora escola Shrewsbury. Sua decisão de revelar isso foi devida à sua participação nas campanhas de direitos da criança, feitas pela ONU.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]