Protestos contra Donald Trump

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou se(c)ção é sobre um acontecimento recente.
As informações apresentadas podem mudar a qualquer momento. Editado pela última vez em 27 de janeiro de 2017.
Protestos contra Donald Trump
Anti-Trump protests.jpg
Período 16 de junho de 2015 – presente
Local Estados Unidos, com outras manifestações no Canadá, Reino Unido, França, Alemanha, Filipinas, Austrália, Israel, entre outros países
Resultado
Causas
Características Manifestações, tumultos, ciberativismo, campanha eleitoral, vandalismo
Forças
Durante a campanha presidencial

Milhares de manifestantes contrários a Donald Trump

  • Protestos em Chicago
    2.500+[1]
  • Protesto em Los Angeles
    1.000–3.000[2][3][4]
  • Protesto em Nova Iorque
    1.500–2.000[5]

Após a eleição
Centenas de milhares de manifestantes[6]


Após a posse

Durante a campanha presidencial

Milhares de seguidores de Donald Trump

  • Rali em Chicago
    6.000[1]
Baixas
Feridos: 43+[8][9][10]
Detidos: 371+ [8][11]

Em 2015, 2016 e 2017, protestos contra Donald Trump ocorreram em todo os Estados Unidos durante a campanha presidencial de Trump, após sua vitória nas eleições presidenciais de 2016 e após sua posse presidencial.

Durante sua campanha presidencial, ativistas ocasionalmente organizaram manifestações dentro dos comícios de Trump.[12][13][14] Depois da eleição de Trump à presidência, os estudantes e os activistas organizaram protestos maiores em diversas cidades pelo país, Nova Iorque, Boston, Chicago, Portland, São Francisco, Los Angeles e Oakland. Dezenas de milhares de manifestantes participaram,[11][15][16] sendo que muitos gritavam "Não é meu presidente!" para expressar sua oposição contra a vitória de Trump.[17]

Um debate sobre sistema de colégio eleitoral dos Estados Unidos começou após as eleições, porque Hillary Clinton, a candidata democrata, perdeu a eleição mesmo ganhando no voto popular, o que não acontecia desde que Al Gore perdeu para George W. Bush nas eleições presidenciais de 2000. Críticos do sistema dizem que os votos populares representam a nação como um todo, enquanto os apoiantes do colégio eleitoral dizem que o sistema impede que os candidatos se concentrem apenas em grandes áreas metropolitanas para pedir votos.[18]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b O'Brien, Keith (13 de março de 2016). «Inside the Protest That Stopped the Trump Rally». Politico. Consultado em 20 de março de 2016 
  2. Moreno, Cynthia (30 de abril de 2016). «State Republicans still looking to attract Latino voters». Vida en el Valle. Consultado em 1 de maio de 2016 
  3. «'Shut Down Trump!': Mass show of force in Burlingame, Calif.». Liberation. Consultado em 1 de maio de 2016 
  4. «Anti-Trump Protesters Tangle With Drivers, Police In Costa Mesa». CBS Los Angeles. 28 de abril de 2016. Consultado em 4 de maio de 2016 
  5. Gralia, Joan (19 de março de 2015). «Anti-Trump demonstrators rally in Manhattan». Newsday. Consultado em 20 de março de 2016 
  6. Gilbert, David (11 de novembro de 2016). «Hate crime reports emerge at schools and universities in wake of Trump's election». Vice News. Consultado em 12 de novembro de 2016 
  7. Stein, Perry; Hendrix, Steve; Hauslohner, Abigail. «Women's marches: More than one million protesters vow to resist President Trump». The Washington Post. Consultado em 22 de janeiro de 2017 
  8. a b «San Jose protesters attack Trump supporters with punches, egg». Fox News. 3 de junho de 2016. Consultado em 3 de junho de 2016 
  9. Bellware, Kim (11 de março de 2016). «Donald Trump Rally In Chicago Canceled After Protesters Turn Out In Droves». Huffington Post. Consultado em 12 de março de 2016 
  10. «Donald Trump Speaks at Campaign Rally in Dallas». NBC DFW. Consultado em 17 de junho de 2016 
  11. a b «Tens of Thousands Protest Trump Election Victory, 124 Arrested» 
  12. Cassidy, John (13 de março de 2016). «The Chicago Anti-Trump Protest Was Only the Beginning». The New Yorker. Consultado em 13 de março de 2016 
  13. Seitz-Wald, Alex (12 de março de 2016). «How Bernie Sanders Supporters Shut Down Donald Trump's Rally in Chicago». MSNBC. Consultado em 12 de março de 2016 
  14. Stewart, Brian. «MoveOn: Trump's Attempt to Scapegoat Progressive Activists Profoundly Dishonest». Move On. Consultado em 15 de março de 2016 
  15. «More anti-Trump protests held across U.S.» 
  16. «Students lead new wave of anti-Trump protests» 
  17. Gold, Matea; Lydersen, Kari; Berman, Mark (10 de novembro de 2016). «'Not my president': Thousands protest Trump in rallies across the U.S.». The Washington Post. Consultado em 10 de novembro de 2016 
  18. O'Brien, Cortney. «Hillary Wins Popular Vote and Once Again the Electoral College Is Debated». Townhall. Consultado em 10 de novembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre os Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.