Post-rock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Post-rock
Origens estilísticas Rock progressivo
Rock alternativo
Rock sinfônico
Krautrock
Shoegaze
Rock industrial
Math rock
Música eletrônica
Música ambiente
Space rock
New age
Contexto cultural final dos anos 1980 na Europa e início dos anos 1990 nos Estados Unidos e Canadá
Instrumentos típicos Guitarra, Bateria, Teclado, Sintetizador, Baixo, Sampler,

Violino - Violoncelo - Outros instrumentos menos comuns, tais como Cimbalom, Saxofone, Oboé, Glockenspiels, Piano, ou Sintetizadores.

Popularidade Limitada, mas está aumentando rapidamente.
Gêneros de fusão
Post-metal
Formas regionais
Montreal, Islândia, Chicago, Louisville, e Glasgow
Outros tópicos
Lista de bandas de post-rock

Post-rock ou pós-rock é um subgênero do rock utilizado para abarcar artistas que, a partir dos anos 90, passaram a unir elementos do rock alternativo com elementos do jazz (mais especificamente ao fusion de Miles Davis), da música eletrônica e do rock progressivo (mais especificamente ligado ao space rock e ao Krautrock).

O rótulo foi criado em 1994, pelo jornalista inglês Simon Reynolds, para definir o estilo do álbum Hex, da banda Bark Psychosis, em resenha na revista Mojo. Depois disso, Reynolds desenvolveu a ideia na Wire Magazine, e o termo passou a ser utilizado para agrupar os referidos artistas. Apesar da origem com os Bark Psychosis, Slint e mais Tears for Fears e Talk Talk em seus últimos discos, costumam ser consideradas as bandas precursoras do estilo.

Nos EUA a cena se mostraria mais diversificada e prolífica reunindo as mais diversas influências e misturas em sua sonoridade, também obtendo bons elogios da crítica musical, com bandas como Tortoise, Trans Am, Cul de Sac, Labradford.

Fora do circuito EUA-Inglaterra, destacam-se os grupos canadenses Godspeed You! Black Emperor e Fly Pan Am (e muitos outros do selo Constellation Records) e a banda islandesa Sigur Rós , assim como a banda japonesa Mono.

No Brasil temos bandas como Aeromoças E Tenistas Russas, Mahmed, Tesla Orquestra, EATNMPTD (E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante), ruído/mm, Hurtmold, Labirinto, Constantina, Sick, etc.

Em Portugal, destacam-se The Allstar Project[carece de fontes?], Linda Martini, Riding Pânico e Catacombe.

Características Musicais[editar | editar código-fonte]

O pós-rock incorpora características de uma imensa variedade musical, incluindo electro, jazz , ambient, rock progressivo e experimental. Os tons rebeldes do rock já não é o tema das bandas de post-rock, assim assumindo um som mais andrógino. Os bandas também são uma resposta ao surgimento de uma vibe onde os músicos escapam rótulos de gênero musical e ideias negociados.

O post-rock inicial exibe forte influência do krautrock dos anos 70, sobretudo com elementos de "motorik ", o ritmo característico krautrock.

Já composições post-rock atuais muitas vezes fazem uso da repetição de temas musicais e mudanças sutis com uma variedade extremamente ampla de dinâmica. Em alguns aspectos, isto é semelhante à música de Steve Reich, Philip Glass e Brian Eno, pioneiros do minimalismo. Normalmente, as músicas são longas e instrumentais, contendo repetitivos acúmulos de dinâmica no timbre e textura. É possível também notar o uso bastante técnico em guitarras, geralmente incorporando a elas um som melódico e gritante.

Vocais são freqüentemente omitidos, porém, isso não significa necessariamente que eles estão ausentes. Quando vocais estão incluídos, a utilização é geralmente não-tradicionais: empregam esforços vocais como puramente um instrumento e acessório para som e ritmo, ao invés de uma utilização mais tradicional, onde vocais são importantes para a poética e sentido lírico. Quando presentes, o vocal é frequentemente macio ou monótomo e normalmente são poucos frequentes ou presentes em intervalos irregulares. Sigur Rós, uma banda conhecida por sua voz distintiva, fabricou uma linguagem que os críticos chamam de "Hopelandic" (Vonlenska em islandês, um mesmo termo usado pela banda), que tem sido descrito pela banda como "uma forma de vocais jargão que se encaixa com a música e atua como um outro instrumento.

Algumas bandas, como Rachel e Tamancos, combinam post-rock com música clássica, enquanto outros, como Godspeed You! Black Emperor e Fly Pan Am estão tão distantes da música popular em seus escassez de arranjo e da utilização de repetição, que são freqüentemente comparados ao minimalismo.

A experimentação e mistura de outros gêneros também acontece na cena. Cult of Luna, Catacombe [1] Isis, I'msonic Rain, Russian Circles e Pelican fundem metal com estilos de post-rock. O som resultante foi denominado post-metal. Mais recentemente, sludge metal cresceu e evoluiu para incluir alguns elementos do post-rock. Esta segunda onda de sludge metal foi iniciada por bandas como Giant Squid e Battle of Mice. Este novo som é muitas vezes visto no rótulo da Neurot Recordings. Da mesma forma, bandas como Agalloch utilizam a fusão de post-rock e black metal, incorporando elementos do antigo enquanto usando principalmente o último. Em alguns casos, esta tipo de experimentação e mistura vai além da fusão de post-rock com um único gênero.

Os recentes esforços por bandas como Beirute, Ratatat, e From Monument to Masses usam uma ampla gama de gêneros musicais, incluindo synthpop, eletrônica, folk, disco, hip hop, indie rock, música afro-caribe, rock, psychedelic e rock clássico.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

A Wikipédia possui o
Portal do Rock.
Ícone de esboço Este artigo sobre Rock é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. {{cite web|url=http://www.facebook.com/catacombeband