Peste equina africana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Peste equina africana
Afrika at vebası.jpg
Especialidade infectologia, medicina veterinária
Classificação e recursos externos
MeSH D000355
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 
Cavalos podem adquirir a doença, transmitida por um vetor

A peste equina africana (PEA) é uma doença altamente infecciosa e mortal que geralmente afeta cavalos, mulas e burros.[1] É causada por um vírus do gênero Orbivírus pertencente à família Reoviridae.[nota 1] A PEA não é especificamente uma doença contagiosa, mas é conhecida por ser transmitida por insetos vetores, sobretudo mosquitos e moscas hematófagos.[1]

O livro Microbiologia médica dá a seguinte descrição desses vetores:

Os artrópodes, incluindo mosquitos, carrapatos e mosquitos-pólvora, podem agir como vetores para togavírus, flavivírus, buniavírus e reovírus. Esses vírus são frequentemente chamados de arbovírus, pois são transmitidos por artrópodes.[2]

A doença ainda está presente na África Central e África Meridional. Na Europa, ela foi erradicada em 1991 com muitas vacinas aplicadas em Espanha e Portugal, os dois países afetados.[3] O Brasil foi declarado zona livre da doença em 2013 pela OMS.[4]

Sintomas[editar | editar código-fonte]

A PEA pode adquirir uma de quatro formas:

  • Pulmonar: tosse e problemas respiratórios (95% de mortes)
  • Cardíaca: febre, inchaço, membranas mucosas alteradas (50% de mortes)
  • Cardiopulmonar: mistura dos dois casos anteriores
  • Benigna: febre por cerca de uma semana e recuperação completa

Notas

  1. A doença pode ser causada por qualquer um dos nove sorotipos desse vírus.[1]

Referências

  1. a b c ZACHARY; James F., MCGAVIN, M. Donald (2012). Bases da patologia em veterinária. [S.l.]: Elsevier Brasil. 1344 páginas. ISBN 9788535265330 
  2. MURRAY, Patrick; ROSENTHAL, Ken S.; PFALLER, Michael A. (2015). Microbiologia Médica. [S.l.]: Elsevier Brasil. 888 páginas. ISBN 9788535279788 
  3. Da redação (4 de abril de 2007). «Peste Equina Africana ameaça a Europa». Equisport Portugal. Consultado em 16 de julho de 2017 
  4. Da redação (23 de maio de 2013). «Organização Mundial de Saúde Animal reconhece Brasil como livre de peste equina». Revista Globo Rural. Consultado em 16 de julho de 2017 [ligação inativa]
Ícone de esboço Este artigo sobre doenças é um esboço relacionado ao Projeto Saúde. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.