Livro-reportagem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Livro-reportagem é um gênero literário e jornalístico em que o autor narra uma detalhada e extensa reportagem que não seria suportada pelas mídias convencionais do jornalismo, como jornais e revistas. O gênero vem do jornalismo literário, uma especialização do jornalismo, e é o que une a literatura do jornalismo.[1]

De acordo com seus objetivos particulares e a natureza do tema abordado, o livro-reportagem pode assumir diferentes aspectos. Visando demonstrar o alcance de seu objeto de estudo, Edvaldo Pereira Lima (2004) propôs uma classificação de suas variantes e identificou 13 tipos de livros-reportagem. Convém ressaltar que não se trata de uma categorização definitiva e estanque, de forma que mais de uma vertente pode ser encontrada em uma mesma obra[2].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Cadu Xavier (1 de outubro de 2010). «O livro-reportagem». Universidade Presbiteriana Mackenzie. Consultado em 26 de dezembro de 2016 
  2. Lima, Edvaldo Pereira (2004). Páginas ampliadas: o livro-reportagem como extensão do jornalismo e da literatura. Brasil: MANOLE 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • BELO, Eduardo. Livro-Reportagem. São Paulo: Contexto, 2006.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.