Matthew Henry

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Matthew Henry
Nascimento 18 de outubro de 1662
Flintshire
Morte 22 de junho de 1714 (51 anos)
Cheshire
Cidadania País de Gales, Reino da Grã-Bretanha
Progenitores
  • Katharine Matthews Henry
Irmão(s) Sarah Savage
Alma mater
  • Gray's Inn
Ocupação teólogo, escritor
Religião presbiterianismo

Matthew Henry (Flintshire, 18 de outubro de 1662Cheshire, 22 de junho de 1714) foi um pastor presbiteriano e comentarista bíblico inglês.[1]

Vida[editar | editar código-fonte]

Ele nasceu em Broad Oak, uma fazenda na fronteira entre o condado galês de Flintshire e o condado inglês de Shropshire. Algumas semanas antes, em 24 de agosto, após a renovação da lei de uniformidade de 1559 pelo rei Carlos II, seu pai, Filipe Henry, junto com 2 000 outros clérigos puritanos, havia perdido seu pastor na igreja estatal inglesa. Ao contrário da maioria de seus companheiros de sofrimento, Philip tinha recursos próprios suficientes para permitir que seu filho fosse bem criado. Matthew estudou pela primeira vez em Islington, depois começou a estudar direito em London at Gray's Inn, mas logo se voltou para a teologia e em 1687 era pastor de uma congregação presbiteriana em Chester. De lá, ele se mudou em 1712 para uma paróquia na Mare Street no bairro londrino de Hackney. Dois anos depois, ele morreu inesperadamente de um derrame em uma viagem de Chester a Londres em Nantwich.[2][3][4][5]

O Comentário Bíblico[editar | editar código-fonte]

A obra principal de Henry é a Exposição do Antigo e do Novo Testamentos (1708–1710), um comentário sobre toda a Bíblia que é orientado para as necessidades da piedade prática. O próprio autor comentou sobre todo o Antigo Testamento e o Novo Testamento até os Atos dos Apóstolos. Após sua morte, o trabalho foi continuado por vários teólogos e foi publicado pela primeira vez na íntegra em 1811 por George Burder e John Hughes.[2][3][4][5]

Outros trabalhos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Matthew Henry (em inglês) no Find a Grave
  2. a b Crawford, Patricia M.; Gowing, Laura (2000). Women's Worlds in Seventeenth-century England. Psychology Press. pp. 170–171. ISBN 978-0-415-15637-0
  3. a b One or more of the preceding sentences incorporates text from a publication now in the public domain: Chisholm, Hugh, ed. (1911). "Henry, Matthew". Encyclopædia Britannica (11th ed.). Cambridge University Press
  4. a b Henry, Matthew. (1991). Matthew Henry's commentary. v.6 (New Modern ed.) Peabody, Mass. : Hendrickson Publishers. p. 643. ISBN 9781598564358
  5. a b Williams, John Bickerton (1828). Memoirs of the Life, Character, and Writings of the Rev. Matthew Henry (em inglês). [S.l.]: B.J. Holdsworth