Liga Independente das Escolas de Samba do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de LIESB (Rio de Janeiro))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Liga Independente das Escolas de Samba do Brasil
(LIESB)
Tipo Entidade carnavalesca
Fundação 2015
Estado legal Ativa
Propósito Organizar os desfiles das escolas de samba da Séries B-C-D do Carnaval do Rio de Janeiro
Sede Rua Soares Caldeira, 142, Madureira
Presidente Clayton Ferreira[1][2][3]
Sítio oficial https://www.liesb.com.br/

A Liga Independente das Escolas de Samba do Brasil (LIESB) é uma liga de carnaval que organiza os Desfiles das Escolas de Samba realizados na Estrada Intendente Magalhães, na cidade do Rio de Janeiro.

História[editar | editar código-fonte]

Após o clima intenso que envolveu a AESCRJ com brigas internas entre presidentes e a LIERJ administrando temporariamente este grupo, doze das quatroze agremiações da Série B decidiram fundar a LIESB no intuito de se unir e dar credibilidade à Série B[4]. Entretanto outras agremiações decidiram se filiar à ACSN, outra liga criada para cuidar dos interesses dos demais grupos, além de algumas agremiações da própria Série B[5]. Mesmo ainda não sendo oficializada, definiu sua primeira ordem de desfile em maio de 2015[6]. No que ocorreu meses depois, fazendo com que cause um reboliço nos desfiles da Intendente, já que a entidade também teve algumas escolas dos outros grupos filiadas,[7].

Numa reunião realizada na sede da RioTur foi definido em consenso que a LIESB somente ficaria responsável pela Série B, fazendo com que as agremiações vindas dos Grupos C, D e E para a entidade, fossem reintegradas à Samba é Nosso, que passou a comandar esses grupos[8].

Em Outubro de 2016, com o fim da Samba é Nosso, foi definido que as Séries C, D e E passariam a ser administradas pela LIESB[9].

Depois do carnaval de 2017, Gustavo Barros, ex-presidente da Unidos da Ponte, assumiu a presidência da entidade em substituição a Heitor Fernandes. Em reunião plenária, realizada no fim de julho de 2017, ficou decidida a mudança de nome da entidade passando de Liga Independente das Escolas de Samba da Série B para Liga Independente das Escolas de Samba do Brasil[10]

Em 2019, a LIESB desistiu de administrar os desfiles da Série E, devido não poder repartir a subvenção nesse grupo, com isso foi repassado esse grupo para ACAS[11] e foi especulado que também a organizaria o Carnaval de Juiz de Fora, isso depois de brigas entre o poder público e a LIESJUF[12], entretanto ficou apenas como boato e insatisfeitos com a falta de transparência da gestão da entidade em que no anos anteriores, com resultados duvidosos e a não prestação de contas, fez com que oito presidentes, se separam e resolvem fundar a LIVRES[13].

Entretanto a entidade mudou de presidente: saindo Gustavo Barros e entrando Clayton Ferreira, que já como novo mandatário criou e as escolas de samba filiadas aprovaram o "Grupo Especial da Intendente Magalhães", oriundo da fusão das Séries B e C além da Série D que passa a ser chamar "Grupo de Acesso da Intendente Magalhães"[2][1][3] e com o fim da subvenção as escolas de samba que desfilam no Sambódromo, as agremiações Grupo Especial e Acesso da Intendente tiveram sua subvenção triplicada pela prefeitura[14].

Presidentes[editar | editar código-fonte]

# Nome Início Término
Heitor Fernandes 2016 2017
Gustavo Barros 2017 2019
Clayton Ferreira[1][2][3] 2019 atual

Grupo Especial da Intendente Magalhães[editar | editar código-fonte]

Segunda-feira - 24/02/2020
Terça-feira - 25/02/2020

Grupo de Acesso da Intendente Magalhães[editar | editar código-fonte]

Domingo - 23/02/2020

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Alba Valéria Mendonça (30 de julho de 2019). «Liesb apresenta novo formato para o carnaval 2020 da Intendente Magalhães, no Rio». G1. Consultado em 1 de agosto de 2019 
  2. a b c Carnavalesco (29 de julho de 2019). «Liesb realiza mudanças na Intendente Magalhães para o Carnaval 2020». Consultado em 1 de agosto de 2019 
  3. a b c Surgiu. «Em Plenária, nova diretoria da Liesb apresenta configuração do Carnaval da Intendente para 2020». 29/07/2019. Consultado em 1 de agosto de 2019 
  4. SRZD. «Carnaval na Intendente Magalhães: agremiações da Série B se unem e fundam Liesb». Consultado em 11 de maio de 2014 
  5. Carnavalesco (13 de maio de 2015). «Nova Associação faz primeira reunião e acredita no resgate do Grupo de Acesso». Consultado em 23 de maio de 2015 
  6. Marquês da Folia (29 de maio de 2015). «LIESB REALIZOU SORTEIO DA ORDEM DE DESFILE DA SÉRIE B, ENQUANTO AGUARDA RECONHECIMENTO DA RIOTUR». Consultado em 13 de junho de 2015 
  7. SRZD. «Assim como Samba é Nosso, documentos da Liesb também são aprovados pela Riotur». Consultado em 23 de setembro de 2015 
  8. Carnavalesco (18 de novembro de 2015). «Riotur confirma acordo no Acesso. Liesb fica com Série B e Samba é Nosso com o C, D e E». Consultado em 13 de dezembro de 2015 
  9. SRZD-Carnaval. «Reviravolta: Liesb assume desfiles das Séries C, D e E da Intendentes». Consultado em 20 de outubro de 2016 
  10. Carnavalesco (3 de agosto de 2017). «Liesb confirma mudanças no regulamento para o Carnaval 2018». Consultado em 4 de agosto de 2017 
  11. Revista Carnaval (29 de junho de 2018). «Nova entidade administrará a Série E». Consultado em 9 de julho de 2018 
  12. Explosão in Samba (26 de janeiro de 2018). «LIESB auxiliará na reestruturação do Carnaval de Juiz de Fora». Consultado em 6 de março de 2018 
  13. Giselle Ouchana, para O Globo (20 de junho de 2019). «Insatisfeitas com gestão atual, escolas de samba da série B criam nova liga independente». Consultado em 27 de junho de 2019 
  14. Setor 1 (4 de setembro de 2019). «Após dois anos de cortes, Crivella triplica verba e anuncia R$ 3 milhões para escolas da Intendente Magalhães». Consultado em 7 de setembro de 2019