Tagmar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Crystal Clear app kedit.svg
Este artigo não possui uma seção introdutória ou ela está mal formatada (desde agosto de 2016).
Se puder, ajude-nos a melhorar este artigo com uma seção introdutória de qualidade e de acordo com o livro de estilo.

Tagmar é um RPG brasileiro criado em 1991[1] com o titulo de "1º RPG Brasileiro".[2] Foi inicialmente publicado pela Editora GSA. Tagmar foi um RPG típico do início dos anos 90, mas trazia uma série de novidades sendo que a principal era ter tudo que um RPG precisava em um único livro; regras, ambientação, magias, criaturas e uma aventura pronta. Na época, os RPGs eram importados e era necessário ter vários livros para jogá-los.

Com uma ambientação baseada nos livros de J.R.R Tolkien, foi acusado pela revista Dragão Brasil e ser baseado no D&D, mas na verdade era um sistema diferente.

Foram publicados cinco suplementos: O Arado de Ouro, O Livro de Criaturas, A Fronteira, o livro-jogo Estandarte Sangrento e O Império, contudo, a editora fechou em 1997 e o sistema foi descontinuado.[3] Sem uma editora para dar continuidade o Tagmar ficou estagnado.

O renascimento[editar | editar código-fonte]

Em Setembro de 2004, os autores do RPG Tagmar se reuniram, decidiram liberar os direitos comerciais do RPG, desde que não fosse para fins lucrativos. Com esta resolução em mãos, um grupo de pessoas se reuniu e decidiu criar uma nova versão do Tagmar. Nascia assim o Projeto Tagmar.

Este projeto foi criado seguindo os moldes das licenças usados para desenvolvimento de software, utilizando uma licença Creative Commons.[4]

Neste tipo de projeto os produtos são criados/evoluídos através de trabalho voluntário e utilizam uma licença especial na qual todo material gerado é de licença aberta.

Após um ano de trabalho, em set/2005 foi lançado o Tagmar 2.0 através do novo site oficial do Tagmar [5] Esta nova versão tinha como principal ênfase a atualização das regras.

Em 2006, Tagmar deixou de ser restrito ao sistema próprio e o cenário passou a ser adaptado para outros sistemas, o primeiro escolhido foi o Sistema Daemon da Daemon Editora. Em Fevereiro de 2007, é anunciado o projeto de adaptar Tagmar para o Sistema d20,[6] e em seguida GURPS, Mutants & Masterminds Dungeon World,[7] mas nenhuma destas adaptações foram concluídas, com exceção da versão para Daemon. Em 2011, foi publicada a aventura em e-book O Casamento, uma adaptação do cenário de Tagmar para Old Dragon.[8]

Atualmente[9] o Tagmar continua sendo desenvolvido pelo Projeto Tagmar e conta com mais de 30 livros lançados que podem ser baixados gratuitamente do seu site oficial.

Em Maio de 2018 a terceira edição foi lancada.

Material publicado[editar | editar código-fonte]

Atualmente o Tagmar 2 possui uma extensa lista de títulos publicados que podem ser baixados gratuitamente do site oficial. Dentre estes títulos se destacam:

  • Manual de Regras
  • Livro de Ambientação
  • Livro dos Reinos
  • Livro de Criaturas
  • Livro de Magias
  • 2 Livros de Cronicas
  • Livro dos Arquétipos
  • Livro de Introdução à Ambientação
  • Livro das Ordens Sacerdotais
  • Livro dos Objetos Mágicos
  • Livro das Terras Selvagens
  • Romance Traição & Magia
  • 6 Aventuras Prontas
    • O Casamento
    • O Arado de Ouro
    • A Ilha dos Corvos
    • A Fronteira
    • A Vingança
    • O Torneio
  • 6 Guias dos Colégios de Magia
  • Guia Rápido de Criação de Personagens
  • Guia de Magia para Principiantes

Referências

  1. «RPG Encyclopedia"». Consultado em 24 de setembro de 2009. 
  2. Flávio Calazans (1997). As histórias em quadrinhos no Brasil: teoria e prática. [S.l.]: Intercom, Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. 64 páginas. 9788590040019 
  3. Gustavo Brauner [et al.]. (Novembro de 2011). "Tagmar - 20 anos do primeiro RPG brasileiro" (em português). Dragon Slayer (35). São Paulo, Brasil: Editora Escala. 1808-1584.
  4. «Licença usada no Projeto Tagmar 2». 9 de setembro de 2004 
  5. «Site Oficial do Tagmar» 
  6. Marcelo Rodrigues (6 de março de 2007). «Projeto Tagmar D20». RedeRPG 
  7. «Outros Sistemas». Tagmar 2 
  8. Marcelo Rodrigues (1 de fevereiro de 2011). «Aventuras de Tagmar para o RPG Old Dragon». RedeRPG 
  9. «Tagmar - Projeto Tagmar». Consultado em 3 de outubro de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]