Marcos Calderón

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marcos Calderón
Marcos Calderon 1975 Copa America.png
Calderón erguendo o troféu da Copa América de 1975,
vencida pelo Peru
.
Informações pessoais
Nome completo Marcos Calderón Medrano
Data de nasc. 1 de julho de 1928
Local de nasc. Lima,  Peru
Nacionalidade  peruano
Falecido em 8 de dezembro de 1987 (59 anos)
Local da morte Callao,  Peru
Informações profissionais
Posição Treinador (Falecido)
Times/Equipas que treinou
19581962
19641968
19721974
19751976
19791981
1981
1982
1983
1983
1984
19851986
1987
Peru Sport Boys
Peru Universitario
Peru Sporting Cristal
Peru Alianza Lima
Peru Sporting Cristal
México Tigres
Peru Deportivo Municipal
Venezuela Deportivo Táchira
Equador Barcelona
Peru Sport Boys
Peru Universitario
Peru Alianza Lima

Marcos Calderón Medrano (Lima, 11 de julho de 1928 - Callao, 8 de dezembro de 1987) foi um futebolista e treinador de futebol peruano.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ele treinou o Peru na Copa de 1978, sediada na Argentina, na qual a seleção de seu país terminou na oitava colocação dentre os 16 participantes.[1][2]

Como jogador, atuou em apenas 2 equipes: o Carlos Concha e o Sport Boys, pelo qual iniciaria a carreira de técnico. O ponto alto foi a conquista da Copa América de 1975. Porém, foi acusado de receber 250 mil dólares de suborno juntamente com a comissão técnica (este dinheiro seria proveniente do cartel de Cali) para ajudar a futura campeã Argentina, que venceu por 6 a 0 e eliminou o Brasil pelo saldo de gols. A acusação jamais foi provada pela FIFA.

Calderón morreu no desastre aéreo que envolveu o Alianza Lima, em 8 de dezembro de 1987.

Referências

  1. «Seleção Peruana na Copa do Mundo FIFA de 1978». Fifa.com. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
  2. «Jogos da Copa de 1978 - Classificação». Universo Online. Consultado em 18 de dezembro de 2010. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um treinador de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.