Silva (sobrenome)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Silva (apelido))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Brasão de armas da família Silva.

Silva é um sobrenome da onomástica da língua galaico-portuguesa, sendo o de ocorrência mais frequente entre os habitantes de Portugal[1][2][3] e Brasil.[4][5]

Origem[editar | editar código-fonte]

Sua origem é claramente toponímica, sendo derivado diretamente da palavra latina silva que significa selva, floresta ou bosque, e tem a sua origem provavelmente na Torre e Honra de Silva, que ficava a meio caminho das freguesias de São Julião e Silva, junto ao concelho de Valença, em Portugal.

Durante a idade média e pelo menos até o século XVII, o sobrenome Silva era visto como um dos mais nobres do Reino de Portugal, segundo alguns genealogistas, os Silvas descenderiam em parte dos reis do reino de Leão, um antigo e poderoso reino que existia na península ibérica durante a idade média e em parte dos Silvios da Roma antiga, uma família lendária, que estaria ligada aos reis de Alba-Longa e seriam descendentes do herói lendário Éneias, porem não há como comprovar a ascendência dos Silvios da Roma antiga, embora alguns autores citem um antigo manuscrito de Freire Monterroio, ficando assim a ascendência dos reis de Leão a mais provável.[6][7]

Embora existam registros da utilização do sobrenome Silva desde a antiga Roma, como exemplo o general romano Lucius Flavius Silva que viveu no século I, não há como se ligar através de documentos históricos, os Silvas da Roma antiga e os Silvas da Idade média, e essa tese em grande parte parece não passar de especulação.

Difusão[editar | editar código-fonte]

Apesar da enorme difusão na população lusófona em geral, "Silva" também é o nome de importantes famílias nobres, que normalmente o portavam juntamente com outro apelido. Essa difusão aconteceu no Brasil principalmente por dois motivos: O primeiro deles é que muitos portugueses que queriam começar uma nova vida buscavam anonimato nas novas terras ou sem vínculos com o passado na Europa, adotavam o sobrenome mais comum de Portugal se aproveitando do relativo anonimato que o sobrenome proporcionava.

Um estudo realizado com amostragem de 30.400 pessoas no Brasil, mostra que 9,9% dos brasileiros contemplam "Silva" em seu sobrenome, seguido por 6,1% com sobrenome "Santos", 5,8% com sobrenome "Oliveira" e 4,9% com sobrenome "Sousa" (ou na grafia arcaica "Souza").

Também é encontrado em Espanha (com origens mais remotas do Reino de Leão) e na Itália, onde é mais comum na região da Emília-Romanha e da Lombardia.

É bastante provável que o conjunto de nome e apelido mais comum nos países lusófonos seja João/José da Silva, podendo-se comparar a John Smith em países de língua inglesa, Juan García nos de língua espanhola, Hans Schmidt nos de língua alemã ou a Giovanni Rossi nos de língua italiana.

Em março de 2016, o apelido Silva é 42.° lugar dos nomes mais frequentes do Luxemburgo.[8]

Brasão de armas[editar | editar código-fonte]

Os Silvas vão buscar as suas armas de brasão à casa dos reis de Leão e são compostas por um fundo de prata onde sobressai um leão de púrpura ou vermelho que se encontra armado e lampassado de vermelho ou azul. Por timbre, tem o referido leão do escudo.

Referências

  1. Saiba quais são os 3 sobrenomes mais comuns em 64 diferentes países. Arquivado em 26 de junho de 2015, no Wayback Machine..
  2. © 2005 SOCIEDADE PORTUGUESA DE INFORMAÇÃO ECONÓMICA S.A. - SPIE.
  3. Os 100 Apelidos mais frequentes da População Portuguesa Arquivado em 28 de fevereiro de 2013, no Wayback Machine..
  4. O ProJovem é Silva, Santos... Arquivado em 17 de outubro de 2013, no Wayback Machine..
  5. Descubra como surgiram os Silva, os Araújo, os Fernandes, os Batista, os Carneiro... Arquivado em 22 de outubro de 2013, no Wayback Machine..
  6. “de” Baêna, Miguel Sanches (1872). Indice Heraldico:ou descrição completa das armas de todas as famílias que em Portugal tiveram e registraram cartas de brasão de armas organizado com referencia ao arquivo genealógico . Lisboa: Typografia Universal de Tomás Quintino Antunes 
  7. Sanches de Baena, Augusto Romano; Sanches de Baena, Farinha Almeida (1872). Archivo heraldico-genealogico contendo noticias historicoheraldicas, Volumes 1-2. Lisboa: Typographia universal de T. Q. Antunes. Consultado em 23 de maio de 2018 
  8. «Silva no top 50 dos apelidos mais comuns no Luxemburgo» 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • BOUZA ZERRANO, José. Da Descendência de Don Francisco Prieto Gayoso'. Edição do Autor, 1ª Edição, Lisboa, 1980.
  • COROMINES, Joan. Onomasticon Cataloniæ (vol. I-VIII). Barcelona: 1994.
  • SOUSA, Manuel de. As origens dos apelidos das famílias portuguesas. Sporpress, 2001.
  • TÁVORA, D. Luis de Lancastre e. Dicionário das Famílias Portuguesas. Quetzal Editores, 2ª Edição, Lisboa, pág. 324.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]