O Desafio dos Bandeirantes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Desafio dos Bandeirantes é um jogo de interpretação de personagens (RPG) brasileiro, criado por Carlos Klimick, Luiz Eduardo Ricon e Flávio Andrade, e publicado em 13 de Dezembro de 1992 pela editora GSA[1].

Histórico[editar | editar código-fonte]

O Desafio dos Bandeirantes foi o primeiro RPG a abordar temas brasileiros. Era um RPG de fantasia histórica, passado numa versão mítica do Brasil colonial (chamado Terra de Santa Cruz), por volta do ano de 1650. Os jogadores podiam atuar como pajés, jesuítas, babalorixás e bandeirantes , além de interagir com personagens do folclore brasileiro como o saci e a mula-sem-cabeça.

Além do livro de regras, a editora GSA publicou as aventuras A Floresta do Medo / O Engenho, o livro de ambientação Os Quilombos da Lua e o suplemento O Vale dos Acritós[2]. Inicialmente o sistema foi criticado por ser considerado uma cópia de GURPS[3], embora não houvesse similaridade relevante entre os dois sistemas. Em seguida, foi prejudicado pelas dificuldades no mercado nacional,como a falta de incentivos, a má distribuição, a inexperiência e o preconceito dos jogadores, que acabaram levando ao fechamento da editora em 1996[4].

Apesar disso, O Desafio dos Bandeirantes foi utilizado por professores de História do ensino fundamental como instrumento de apoio[5]

Em 1997, a editora Akritó lança um outro RPG ambientado em Brasil criado por Carlos Klimick, Flávio Andrade e Eliane Bettocchi, Era do Caos, o jogo se passa em um futuro distópico.[6][7]

Em 1999, Luiz Eduardo Ricon também trabalharia com o Mini-Gurps (baseado no GURPS Lite)[8] da editora brasileira Devir,[9] Ricon adaptou As Cruzadas e cenários brasileiros: O Descobrimento do Brasil, Entradas e Bandeiras,[10] O Quilombo dos Palmares e uma aventura-solo baseada no filme No Coração dos Deuses (1999) de Geraldo Moraes.[11]

Em 2002, Ricon anuncio um projeto de adaptação para o Sistema d20[12], alguns detalhes foram revelados em um artigo publicado no ano seguinte no site RedeRPG,[13] que acabou sendo cancelado. Em 2004, participou da elaboração da série de curtas de animação Juro que vi.

Em 2010, Flávio Andrade, anunciou que estava trabalhando em atualizações de O Desafio dos Bandeirantes em um blog, disponibilizando ao público, pela primeira vez, a ambientação O Império do Sol, inspirado nos incas e na colonização espanhola no Peru[14], escrito ainda em 1994. Em 2016 publicou no blog a ambientação O Sul, abrangendo a colonização espanhola dos atuais Chile, Argentina, Paraguai, Uruguai, Malvinas e parte da Bolívia e da região Sul do Brasil. E ainda, como suplementos extras a O Sul, As Missões Jesuíticas, Colônia do Sacramento e Rapanui (sobre a Ilha de Páscoa). O material publicado está sujeito a constante revisão e alterações.

Em dezembro de 2017, foi anunciado um retorno de Desafio dos Bandeirantes pela New Order Editora em uma adaptação para a 5ª Edição de Dungeons & Dragons por Michael Mulvihill, designer de Shadowrun e Heroclix.[15]

Referências

  1. Luiz Eduardo Ricon (13 de dezembro de 2012). «Desafio dos Bandeirantes: 20 anos». RedeRPG 
  2. O Desafio dos Bandeirantes. RPG e Educação
  3. OLIVEIRA, Alyne Régia Ribeiro de. Recreação e lazer: conhecendo a tribo dos “rpgistas”. Monografia (Especialização em Turismo, Cultura e Lazer)-Universidade de Brasília, Brasília, 2005, pág. 36
  4. ROCHA, Mateus Souza. RPG: jogo e conhecimento. O Role Playing Game como mobilizador de esferas do conhecimento. Dissertação de mestrado em Educação, Unimep, 2006, pág. 63
  5. Ferreira-Costa, R.; Lima, A.;Rodrigues, F.Galhardo, E. O Role Playing Game (RPG) como ferramenta de aprendizagem no ensino fundamental e médio. Pág. 109
  6. Rafael Carneiro Vasques (2008). «As potencialidades do RPG (Role Playing Game) na Educação Escolar» (PDF). Unesp/Araraquara 
  7. «Onde está o herói?» 
  8. Marcelo Cortimiglia e Pablo Raphael (18 de março de 2004). «Agora é Oficial: GURPS Quarta Edição!». RedeRPG 
  9. «Mini GURPS». Devir 
  10. Richard Garrel (12 de maio de 2003). «As Cruzadas». RedeRPG 
  11. «No Coração dos Deuses - RPG nas telas». Devir 
  12. O Ataque dos nacionais. (2002). Dragão Brasil (84).
  13. Luiz Eduardo Ricon (12 de maio de 2003). «Desafio D20». RedeRPG 
  14. Flávio Andrade (25 de março de 2010). «Império do Sol e atualizações de Desafio dos Bandeirantes». RedeRPG 
  15. O Desafio dos Bandeirantes está de volta pela New Order!
Ícone de esboço Este artigo sobre Role Playing Game é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.