Jorge Du Peixe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Jorge dü Peixe)
Jorge Du Peixe
Jorge Du Peixe em 2016
Informação geral
Nome completo Jorge José Carneiro de Lira
Nascimento 8 de janeiro de 1967 (56 anos)
Local de nascimento Recife, Pernambuco
Brasil
Nacionalidade brasileiro
Gênero(s) Manguebeat
Alternative rock
Post-rock
Ocupação(ões) Cantor
Compositor
Instrumento(s) Voz
Período em atividade 1991Atualmente
Gravadora(s) Babel Sunset
Afiliação(ões) Nação Zumbi
Los Sebosos Postizos
Afrobombas
Marisa Monte

Jorge Du Peixe, nome artístico de Jorge José Carneiro de Lira (Recife, 8 de janeiro de 1967[nota 1]), é um cantor e compositor brasileiro, tendo ocupado diversas funções na banda Nação Zumbi.[1]

Desde a morte de Chico Science, em 1997, Jorge[2][3] é responsável pelos vocais e sampler no grupo.[4][5] Integra também outros projetos musicais, como as bandas Los Hooligans e Los Sebosos Postizos,[6] além de realizar diversas colaborações no cinema, compondo trilhas sonoras para filmes nacionais, como Amarelo Manga e Febre do Rato.[7][8]

Infância e adolescência[editar | editar código-fonte]

Jorge Du Peixe em 2016.

Jorge viveu a infância e parte da adolescência no bairro de Caxangá, em Recife. Depois se mudou para Salvador, Bahia devido ao trabalho de seu pai, vivendo na capital baiana durante dois anos.[9] Ao retornar para Recife, foi morar no bairro Rio Doce, onde conheceu e se tornou amigo de Chico Science,[10] cuja amizade foi alimentada pelo interesse de ambos pela cultura musical urbana da Grande Recife.[11][12]

Jorge é um dos idealizadores do movimento musical pernambucano dos anos 1990 conhecido pelo manguebeat, um dos mais diversos movimentos culturais do Brasil, ganhando notoriedade nacional e alcançando sucesso internacional ao ser o artista do "manguebeat" de turnês mundiais.[13]

Carreira musical[editar | editar código-fonte]

Jorge ingressou na carreira do mundo musical no início dos anos 1990, sempre tendo como referência o rock alternativo, o post-rock e o movimento Manguebeat.[10] Já era integrante da banda Nação Zumbi quando seu grande amigo Chico Science, vocalista, faleceu em 1997 e Du Peixe assumiu o seu lugar nos vocais e no sampler.[14]

Com a banda, o músico participou do lançamento de 13 discos, gravou com vários artistas e fez shows em diversos países. Além da Nação Zumbi, Jorge Du Peixe fazia parte de outros projetos musicais, como a banda Los Sebosos Postizos, onde lançou um disco chamado "Los Sebosos Postizos" com músicas de Jorge Ben Jor, e o grupo Afrobombas que além de Jorge tem como vocalista a filha de Chico Science, Lula Lira.[15]

Jorge também se aventurou no universo cinematográfico ao compor trilhas sonoras para alguns filmes nacionais, como Amarelo Manga (2001) e Febre do Rato (2011).[10] E como o mundo das artes é o que ele domina, Du Peixe lançou, em 2020, o seu primeiro livro juvenil chamado "A Nave". Com a narração de Jorge e ilustrado pelo artista Rodrigo Visca, o livro foi lançado pela editora Barbatana.[16]

Sua principal influência é o cantor e compositor Luiz Gonzaga, em entrevista ele diz que "O Baião é a Matriz" da música brasileira.[17][18]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Com Chico Science & Nação Zumbi[editar | editar código-fonte]

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

Ano Single Álbum
1994 "Da lama ao caos" Da lama ao caos
1994 "A Cidade" Da lama ao caos
1994 "A Praiera" [19] Da lama ao caos
1994 "Samba Makossa" Da lama ao caos
1996 "Manguetown" Afrociberdelia
1996 "Maracatu Atômico" Afrociberdelia
1998 "Malungo" CSNZ
1998 "CSNZ" CSNZ
2000 "Quando a maré Encher" Radio S.Amb.A
2002 "Blunt of Judah" Nação Zumbi
2002 "Meu Maracatu pesa Uma Tonelada" Nação Zumbi
2005 "Hoje, Amanhã e Depois" Futura
2007 "Bossa Nostra" Fome de Tudo
2011 "Fome de Tudo (compacto)" Fome de Tudo
2014 "Cicatriz" Nação Zumbi
2014 "Novas Auroras" Nação Zumbi

Referências

  1. Jorge Du Peixe - Lançamento do disco "Baião Granfino" para o Música #EmCasaComSesc, consultado em 2 de julho de 2022 
  2. Bento, Emannuel (6 de abril de 2022). «Jorge du Peixe diz que pausa da Nação Zumbi 'não tem esse alarde todo'». JC. Consultado em 2 de julho de 2022 
  3. Jorge Du Peixe e a História do Mangue Beat, consultado em 5 de outubro de 2022 
  4. «Jorge Du Peixe». Som13. 15 de agosto de 2003. Consultado em 16 de setembro de 2018 
  5. Gomes, Augusto (4 de fevereiro de 2010). «Jorge du Peixe, a voz da Nação Zumbi». IG. Consultado em 16 de setembro de 2018 
  6. Caldas, Isabela (25 de agosto de 2017). «Entrevista com Jorge Du Peixe, do Los Sebosos Postizos: "Tocar em casa é a melhor coisa"». Revista O Grito. Consultado em 16 de setembro de 2018 
  7. «Quem é quem no cinema: Jorge dü Peixe». Filme B. 25 de agosto de 2017. Consultado em 16 de setembro de 2018 
  8. Kachani, Morris (25 de agosto de 2017). «Assis faz tributo à amizade em Paulínia». Folha de S.Paulo. Consultado em 16 de setembro de 2018 
  9. Giló*', 'Naum (29 de setembro de 2022). «Jorge Du Peixe lança álbum com releitura das canções de Luiz Gonzaga». Diversão e Arte. Consultado em 2 de julho de 2022 
  10. a b c «Jorge Du Peixe, Fred 04, Otto e Siba se reúnem em celebração aos 30 anos do Manguebeat». G1. Consultado em 2 de julho de 2022 
  11. Silva, Glaucia Peres da (2008). ”Mangue”: moderno, pós-moderno, global (Dissertação de Mestrado). Universidade de São Paulo 
  12. «Jorge Du Peixe atualiza a riqueza da obra de Luiz Gonzaga no álbum 'Baião granfino'». G1. Consultado em 2 de julho de 2022 
  13. «Jorge Du Peixe, Fred 04, Otto e Siba se reúnem em celebração aos 30 anos do Manguebeat». G1. Consultado em 24 de novembro de 2022 
  14. «Faixa Musical traz música do álbum Baião Granfino, de Jorge Du Peixe». EBC Rádios. 19 de dezembro de 2022. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  15. «Jorge Du Peixe lança álbum com releitura das canções de Luiz Gonzaga». Diversão e Arte. 29 de setembro de 2022. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  16. «Jorge Du Peixe atualiza a riqueza da obra de Luiz Gonzaga no álbum 'Baião granfino'». G1. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  17. Reis), Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda (22 de novembro de 2021). «Jorge Du Peixe estreia disco Baião Granfino, com músicas de Luiz Gonzaga, em shows em São Paulo; saiba mais». Rollingstone. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  18. «Jorge Du Peixe grava Luiz Gonzaga e diz que 'arte é instrumento político'». CartaCapital. 5 de novembro de 2021. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  19. A Praieira - Last FM

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Em uma entrevista recente, Du Peixe diz que nasceu em 8 de janeiro de 1967, em Recife. A entrevista está no YouTube, no canal Murilo Mello, e se chama "Jorge Du Peixe e a História do Mangue Beat".

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Jorge Du Peixe
Membros da Nação Zumbi
Jorge dü Peixe | Lúcio Maia | Alexandre Dengue | Gilmar Bola 8 | Toca Ogan | Pupillo | Gustavo Da Lua | Ramon Lira
Chico Science | Canhoto | Gira | Marcos Matias
Ícone de esboço Este artigo sobre um cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.